Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Casa Grande » Livros e Fichas » 

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Ricky D. Hellscythe

Ricky D. Hellscythe
Filho(a) de Hermes
Filho(a) de Hermes
Ver perfil do usuário
Ω Nome: Ricky D. Hellscythe;
Ω Idade: 15;
Ω Aparência: Cabelos louros lisos de tamanho médio, olhos de um tom levemente dourado. Mede 1,77 de altura e pesa 77kg. Alto e atlético, mesmo com músculos forte, seu corpo não é definido. Pele branca e possui um piercing/brinco na orelha esquerda.

✓[FICHA] Ricky D. Hellscythe. 4j6r5v
_________________________________________________________________________________________________________________________
Características Psicológicas:
Ω Humor: Ricky é animado e extrovertido, do tipo que não se abala por qualquer coisinha e quase sempre consegue manter a calma; e mesmo nas situações mais complicadas, tende à observar todas as possibilidades. Observador e cuidadoso, sempre costuma prestar atenção nas coisas ao seu redor, o que o dá um ar de insegurança, mesmo que isso se deva ao fato de ter uma hiperatividade um tanto quanto excessiva. Amante de música e esportes.
Ω Três Qualidades: Raciocínio rápido, aprende rápido ao observar muitas vezes alguém fazê-lo e capacidade de multitarefa bem desenvolvida.
Ω Três Defeitos: Arrogante, orgulhoso demais e auto-confiança excessiva.
_________________________________________________________________________________________________________________________

Ω História:

Ricky nasceu em Chicago, mas viajou pro Japão quando tinha somente dois meses e meio de idade, onde morou até seus três anos de idade com seu pai adotivo e sua mãe, ele, um grande empresário para os americanos e japoneses, ajudando no desenvolvimento de jogos, ela, uma simples veterinária no zoológico de Tókyo. Seu pai o forçara a aprender a falar antes de completar um ano, pois todos de sua linhagem tiveram de aprender com essa idade, mas Ricky era preguiçoso e aprendera somente palavras básicas. Com um ano e meio seu pai começou a lhe ensinar Kanjis, e ao completar dois anos Ricky sabia em média alguns Kanjis, mas não sabia pronunciá-los muito bem. Com dois anos e meio, seu pai lhe ensinou a jogas Damas, Ricky teve extrema facilidade em aprender o jogo e aos três anos já vencia seus pais em jogos com certo empenho.

Com três anos e três meses, quando estava começando a aprender a jogar Xadrez, ele e seus pais viajaram para a Itália, mais precisamente em Veneza, Ricky nem se importou com a viagem, pois não tinha nenhum amigo no Japão mesmo, mas sentiria saudade do moço da loja de gibis, qua tanto lhe contava histórias sobre antigas HQ's de muitos super-heróis que Ricky gostava. Rcky se empenhara em aprender Xadrez, mas era muito mais difícil do que ele pensou e então resolveu criar seu próprio modo de jogar Xadrez, pegando os peões, torres, cavalos e bispos e pondo-os como se fossem pinos de boliche, depois rolando o rei pelo tabuleiro levantado 30° para ele rolar como se fosse um boliche versão Xadrez. Viveu na Itália até completar nove anos de idade, conseguira colegas, mas nenhum realmente poderia ser chamado de amigo, seu pai ainda lhe forçara a aprender tudo mais rápido e com mais empenho que as outras crianças, o que o fez perder vontade de praticar esportes e se fixar em aprender sobre tudo um pouco.

Com nove anos e sete meses ele e seus pais viajaram agora para os Estados Unidos, morando agora em um apartamento em Nova York. Desde o começo, Ricky se apaixonou pela cidade, com todos aqueles logotipos tecnológicos e aquelas inúmeras lojas de gibis e brinquedos, Ricky até seus doze anos gastava sua mesada em gibis e Figure Actions, até que seu pai o colocara em vários cursos, dentre eles informática, línguas - Alemão e Espanhol, fora o inglês que ele tinha de aprender para poder morar nos Estados Unidos. -, computação gráfica, etc. Ricky conseguira viver assim, sendo o Nerd, NEET e Geek da turma de todas as escolas que participou, até tudo mudar quando completou 15 anos.

Era uma fria noite de inverno em Nova York, Ricky e seu pai voltavam do teatro, onde Ricky e sua turma do curso de teatro encenaram o clássico Romeu e Julieta, com Ricky como um Romeu asiático, quando estava à duas quadras de seu apartamento, ouviram barulhos de uma discussão em um beco, aos poucos que a discussão piorava os ombros do pai de Ricky ficavam tensos. Ambos foram ao beco ver o quê estava acontecendo no momento em que a discussão ficou extremamente ruim, dois homens estavam brigando usando canos, era estranho, por quê estariam brigando? Mas o pior foi logo depois, um os homens bateu tão forte na cabeça do outro que arrancou sua cabeça, que foi parar aos pés de Ricky, seu pai fez menção de correr, mas o decapitador já estava indo em seu encontro. De longe, parecia ter a altura normal, mas na verade deveria ter mais de dois metros, talvez até três metros. E o mais estranho, tinha somente um olho no meio da testa. Ricky quase caiu de joelhos, mas seu pai o abraço e pulou para baixo levando-o junto consigo quando o homem de um olho só tentou acertá-los com o cano. Ricky estava apavorado com aquilo tudo, ele mau conseguia se por de pé, mas seu pai o levantou e ordenou que corresse; ele conseguiu fazer isso, mas quando ia sair do beco seu pai foi atingido no meio das costas pelo cano do homem de um olho só, que Ricky finalmente reconhecera: um Ciclope. Seu pai caiu bem à sua frente, cuspia sangue e estava com os olhos fora de foco, provavelmente zonzo. O pai de Ricky contou à ele que ele não nascerá realmente no Japão e sim na cidade de Chicago. O pai dele tentou contar mais coisas, mas o Ciclope chutou a cabeça dele o desmaiando, ou talvez matando-o. Ricky se encheu de fúria após aquilo, ele queria saber masi sobre seu nascimento, pegou o cano e acertou o joelho do Ciclope com o cano, o Cilope caiu para frente e no memo instante Ricky acertou o Ciclope no meio do olho com o cano, como se o olho dele fosse uma bola de Beiseboll e o cano seu taco. O Ciclope caiu deitado e nem ao menos tivera tempo de reagir quando Ricky amassou sua cabeça com o cano até o Ciclope virar pó.

Após seu acesso de fúria, Ricky cai de joelhos ao lado de seu pai tentando acordá-lo, mas ele não acordava de forma alguma. Depois de muito chorar, Ricky se levanta ainda carregando o cano e vai saindo do beco, levando os documentos, dinheiro, e coisas importantes que seu pai não ia querer que ele deixasse para trás, pois ajudaria sua mãe. Quando saiu do beco, um garoto com pernas de bode correu até ele e lhe contou sobre o porquê dos Ciclopes estarem brigando, ele falou que eles haviam encontrado uma arma mágicas e estavam duelando por ela, e quando venceu, o Ciclope sentiu o cheiro de semideus em Ricky e queria devorá-lo. Ricky assimilou e aceitou tudo aquilo, deixou a tal arma mágica para trás, talvez por não ter pensado que aquilo lhe seria necessário, talvez por não ter pensado naquilo no momento. O sátiro levou Ricky para casa, onde ele arrumou suas coisas, ele não encontrou sua mãe lá, e mesmo achando isso estranho, resolveu seguir eu rumo para o tal Acampamento Meio-Sangue. Depois, Ricky e o Sátiro que era chamado Alfred foram para o Acampamento Meio-Sangue.

#1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum