Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Outros Locais » 

Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 4]

Teste de Reclamação | Will e Emily

por Poseidon em Ter 27 Jan 2015 - 23:02

Poseidon

Poseidon
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Já era noite no chalé de Hermes quando Will tem um sonho estranho. Um misto de explosões, tiros de canhão e no final uma voz 'Venha até a praia'
Ao acordar suado, Will pega seus equipamentos o mais silenciosamente possível e começa a sair do chalé no escuro, esbarrando com alguém logo na porta do chalé.
Era Emily, que totalmente equipada também ia saindo. Ambos se ajudam e saem sem maiores problemas começando a andar silenciosamente no acampamento em direção à praia.

Na praia, um homem alto com duas espadas longas no cinto os esperava.
'Saudações campistas. Me chamem de 'T'. Estou aqui para introduzi-los ao desafio para que vocês possam provar seus valores. Sem mais delongas...'
'T' ergue sua mão direita, e um buraco aparece na areia, revelando escadarias que iam rumo ao desconhecido...

#1

Emily Monteiro

Emily Monteiro
Filho(a) de Poseidon
Filho(a) de Poseidon
Ver perfil do usuário
Naquela noite eu havia feito uma oração mental a Poseidon, solicitando algum sinal que me permitisse provar ser sua filha. Um sonho estranho perturba meu sono. Durante várias vezes tento voltar a dormir, mas as mesmas imagens vinham e vinham... Eram explosões e... tiros de canhões? No último deles uma voz dizia “Venha até a praia”.

Confesso que aquilo era assustador. Eu havia acabado de descobrir muitas coisas e... estava em choque. Mas eu sentia que minha prece havia sido correspondida e não poderia deixar de seguir a orientação passada por aquele sonho, por mais bizarro que isso viesse a parecer.

Com muita cautela pego os equipamentos que recebi ao adentrar no acampamento. Um exemplar de espada curta, feito do que chamvam de Bronze Celestial, um elmo e um peitoral de couro. Confesso que foi difícil fazer isso, pois o chalé de Hermes praticamente não tinha espaço e eu não sou a pessoa mais discreta do mundo, com toda certeza. Mas senti que algo ou alguém queria que eu fosse àquela praia, e estava me ajudando nisso.

Quando finalmente consigo sair do chalé, tomo um susto enorme. Will, um garoto que chegara praticamente junto de mim também estava com os equipamentos e dirigia-se à praia? Aparentemente tivemos o mesmo sonho, o que certamente não era uma mera coincidência. Vou junto dele ao local especificado pela voz misteriosa, com muito cuidado para não chamar a atenção das harpias sentinelas, que sempre pegavam semideuses depois do toque de recolher.

Depois de passar por elas com uma estranha facilidade chegamos à praia. Um homem que portava espadas longas, que se autodenominava como “Sr. T” disse que estava à nossa espera. Uma espécie de escada surge no chão e ele desce. Aquilo foi aterrorizante. Eram duas espadas longas! E ele segurava como se não fosse nenhum incômodo. Respiro fundo e encaro Will. Aquele menino certamente era mais novo que eu,  o que me faz me sentir na obrigação de esconder meu medo. Encaro o garoto por alguns segundos, tento dar o meu melhor sorriso, aquele que fora herdado de minha mãe Alexia e sigo o homem misterioso rumo aquele local desconhecido...

#2

Will Kross

Will Kross
Filho(a) de Netuno
Filho(a) de Netuno
Ver perfil do usuário
Naquela noite teria novamente orado para Poseidon antes de adormecer. Após pedir um tipo de teste frente ao estreito de Long Island comecei a repetir a oração sempre que podia, até que recebi o que queria. O sonho que tive me fez acordar com um sobressalto, coberto de suor. Tudo que recordava era muito sem sentido, tiros de canhão, explosões e no final uma voz que dizia para ir até a Praia.

Perdi o sono imediatamente e logo percebi que estava errado em supor que a vida no acampamento seria perfeita e tranquila. Não conseguia parar de pensar em minha mãe e na vida solitária que ela estava tendo desde minha partida. "Não, deixe isso de lado." sussurrei para mim mesmo. Após algum tempo pensando de olhos fechados, tomo uma decisão.

Sorretariamente andei á passos leves pelo chalé de Hermes pegando equipamentos, o que não foi nada fácil pois estava escuro e o lugar não era um dos que tem espaço, consegui um elmo, um peitoral de couro e então entre os pés de um campista vi uma espada feita de um material que tinha conhecido mais cedo. "Bronze celestial" falei sem emitir som algum. A peguei pelo cabo e saí o mais calmo possível do local calculando cada passo, não era tão bom quanto os filhos de Atena mas estava me saindo bem.

Ao finalmente conseguir sair acabo esbarrando em alguém, o que quase me fez deixar a espada cair e fazer barulho o que definitivamente eu não desejava. Estudei a garota dos pés até a cabeça notando que estava equipada para batalha assim como eu e provavelmente tivera o mesmo sonho. Resolvi não falar nada e juntamente com ela segui para o local especificado. Procurei andar sem fazer barulho mas tentando não ser muito lento e acompanhar a velocidade dela.

Ao chegar ao local um homem alto que portava duas espadas longas estava à nossa espera. Após ele erguer a mão e o buraco na areia surgir com uma escadaria me surpreendi e fiquei alerta. "Quem é esse homem?..." perguntei para mim mesmo e encarei a garota. Não via o porquê de eu não gostar daquele homem talvez pelas espadas, ou não. Após ela seguir o homem, coloco o pé direito no primeiro degrau e começo a descer.

#3

Re: Teste de Reclamação | Will e Emily

por Poseidon em Qua 28 Jan 2015 - 15:21

Poseidon

Poseidon
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Ambos os campistas descem as escadarias com seus medos e incertezas nos corações, chegando até o que parecia ser um grande átrio de um palácio.
O chão e as paredes sem mobílias eram de um branco que lembrava o mármore dos mortais, embora reluzisse com um esplendor que fazia ambos os campistas saberem que não o era.

No final desse átrio, tinha um trono vazio, com um menino que aparentava ter a idade dos dois campistas numa armadura completa sem elmo com um tridente ao lado do corpo.

'Eu serei o primeiro desafio. Venham com tudo.'
O menino deixa o elmo de lado e se levanta, pegando o tridente e fitando os dois campistas.

Obs: a distância entre vocês é de 20 metros, e o menino do tridente está com uma postura defensiva.

#4

Emily Monteiro

Emily Monteiro
Filho(a) de Poseidon
Filho(a) de Poseidon
Ver perfil do usuário
Um momento antes de descer aquelas escadas junto de Will fito uma vez mais a paisagem do oceano. Como era magnífico... Olhar o mar me fazia ter devaneios, e independente da ocasião me acalmava. Respiro fundo e começo a me concentrar. Estava prestes a seguir um caminho que me levava ao desconhecido.

Chegamos a um lugar um tanto espaçoso. O chão e as paredes pareciam mármore, mas seu brilho era diferente, nunca vi nada que transmitisse tal esplendor ou mesmo imponência, mesmo sendo uma espécie de sala sem mobília. Nenhum sinal do homem que surgira antes e que se apresentou como Sr. “T”.

Observo então que havia mais alguém naquele local. Ao fundo, um garoto que estava trajando uma armadura completa e que segurava um tridente se revela, dizendo que será nosso primeiro oponente e que devemos ir com tudo em sua direção. Minha primeira reação obviamente foi ficar espantada, mas não demonstrei isso, guardei tal sentimento para mim e comecei a fitar o rapaz que tinha uma idade próxima da nossa. Sua expressão era séria, portanto, transmitiu-me a sensação de perigo.

Começo a observar cautelosamente sua posição. Estávamos a uma distância que me permitia fazer isso. Percebo que ele deseja um combate, é algo inevitável e, portanto, eu precisava pensar bem antes de agir. Infelizmente tudo o que eu tinha em mãos era uma espada curta, portanto, teria grande desvantagem contra um tridente, pois eu precisaria me aproximar muito para atacar, diferente dele.

Penso então no ponto positivo daquela situação, a vantagem numérica. O manuseio de uma arma como um tridente requer a atenção mais voltada a um alvo, e éramos dois. Um de nós teria de encarar o tridente primeiro, enquanto o outro poderia tentar um movimento de aproximação e ataque.

- Will, precisamos trabalhar juntos. Se o que estou pensando estiver certo, podemos tentar dividir a atenção dele para tentar atacar em seguida. Meu plano é avançarmos juntos, mas pelos lados. Ele terá de escolher um de nós para atacar, e quando isso acontecer, o outro deve ir com tudo pra cima. – digo em um tom baixo e tento ser segura, apesar de não ter certeza se será efetivo, pois o garoto parece muito habilidoso.

Entro então em posição de batalha e vou em direção ao garoto com o tridente pela direita. Apresso meu passo, mas não chego a correr, pois um movimento em falso pode representar minha morte. Caso perceba algum movimento ofensivo do tridente em minha direção, tento efetuar um rolamento para a esquerda e pegar o cabo d tridente, a fim de iniciar uma disputa pela arma. Obviamente meu intuito é ganhar tempo para que Will tente fazer algo.

Por outro lado, se o primeiro alvo for Will, me apressarei em avançar contra o garoto tentando dar uma rasteira sobre suas pernas a fim de fazê-lo perder o equilíbrio. Depois, com minha espada curta tentarei procurar algum sinal de brecha em sua armadura e tentar efetuar um corte.  E se ele permanecer imóvel, pretendo ficar parada a sete metros do mesmo, pois é uma distância que provavelmente o tridente não me alcançaria para um golpe direto, além de me permitir observar melhor a situação e procurar por algum ponto do qual possa tirar alguma vantagem.

#5

Will Kross

Will Kross
Filho(a) de Netuno
Filho(a) de Netuno
Ver perfil do usuário
A cada passo minha espada parecia ficar mais pesada, o peso do teste começava a esmagar meu sub-conciente, tentei esquecer tudo por um momento. Antes de descer, por estar atrás,pude ver a garota fitar algo ao lado. Mesmo sem conhecê-la sabia que ela estava tão nervosa quanto eu, o que fez me sentir melhor, talvez teríamos uma chance de sair daqui ambos com sucesso. Bem á frente avistava um local espaçoso, livrei minha mente de pensamentos e comecei a observar o local, suas paredes e chão lembravam mármore mas era... diferente, não tinha o mesmo brilho e transmitia esplendor. Logo me perguntei se o local teria sido cheio de pessoas e móveis no passado, o que fez minhas pernas ficarem bambas. Não poderia lembrar de lugares cheios especialmente agora, se por algum motivo eu perdesse o controle e minha bipolaridade me afetasse em combate...

- Argh... - Resmunguei em um tom baixo e em seguida ouvi a voz de alguém, voltei minha atenção para o fundo da sala onde um garoto teria se levantado segurando um tridente. Apertei o cabo da espada e fiquei ao lado esquerdo da garota que parecia estar pensativa então aguardei-a. Ao ouvir seu plano fiquei duvidoso "E se tiverem armadilhas no ambiente? queria eu questioná-la, mas não tínhamos muitas escolhas. Assenti com a cabeça, fiquei em posição de batalha e começei a dar passos apressados em direção ao garoto. Almejei olhar para o lado e copiar os movimentos dela por todo o ataque mas sabia que óbviamente isso só atrapalhar minha parte. No fundo sabia que no fim não podía matá-lo pois não merecia isso era só um mortal assim como eu mas se fraquejasse agora, iria falhar na provação o que era motivo pra querer matá-lo. "NÃO" falei para mim mesmo mentalmente. Fitei o garoto atento á seus movimentos, caso ele me escolhesse como alvo (e eu estivesse perto o bastante) rolaria para a direita e tentaria segurar o tridente procurando impedir o garoto de utilizá-lo, com o intuito de fazer a garota agir.

Se ele escolhesse a garota como alvo, eu iria aplicar uma rasteira no mesmo procurando fazê-lo desequilibrar-se, caso completasse o golpe com êxito procuraria acertar um golpe no seu braço esquerdo com minha espada, o que iria diminuir seu manejo com tridente ou causar algum dano.  Caso ele não escolhesse um alvo iria parar e observar as ações da garota em seguida fazendo o mesmo que ela, se o plano não funcionasse teríamos que tentar algo diferente... sem recuar.

#6

Re: Teste de Reclamação | Will e Emily

por Poseidon em Qui 29 Jan 2015 - 0:37

Poseidon

Poseidon
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Frente à aproximação dos campistas, o menino ergue a voz para 'T', que estava sentado no pé da escadaria. '2 oponentes? Sério? Você poderia vir aqui me ajudar né? Haha, só brincando.'
A primeira a tentar algo é Emily, que recua de levar um golpe de tridente nas pernas e da um rolamento puxando a arma do jovem, que sem perder tempo solta o tridente e se vira para Will, aparando sua rasteira deixando o peso na perna de apoio. Will ainda tenta um ataque no braço protegido pela armadura, que é facilmente refletido pela placa de bronze celestial.
O oponente puxa o peitoral de Will e da um giro, jogando o semi-deus para do lado de sua irmã, ficando de frente para os dois, ergue a voz 'Ora ora ora, isso vai ser bom'.
Com a mão direita, o menino estala os dedos e duas espadas curtas aparecem no ar, sendo pegas por ele.
O tridente na mão de Emily some no instante em que as espadas aparecem.

#7

Emily Monteiro

Emily Monteiro
Filho(a) de Poseidon
Filho(a) de Poseidon
Ver perfil do usuário
A situação dentro daquela sala começa a ficar cada vez mais perigosa. Como eu havia pensado, o garoto com a armadura não estava para brincadeira. Ele faz uma demonstração de reflexos rápidos, interceptando meus movimentos e os de Will também, e ainda sai com vantagem, pois o tridente pelo qual me arrisquei para conseguir some num estalar de dedos dele, que agora estava a portar duas espadas curtas.

Outra grande surpresa foi o Sr. T aparecer nas escadarias, mesmo eu tendo certeza de que desci depois dele. Estaria ele nos observando esse tempo todo? Bom, no momento eu não podia me distrair com isso, pois alguém parecia se divertir com a ideia de lutar com espadas... E garanto que não era eu.

Torno a observar novamente o garoto, que certamente deve ter escolhido as duas espadas não de modo aleatório, ele parece saber manejar aquela arma, caso contrário não estaria sorrindo e com duas ao mesmo tempo. Eu havia observado alguns semideuses no acampamento e descobri que a ambidestria é algo raro. Somente filhos de Atena e Ares conseguem atingi-la com certa facilidade, portanto me reforço na teoria de que não estamos lhe dando com um qualquer.

A espada de Will, que também é de bronze celestial havia sido facilmente repelida pela armadura completa daquele rapaz, o que mostrava que além de um bom ataque, ele tinha uma boa defesa, o que me deixa um tanto apreensiva. Se aquele garoto tiver um bom trabalho mental e disciplina, tenho certeza de que a chance de sairmos vitoriosos é praticamente nula.

O que me conforta um pouco é ter visto a grande confiança por ele demonstrada. É como se ele tivesse certeza da vitória desde o início. Seu “Venham com tudo”, sua risada e expressão até o momento mostram que sim, ele é habilidoso, restava saber se ele era cauteloso... O elemento surpresa seria minha arma no meu próximo movimento.

Como o combate será com espadas curtas, dessa vez será necessária uma aproximação relativamente alta. Portanto, as chances de atingir e ser atingida aumentam consideravelmente. Por outro lado, se estou em desvantagem no quesito defesa, estou em vantagem no número, pois ainda tenho Will ao meu lado, o que me deixa ainda mais confiante.

Tento portanto avançar uma vez mais na direção do rapaz de armadura, mas não faço um ataque direto. Tento uma finta, fingindo ataca-lo mas recolhendo a espada quando visse seu movimento defensivo, e então tento me jogar para o lado esquerdo e atingi-lo com a espada num movimento horizontal na região do braço. Seria previsível que a armadura o protegeria uma vez mais, contudo, meu objetivo é fazê-lo largar pelo menos uma de suas armas bem como prender sua atenção, por um momento que seja, para que Will possa tentar acertá-lo.

Imediatamente recuarei alguns metros, tendo êxito ou não no movimento, pois preciso sair do alcance das espadas para evitar danos iniciais que possam comprometer o andamento do teste.

#8

Will Kross

Will Kross
Filho(a) de Netuno
Filho(a) de Netuno
Ver perfil do usuário
Após ver que meus ataques não fizeram efeito e o garoto trocar de arma como se não houvesse mudança alguma no rumo que a batalha iria tomar, decidi que tinha de mudar minha opinião sobre tentar não machucá-lo pra valer. Não olhei para onde ele dirigia a voz com ironia na nossa aproximação, sabia que isso iria trazer mais perguntas á minha cabeça e não precisava disso agora.

Não tive necessidade de fitar a garota para saber que ela estava pensativa, explorar nossa vantagem numérica ainda era a melhor alternativa o que me fez imediatamente se sentir culpado por ter feito um golpe que obviamente não seria efetivo.

Ao ver ela avançar apertei o cabo da espada, fiquei em posição de batalha  e avançei estando um metro atrás dela. O plano ainda seria o mesmo, tirar a atenção do inimigo ou desarmá-lo dando chance para o outro tentar algo. Agora eu seria o que atacaria, teria a chance de corrigir o erro anterior. Se ela conseguisse tirar uma das espadas dele, iria investir contra a sua cabeça com a minha lâmina o que provavelmente faria-o defender, então chutaria seu peitoral tentando fazê-lo desequilibrar-se e cair sentado no seu trono. Esperava estar preparado para se caso ele defender o chute com a mão livre, socar seu nariz.

Porém se ela não conseguisse desarmá-lo ou meu chute acertasse mas não fizesse efeito iria tentar um salto para trás assim mantendo uma certa distância dele, em seguida ficando em posição defensiva.

#9

Re: Teste de Reclamação | Will e Emily

por Poseidon em Sex 30 Jan 2015 - 20:32

Poseidon

Poseidon
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Ambos os campistas embora nunca tivessem se visto estavam mostrando um trabalho em equipe espetacular. Enquanto Emily tomava iniciativa, Will ficava atento.
O menino cai facilmente na finta, tentando se defender com uma espada. Porém quando emily tenta acertar seu braço, ele faz um ataque com a espada em direção à base da espada da menina e torce, fazendo a arma pular da mão de Emily e cair no chão.
Emily ainda vê um resto de sorriso aparecer na boca do menino enquanto com o canto do olho via Will pulando e fazendo um ataque esmagador vertical. O menino com muita sorte desvia para o lado, fazendo a espada fazer um barulho estridente na placa do ombro. Sem tempo para pensar, Will ainda dá um chute no meio do peitoral fazendo seu oponente cair sentado aos pés do trono.
Emily recupera sua espada e Will recua, ambos ficando em posição defensiva, enquanto ainda no chão o menino fala 'Ta foda. Põe uma música aí, T, vou começar a dançar'.
Frente a um 'Tsc' do 'T' sentado na escada, O menino se levanta e estala novamente os dedos, transformando ambas as espadas curtas em uma espada bastarda, a qual ele segura com duas mãos e parte para cima de Will.

#10

Re: Teste de Reclamação | Will e Emily

por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado


#11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 4]

Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum