Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Casa Grande » Livros e Fichas » 

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

✓ [Ficha] Belerofonte Crowsford Empty ✓ [Ficha] Belerofonte Crowsford

por Belerofonte em Seg 25 Nov 2013 - 22:12

Belerofonte

Belerofonte
Filho(a) de Apolo
Filho(a) de Apolo
Ver perfil do usuário
Ω Nome: Belerofonte Crowsford. ( minha mãe me deu esse nome em homenagem ao herói que matou a Quimera).
Ω Idade: 14 anos
Ω Aparência Um garoto de estatura mediana com 1,65 metros de altura, cabelos negros repicados, olhos verdes, pele branca, magro e pouquíssimo musculoso
_________________________________________________________________________________________________________________________
Características Psicológicas: Sou meio que dramático, não procuro amigos mas quando faço eu tento sempre conservar e ser honesto com eles e honestidade é um dos meus defeitos, sempre que sou honesto acabo magoando as pessoas. Pretendo sempre ser eu mesmo e não mudar minhas opiniões e meu caráter por indivíduos. Acontece que sou perfeccionista e muito depressivo, o que me torna vulnerável. Sei quem são meus amigos e inimigos pelo olhar, não gosto de ser íntimo de ninguém.
Ω Humor: Estou sempre de bom humor, dificilmente me irritam, mas quando me irritam se afaste porque eu fico muito bravo.
Ω Três Qualidades: Ser honesto, da paz e dificilmente me irritar e estar de bom humor
Ω Três Defeitos: Ser honesto demais e acabar dizendo o que vem a minha mente, perfeccionista e depressivo.
_________________________________________________________________________________________________________________________

Ω História: Eu nasci em Los Angeles, Califórnia, no ano de 1999. Morava com minha mãe Amy Crawford, na época uma cantora e atriz muito famosa. Eu tinha muito orgulho da minha mãe, de como ela era e que mesmo com a fama não havia perdido o caráter dócil e humilde de sempre. Lembro-me das vezes em que ela cantava para mim, para eu poder dormir bem. Eu amava minha mãe mais que qualquer outra coisa no mundo e sentia que isso era recíproco dela. Ela vivia falando do meu pai, do pai que eu nunca conheci. Ela se apaixonara por ele de verdade, dizia que aqueles dois dias ao lado dele foram os melhores da sua vida e insistia em dizer que ele voltaria, eu não à culpo, e na verdade, eu esperava isso junto a ela. Ela me lembrava sempre do olhar profundo do meu pai e de ele sempre estar de bom humor, segundo ela, eu puxei isso dele, e tomara mesmo, porque sinto orgulho do meu pai pelo fato ter feito uma mulher se apaixonar tão perdidamente por ele à ponto de mesmo depois de anos não esquece-lo e ainda ter esperanças, é incrível, eu sei que o amor dos dois nunca morrerá.
Quer dizer, eu sabia. O amor nunca morreria até que um dos dois morresse. Mas talvez nem assim. Era uma sexta-feira a noite do ano retrasado, íamos sair, nos divertir um pouco e ter um tempo pra nós. Eu esperava minha mãe em casa, quando o telefone toca. Estranhamente, parecia aqueles filmes de terror, aquela casa gigante, e só o telefone fazendo barulho na sala. Eu atendi, animado e esperando que fosse minha mãe mandando eu descer, mas escutei uma voz estranha, de um homem:
- Belerofonte?
- Oi? Quem é?
- Sua mãe, ela... ela faleceu  pode descer as escadas? Foi um acidente, de carro...
Lembro-me de ter ficado paralisado, “só poderia ser mentira”, eu pensei, não era pra ter acontecido. O que eu iria ser sem minha mãe? Veio-me todas as possíveis perguntas a minha mente. Eu bati o telefone e desci correndo as escadas.
Quando abri o portão, me deparei com os carros de policia chegando, ambulâncias, repórteres, a Lamburguini da mamãe estraçalhada e um corpo coberto com um pano preto... era ela. O cara com o celular na mão, provavelmente o que falou comigo ao telefone, veio até mim e pôs a mão em meus ombros sussurrando “eu sinto muito”. Sentia mesmo? É fácil mesmo falar da boca pra fora e eu sei bem como é isso.
Colocaram-me em uma escola militar após isso e eu fiz muitos amigos lá, que me apoiaram de verdade, até porque, fazer amigos não era minha dificuldade, o problema mesmo é mantê-los. Mas fiquei lá por pouco tempo e eles me bastaram. Lembrava-me sempre da minha mãe e dos bons momentos com ela, principalmente ao ficar sozinha à noite. Era algum tipo de tortura que me fazia bem.
Eu sofri vários ataques na escola militar, na época de criaturas que eu desconhecia e achava incrível como só eu as via. Levei bilhares de ocorrências, mas nunca fora de fato suspenso.
Direto ao ponto: Tudo aconteceu na aula de Educação Física, aquela em que eu realmente não sabia o que fazer. O professor era dos que eu mais gostava. Sr. Greg era animado e divertido, além de me proteger sempre e deixar eu não participar de algumas aulas em segredo. Mas naquele dia ele me obrigara a participar. Foi quando uma das líderes de torcida se tornou em uma figura monstruosa, o professor disse que era uma Empousa, e então retirou suas calças e se transformou em um homem meio bode e chifres. E ele gritou
- Rápido corra pra fora depois te explico tudo !
Corri para fora da escola e o esperei. Quando ele chegou, nós entramos dentro do carro que estava no estacionamento do colégio e o Sr. Greg o dirigiu até Long Island. Ele com uma voz abafada e respirando fundo disse onde iríamos, o que estava acontecendo e contou sobre o meu pai. Fiquei muito triste ao relembrar de meu pai, porque me lembrava de minha mãe. Ele não sabia quem era meu pai, mas sabia que era um deus e me contou sobre os deuses e seus poderes. Após isso, segurei firme em minha mochila e saímos do carro a pressas. Paramos em frente a uma colina e ele me explicou que no topo havia o Acampamento Meio-Sangue e lá era um lugar seguro para mim, que aliás era um meio-sangue. Subimos colina acima e quando chegamos havia duas colunas gregas e com uma outra em cima que havia escrito "Acampamento Meio-Sangue" e quando passamos por elas ele me disse:
- Bem-Vindo ao seu novo lar. Vá para o chalé de Hermes é onde você ficará. Vou falar com Quíron sobre sua chegada.

#1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum