Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Outros Locais » 

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Ω Gerrard Fernandes

Ω Gerrard Fernandes
Filho(a) de Quione
Filho(a) de Quione
Ver perfil do usuário
Nome da narração: O Exílio - Parte 1: Despedidas
Objetivo da narração: Deixar o acampamento e fazer um campo de treinamento para semi-deuses mais fracos, inicialmente filhos de Quione. Série de indefinido número de partes que contará o enredo principal de Gerrard Fernandes.
Quantidade de desafios: Só no fim da narração (1)
Quantidade de monstros:1
Espécie dos monstros: Troll

_Essa é a decisão que tomaram? Não se passaram nem 3 dias desde a reunião e já desconsideraram completamente a minha proposta?! - Eu falo sério enquanto olho indignado para Ryan.

_Desculpa Ger, mas esse foi o consenso geral dos conselheiros, com apenas algumas exceções. Olha quão forte alguns dos nossos campistas se tornaram por toda dificuldade que enfrentaram na vida, essa dificuldade contrói caráter. Nós não podemos simplesmente fazer uma “reforma política” no acampamento, ainda mais uma tão parecida com como funciona o acampamento Júpiter. Você sabe que 90% dos campistas discordariam só pelo fato ficarem perto de como funciona lá. Deixa disso cara, o acampamento sempre funcionou assim e não vai ser tão simples mudar tudo.

_É isso? Só porque temos alguns campistas como Aaron ou o Iron vocês acham que está tudo bem? Essa é a diferença entre o nosso acampamento e o romano - eu falo enquanto me direciono para a porta da casa grande - Lá 7 a cada 10 de nós sobrevivem até chegar e ter uma vida adulta, aqui 3 a cada 10 mal passam dos 16 anos. Eles entenderam que não se trata de honrar os deuses com a nossa força, e sim de garantir a sobrevivência dos semi-deuses. - eu falo irritado enquanto bato a porta e me direciono ao chalé de Quione.

Ao chegar lá eu dou sorte e ele estava vazio, não precisaria me despedir e explicar a situação para eles. Que os rumores se criassem, não me importava mais, queria é logo sair daqui. Enquanto juntava minhas roupas e equipamentos pego uma sacola com $600 mortais que eu tinha guardado dos restos da minhas últimas missões - Quíron sempre dava mais que necessário e desde que comecei a ter vontade de ir embora eu comecei a guardar os restos mentindo que havia perdido ou gastado tudo. Ouço a porta atrás de mim se abrir e antes que pudesse falar qualquer coisa percebo que se tratava de Chris, ele era um dos poucos do acampamento com quem eu me dava bem, estranhamente já que nossos progenitores eram completos opostos.

_Ouvi do lado de fora da Casa Grande que eles recusaram… Acho que não tem nada que eu possa falar para impedir que você vá embora, certo? - Ele perguntou com uma cara de que nem precisava responder e teria vindo apenas se despedir de mim.

_Eu já havia dito cara, se as coisas aqui não mudassem eu não iria perder meu tempo me esforçando para nada. Já fiz várias propostas e todas foram recusadas. Você sabe que sempre vai ser meu amigo Chris, pode falar comigo por Iris quando quiser, e espero que atenda as minhas caso eu chame. Apenas nem pense em pedir para eu voltar. - eu falo enquanto coloco a mochila nas costas e passo por ele na porta, indo em direção ao portal entre os acampamentos.

_E para onde você vai? Morar no Júpiter? Sabe muito bem que eles não fariam essa exceção para ninguém.

_Eu prefiro fazer as coisas do meu jeito de agora em diante. Vou fazer um canto no mundo para os filhos do Quione, quem sabe um dia para qualquer semi-deus. - eu falo enquanto deixo ele para trás chamando Diana para me seguir e caminhando pelo gramado do meu futuro ex-acampamento então apenas viro a cabeça para trás. - Eu vou para o Alaska.

_____________________________________________________________________________________________________________


Assim que eu chego no acampamento Romano eu vou para a primeira coorte, tinha alguém com quem queria falar antes de me afastar de tudo. Ao chegar lá falo com os semi-deuses que estavam responsáveis pela limpeza da coorte, pobres coitados mas suponho que alguém tinha que fazer aquilo, e pergunto onde estava o centurião, eles me indicam olhar no campo de treinamento e para lá que eu vou.

Ao chegar lá eu me deparo com Jack treinando seu kendo com uma espada de madeira contra alguns bonecos de pano. Ao olhar para o lado ele percebe minha presença e faz uma cara de confuso. Nós nunca tínhamos nos falado muito mas eu como era Conselheiro e ele como centurião era inevitável que fosse-nos encontrar um dia, o interesse de conversar veio pelos dois serem filhos da neve e mesmo não se falando muito nós reconhecíamos a força do outro e havia um respeito mútuo entre nós.

_Gerrard, que visita inesperada. - Ele me fala, ainda confuso, enquanto tira o suor da testa.

_Dae Frost, se importar de interromper seu treino um pouco? Acabei de tomar uma decisão importante e quero discutir algumas coisas contigo. - após terminar de falar ele faz um sinal de sim com a cabeça e me leva até uma mesa ao ar livre logo ao lado de onde estávamos.

_Uma decisão? Então finalmente resolveu aceitar meu duelo? - Ele fala dando uma leve risada enquanto nos sentávamos.

_Infelizmente é algo mais sério. Eu resolvi deixar o acampamento, eu fui embora e não tenho planos de voltar. - Nessa hora consegui tirar uma cara de espanto dele, o japa era um cara animado, nunca tinha visto ele fazer essa cara.

_Por que? E você vai para onde? Pera… Você não veio pedir para ficar né?! Você sabe que o Acampamento Júpiter é só para romanos, sei que sou centurião mas acho que nem mesmo Saito conseguiria convencer o pessoal a te aceitar…

Explico a situação com cuidado para ele e espero alguma reação do garoto apenas para notas que ele estava parado sem ter o que falar sobre isso.

_Olha Ger, eu adoraria ir contigo. Mas eu como centurião estou ajudando aqui as coisas a ficarem ainda melhores, se você realmente acha que elas estão tão boas...

_Eu sei Frost, e nem esperava que viesse comigo. Eu estou deixando o acampamento mas quero continuar sabendo das notícias e quero estar por dentro de tudo. Posso contar contigo para ser meu “informante”?

_Acho que sim cara, mas se isso pesar muito em cima de mim talvez eu tenha que parar para não criar confusões na coorte. Mas pode contar comigo. Posso perguntar porque exatamente o Alaska?

_Vou te contar um fato e uma teoria minha. Primeiro a teoria: Você já notou que raras exceções de deuses tem o mesmo nome na forma Romana e Grega? Alguns até tem o mesmo nome mas com pronuncia e escrita diferente, como Pan e bem… Pã, até mesmo os faunos e sátiros são nomes diferentes, sendo basicamente a mesma “raça”. Nossa mão é uma dessas exceções extremas. E se na verdade ela for a mesma deusa? Se quione de alguma forma nunca teve uma contra-parte romana? Se você pensar bem, a única razão para você vindo para este acampamento em vez do meio-sangue pode ter sido por você ter descendência de Mercúrio, o que causaria uma confusão enorme em qualquer confusão. Então os deuses, ou Quione por si própria, fingiram que nela existia sua contra-parte.

_O que me leva ao fato, mesmo que poucos, eu olhei as fichas dos últimos 30 anos procurando pelo filho de Quione na Casa Grande enquanto Quíron e o Sr. D estavam fora. Pelo menos 73 ou 75% dos filhos de Quione vieram do Alaska. Aposto que se você olhar os arquivos romanos vai ser um número parecido. Te falei que quero fazer um canto no mundo onde os filhos da neve possam se sentir bem-vindos, seguros e serem treinados da forma correta. E tem lugar melhor no mundo para fazer isso que no próprio estado da onde eles vem e onde a nossa mãe tem maior presença, além de ser o estado mais frio e que mais neva em todo o País. Além disso, estou tão convencido da minha teoria que quero ir atrás de nossa mãe e tirar essa dúvida de uma vez por todas.

_____________________________________________________________________________________________________________


Eu e Jack conversámos sobre as mais diversas coisas após isso, como se estivessemos dando as últimas notícias e contando as últimas novidades de missões, uma despedida subscrita.

_[...] e só depois que eu cheguei no acampamento que descobri que a missão não era pra mim, e sim pro Saito Hahahaa - Falava ele animado como sempre sobre sua última missão.

_Ele deve ter ficado aliviado que foi no lugar né? :fuckit:

_No começo ele ficou |Castellan| quando descobriu que se tratava de piratas, mas quando ele descobriu que o ouro que eu tentei vender era falso e quase fui preso ele se mijou de rir e disse que eu deveria ir em mais missões no lugar dele.

De repente fica um silêncio e nós nos encaramos com uma cara de “é isso” cara. Jack fala “Deixa eu te levar até o portão” e vamos em silêncio até lá. Enquanto isso aproveito para dar uma olhada geral em todo mundo em volta e dar uma última olhada para o último acampamento o qual eu queria pisar meus pés um dia e duvido muito que minha opinião mude.

Ao chegar nos portões eu me despesso de e digo que sempre que precisasse ou apenas quiseses conversar ele podia me chamar por Iris, e que eu ficaria feliz em saber sobre suas próximas missões. Ele da ordem para os guardas me deixarem passar e então sigo meu caminho pela estrada que ficava próxima a entrada do acampamento.

_____________________________________________________________________________________________________________


Seguindo pela beira da estrada em direção a cidade mais próxima eu me deparo com uma lanchonete, já estava a andar a algum tempo, 1 hora? 1 hora e meia? Não sabia ao certo. Olho para a porta e ela me chamava, minha barriga roncava, devia ter comido algo antes de deixar os acampamentos. Até Diana me olhava com seus olhinhos claros como se estivesse implorando por algo para comer

Começo a andar até a lanchonete até que ouço um grito, mais para um rugido gritando “VOCÊ!!!”, ao olhar para a floresta que estava em volta da lanchonete me deparo com algo que nunca iria me acontecer. Me deparo com um monstro que já havia transformado em pó antes. Um troll verde enorme que agora corria em minha direção, falo para Diana recuar então puxo meu Pingente de Gelo e o congelo a 3 metros de mim. Porém ele tinha cerca de 3 metros e meio e só consegui congela-lo até a cintura ela já estava batendo no gelo quebrando ele mas pelo menos tive tempo para pegar minha lança e meu escudo.

_Eu me lembro de você seu campista miserável! - E eu me lembrava dele. Acabara de chegar uma missão (minha primeira) e fui para a arena em busca de mais emoção. Porém ele estava muito maior, na época não devia ter mais de 2 metros.

O troll consegue se soltar do gelo e então começo correr para seu lado com intenção de cortar sua perna quando uma tapa gigante vinha em minha direção, tive apenas o reflexo de levantar meu escudo e fui arremessado para trás. Ele não estava apenas maior, mais rápido e forte também.

Me levanto com um salto e abro meus braços para o troll. “Pode vim grandão. Te garanto que não foi o único que cresceu nesses anos que passaram” Então noto ele correndo em minha direção, ele trazia um braço a sua frente e outro atrás como se estivesse “carregando” o seu ataque. “Sabe a diferença?” eu indago ele enquanto levanto meu escudo. Ele chega a meu alcance então gira seu troco ‘arremessando’ seu braço contra minha cabeça. Já sabendo de onde viria o ataque só me faltava ver aonde ele atacaria então estava preparado e desvio me agachando colocando o peso do meu corpo em uma perna e a outra atrás como equilibrio. Dou um salto para frente usando meu escudo para tirar seu braço da frente de sua cara e com uma estocada eu cravo minha lança contra sua cabeça, fazendo-o virar pó novamente enquanto sua cara se transformava em uma raiva ainda maior do que já estava, ele abre a boca para gritar mas some nesse instante.

_Eu cresci muito mais - eu falo olhando para o pó que ficara no chão. Diana vem para perto de mim como se perguntasse se eu estava bem. Meu braço doía um pouco do impacto que o troll causara no meu escudo mas faço carinho em sua cabeça e lhe digo que está tudo bem.

Aquele troll não era apenas mais um enfrentamento para mim, era um sinal. Enfrentar meu primeiro inimigo do acampamento novamente me mostrava que agora minha vida como semi-deus estava recomeçando de verdade.

Peço algo barato mas que enchesse a barriga na lanchonete, o melhor que achei foi um hambúrguer por $5. Saio com o hambúrguer enquanto comia ele, quando estava chegando na metade dele eu dou metade do que sobrou para Diana e a outra metade eu deixo cair em cima do pó do troll e sussurro: “Para Quione”. Esperava que os deuses não se sentissem ofendidos com minha decisão, queria que eles entendessem que não estava me revoltando contra eles. Estava contra o acampamento e sua indiferença com os campistas mais fracos.



Pingente de Gelo** **O pingente faz com que um alvo que esteja a no máximo 5 metros congele por 1 rodada.



Nível 8 – Frio Aconchegante [Intermediário]: Os filhos de Quione recebem bônus em seus poderes quando expostos ao frio (+10 FOR, AGI). Eles não ficarão fatigados e adquirem uma maior resistência física (+10CON), porém recebem uma pequena penalidade se expostos ao calor forte (-10 CON). Recuperam 7 pontos de vida e energia quando expostos a temperaturas abaixo de zero graus célsius. [NESSAS CONDIÇÕES]

Parte em negrito sempre ativa devido à:
Casaco glacial²² O casaco é extremamente frio, somente um filho de Quione pode usá-lo. A baixa temperatura é tanta que este emanará fumaça congelada, como a de gelo seco.

Nível 6 – Aura Glacial [Inicial]: O filho de Quione desprende uma aura fria. Neste nível a aura é fraca e serve apenas para amenizar o calor, não causando efeito em inimigos. (+7 WIS)
#1

Hades

Hades
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Missão Aceita
Experiência a ser Recebida
: 600
+ Medalha "Sou porra loca"






Missão One-Post Livre | O Exílio - Parte 1: Despedidas Hades%2B9

Ω Lord of the Underworld Ω
#2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum