Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Outros Locais » Floresta » 

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 2]

☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Empty ☯Hack Van Let||Price of Freedom☯

por Hera em Sex 1 Maio 2015 - 19:12

Hera

Hera
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
O filho de Ares corria, com as estrelas e a lua de holofotes ele tropeçava em raízes, esbarrava em galhos, as sombras tremeluziam ao seu redor como se estivessem rindo de sua incapacidade, sussurrando apostas sobre ele jamais conseguir chegar ao acampamento. E isso realmente parecia verdade. O garoto guiava-se pela lua, mas suas pernas aos poucos bambeavam e o impediam de correr, sua visão enturvecia e as pálpebras pareciam trair o garoto, quase fechando-se sem o consentimento dele.

Sentia o ar e as imagens tremeluzindo ao seu redor, "névoa" ele conseguiu reconhecer. Afinal de contas, tinha acabado de encontrar um feiticeiro tão velho e tão poderoso que conseguiu causar problemas aos próprios Deuses, e ainda por cima um que sabia manipular a névoa ainda melhor que qualquer outro filho de Hécate. O cansaço explodiu com força nuclear no corpo de Hack, que agora lutava para se manter de pé, mas um inimigo que não se pode dar socos é mais forte que um exército de esqueletos, e como consequência o campista perdeu e caiu no sono.

Não sabia quanto tempo havia passado, nem o que tinha acontecido, mas acordou em uma parte desconhecida da floresta, uma que sequer imaginaria ter existido. Árvores com no máximo 3 metros cercavam o garoto, folhas em um verde tão claro que pareciam emitir brilho, uma grama curta e cheia de flores com cores diversas e de espécies que fariam os próprios filhos de Deméter ficarem com os olhos brilhando. Hack estava sentado, com as costas apoiadas no corpo de uma árvore. Olhando para cima podia perceber que era maior que as outras e por algum motivo todas as folhas estavam cheias de vaga-lumes e com um simples movimento do campista, eles começaram a voar, iluminando todo o lugar em que ele estava, realçando sua beleza.

-- Finalmente acordou? -- Uma voz feminina e doce surgiu, mas o simples fato de não saber de onde vinha, acordou os sentidos de Hack, e ele percebeu que estava completamente revigorado. Mas seu corpo se acalmou quando viu, atrás da árvore em que ele estava apoiado uma mulher surgir.

Spoiler:
☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ 8066498c1b9556670743cd153237dda9

Ela vestia roupas estranhas, como as de filmes sobre sacerdotisas, tinha um cajado longo com um círculo dourado na ponta com um desenho estranho. A garota tinha heterocromia e um de seus olhos era azul, o outro verde. Ela parecia tão delicada quanto uma filha de Afrodite mas, sem aquele clima de arrogância. O véu da noite ainda cobria o céu, o que indicava que ou ele não havia dormido por muito tempo, ou havia dormido por mais de um dia.


Obs: Missão como continuação da One-Post http://www.heroisdoolimporpg.com/t2781-missao-one-post-hack-van-let-o-canto-profano-capitulo-ii-a-danca-das-chamas-e-dos-mortos#35289
Obs²: Primeiro post interpretativo.
Obs³: Poste os itens que você ainda veste.



☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Sem_ty10
You keep me under your spell...
#1

Hack Van Let

Hack Van Let
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Eu nunca tinha me sentido tão cansado. Ou com tanto medo. Um semideus ferido e esgotado, correndo no meio dos bosques durante a noite. Exalando além do típico cheiro de semideus, o cheiro de sangue e morte. Quais as chances de não atrair uma horda de monstros, me pergunto? Uma em um milhão. E foi por saber disso que me mantive firme enquanto minha determinação conseguiu manter o corpo funcionando à força, mas eu já tinha ultrapassado meus limites.

Quando caí no chão, sequer senti o impacto com a grama, pois antes mesmo de tocá-la, já estava com a mente longe dali, viajando na névoa dos sonhos, tão magica quanto a Névoa mágica.

Como sempre, me vi de volta ao tatame. Como um ano antes, quando a vida ainda era tranquila, e os deuses eram, para mim, apenas histórias criadas para explicar os raios, os tornados e o universo num todo. Histórias tolas para os antepassados tolos, que ainda não tinham a ciência. Pobre de mim.

-- Foco, van Let! -- Gritou Alan, meu treinador, quando fui atingido por um soco no rosto de meu parceiro de treino.

Encarei-o nos olhos. Ambos estávamos em posição de luta; Braços erguidos à frente, corpo virado de lado. Ele avançou para mais um ataque, e desta vez o agarrei pelo braço e passei a perna pela sua, puxando-o e lançando-o contra o chão em um mortal bem doloroso.

O sonho mudou. Eu estava voltando para o orfanato, levando nas mãos uma medalha de campeão estadual de Muay Thai, mas nenhum sorriso no rosto. Os cabelos, colados à testa pela chuva. A pesar da vitória, não tinha com quem compartilhá-la. Não havia motivo para felicidade.

Novamente, me vi lutando, desta vez contra um irmão. Sim, um irmão... Estava no Acampamento.

-- FOCO, van Let! -- Gritou Criptoniano, me fazendo lembrar dos velhos tempos.

Um nome engraçado. Achava estranho ele não ter nenhuma criptonita consigo, apesar de ser tão forte quanto o super homem. Avancei contra meu parceiro de treino; Dite. Uma filha de Afrodite. Eu nunca havia hesitado ao lutar contra mulheres; já tinha feito isso antes, mas ela parecia tão delicada... Tirei isso da cabeça e ataquei, tentando socá-la no peito. Mas para minha surpresa, ela desviou, agarrando meu braço, e aplicando em mim o mesmo golpe que eu costumava usar. Por um segundo o mundo girou, e no momento seguinte eu estava estirado de costas no chão, olhando-a de baixo.

Criptoniano bateu na testa com a mão enquanto eu sentia o rosto esquentar de vergonha. Aquele mundo era novo para mim. Todos ali pareciam lutar havia anos... Dei-me conta de que era exatamente isso. Lutavam não por diversão, mas para sobreviver. Todos eles, garotos e garotas. Ao lado, eu podia ver dois pivetinhos com não mais que 11 anos lutando também. Um mundo novo, uma vida nova...

O sonho mudou, e eu estava numa clareira, encostado em uma arvore. Sentia-me entorpecido. Pisquei com força, e percebi que não era outro sonho. Quando fui me levantar, fiquei surpreso pelos vagalumes, que sairam flutuando das folhas da árvore onde eu estava encostado. Não sabia que lugar era aquele, mas certamente era longe da clareira do necromante. O lugar emanava vida, com todo aquele verde e luz.

-- Finalmente acordou? -- Perguntou uma voz enquanto eu me levantava.

Olhei para a mulher que aparecia. Era bela. Emanava... Paz. Um sentimento bom de tranquilidade, e por mais que meu lado racional gritasse "ALERTA, VAN LET!", eu me sentia relaxado ali.

-- Você me salvou? -- Pergunto a ela. Como sempre, tão expressivo quanto uma porta confusa. Se a resposta for sim, continuo -- Então... Muito Obrigado. A quanto tempo estou aqui?

Olhando para o céu, tento encontrar a lua, por quem eu estava me guiando a caminho do Acampamento, mas me dou conta que dependendo da hora ela não me serviria mais de ajuda. Sentia-me inquieto pelo tempo que podia ter dormido, então começo a bater com um dedo na coxa, como sempre faço quando nervoso.

Estava, agora, apenas com meu par de Manoplas [Elétricas], um Peitoral de Couro com dois furos, onde a serpente me mordera, uma Poção de Cura [Heróica], que eu devia ter bebido na noite anterior, percebo, mas não tinha conseguido raciocinar direito, e minha Espada Curta na cintura. Minha lança... Sinto falta de seu peso nas mãos. Fora o presente que eu havia recebido de meu pai ao ser reclamado um filho de Ares. Fecho os olhos, inspirando fundo. Não podia me deixar irritar agora. Tinha prioridades.

#2

☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Empty Re: ☯Hack Van Let||Price of Freedom☯

por Hera em Dom 3 Maio 2015 - 4:15

Hera

Hera
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
-- Você me salvou? -- Os vaga-lumes voavam delicadamente enquanto ele perguntava isso, e cercavam os dois de forma inquietante, mas nada que aparentasse perigo. A garota soltou um sorriso.

-- Bem, eu não diria salvar e sim encontrar.. -- Ela deu uma risadinha fofa. -- Você estava caído na floresta, eu não podia deixá-lo correndo tanto perigo.

-- Então... Muito Obrigado. A quanto tempo estou aqui?

-- Pouco, na verdade você dormiu apenas por algumas horas, os vaga-lumes curaram você. -- Que tipo de vaga-lume cura?

O som de metal rasgando metal rastejou pela floresta carregando um grande arrepio. Estava distante, mas era consecutivo, parecia alguém afiando uma lâmina. Mas os instintos do filho de Ares pareciam sussurrar em seus ouvidos algo como "Está perto". Não demorou muito para um grande "Bum" ecoar na floresta, empurrando violentamente os ventos e poeira. Os vaga-lumes se apressaram e começaram a voar para longe e o garoto se viu mergulhado na escuridão, vendo as coisas vagamente.

A poeira abaixa, e a garota que havia cuidado de Hack começa a correr na direção da explosão, ela parecia ter assumido uma feição preocupada, o campista correu atrás dela, não porque queria ou porque fosse um cavalheiro, mas sentia que se ficasse ali naquele lugar, seria brutalmente assassinado. Por causa disso, ele correu! Correu ao lado da garota que estava visivelmente preocupada com algo. Quanto mais se aproximava mais as árvores se curvavam na direção contrária ao barulho, até com o tempo começarem a parecer carbonizadas e mostrar sinais de chamas, indicando que estavam se aproximando.

Havia algo extremamente errado ali, por algum motivo o clima estava absurdamente frenético e cheio de sangue, como se Hack corresse em meio à uma guerra sangrenta e tenebrosa. Por um momento o garoto pôde escutar o choque de milhares de lâminas e poderia jurar que fantasmas guerreavam ao seu redor. Quanto mais próximos do centro da explosão, mais ele poderia confirmar isso. Ou talvez fosse apenas imaginação sua, afinal de contas não estava vendo nada, e havia enfrentado há pouco tempo um necromante. E foi então, que Hack se viu em uma clareira. Era diferente daquela em que encontrou o bruxo, era menor mas, tão sombria quanto. Uma neblina roxa tomava o ar, e havia fogo por todo lado. Aquele era o centro da explosão!

-- ROBERT!!!!!!! -- Gritou a garota, sua voz gentil se esganiçava em um tom agudo. Ela corria agora na direção de um garoto, que estava no centro da explosão, estranhamente inteiro. Mas não em bons estados.

A garota chorava, e se aproximou dele aos tropeços, vestindo desespero. O garoto jazia deitado sobre o corpo de um pégaso, que também estava muito ferido mas respirando. Ambos pareciam no precipício da morte. Hack não estava entendendo absolutamente nada. Uma hora estava em um cenário belo, com vaga-lumes e uma garota linda, e em segundos havia corrido na direção de uma explosão que transformou tudo em um cenário caótico? E porque diabos ele havia seguido a garota?

Não havia cratera na clareira, o que indicava uma coisa: Magia. A garota, em desespero, agarrou o garoto ferido nos braços, que pela altura tinha 14 à 16 anos, mas sobre aparência não poderia se dizer muito, ele estava banhado de sangue. Desesperada, ela colocou as mãos sobre ele e elas brilharam, como um filho de Apolo em uma cura sem instrumentos.

Os instintos de Hack mais uma vez gritaram e ele olhou para o lado. A neblina ainda era densa, mas ele conseguiu ver um grupo de guerreiros com armaduras pesadas. Eles pareciam ter uma formação digna de generais, e caminhavam na direção da garota.

Spoiler:
☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ 3iAXlOo

-- PEGUEM A SACERDOTISA!!!! -- Gritou o do meio, que parecia ser aquele com a posição mais alta. Hack sentia que tinha que fazer alguma coisa, como se fosse sua obrigação, seu dever! Os soldados desembainharam as espadas.

5 soldados - 100%

A 10 metros de Hack, e a 11 da garota e o garoto.


Ouça para o post parecer mais frenético.:



☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Sem_ty10
You keep me under your spell...
#3

Hack Van Let

Hack Van Let
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Enquanto a mulher falava, eu observava os vagalumes que flutuavam ao nosso redor. Ergui a mão, tentando alcançá-los... de fato, Que tipo de vagaume cura?. Bem, não importava muito. Eu ainda teria muito a ver durante minha humilde vida de semideus.

Mal sabia eu que as surpresas estavam para começar... Enquanto falávamos, o som estridente do metal cortou o ar. Se o aço pudesse gritar de agonia, seria aquele o som. Sem entender nada, olhei ao redor, assustado.

E então... Bum! O deslocamento de ar da explosão varreu a clareira como o sopro de um gigante, levando consigo os vagalumes, e mergulhando-nos nas sombras. A pequena clareira, antes banhada em luz e quietude, agora estava escura e perturbadora. Sentia que da sombra de cada árvore iria saltar um tipo diferente de demonio das trevas, com armaduras e armas de aço gritante. Instintivamente ergui os braços à frente do corpo, segurando a lança... Não. Nada de lança, lembrei, ao perceber as mãos tristemente vazias.

Para minha surpresa, a mulher começou a correr na direção da explosão. Primeiro, pensei que fosse louca. Mas quando me percebi correndo em seu encalço por entre as árvores, pensei que eu é que estava louco. Ad árvores se curvaram diante da violência da explosão. Uma bomba? Um meteorito? Me perguntava o que poderia ter causado aquilo. Quando saímos na clareira, então, e vi o homem jogado ao chão bem no que parecia o centro da explosão, pensei: Ah, foi só Lúcifer caindo do céu. Tranquilo.

-- ROBERT! -- Gritou a guria, e correu na direção do cara. É, não é Lúcifer.

-- E-espere! -- Balbuciei, tentando alcançá-la com a mão, mas ela já tinha ido. Não estava seguro quanto tudo aquilo, mas ainda Olhei ao redor e para cima, em busca de algum perigo imediato, mas parecia que éramos os únicos ali. Para minha surpresa e aflição, isso logo mudou...

Algo me fez olhar para o lado. E ali, vi algo que em nada me agradou. Senti os músculos enrijecerem em alerta enquanto os homens saiam de entre as árvores, em meio à neblina densa, iluminada pelas chamas da explosão.

-- Peguem a Sacerdotisa! -- Bradou o do meio, que parecia o líder.

Olhei para a mulher ao meu lado, abaixada e com o garoto desacordado entre os braços. Ela salvou minha vida, penso. Se ela tivesse me deixado na floresta, eu seria papa de cão infernal a esta hora. Solto um suspiro longo e profundo, e dou uns passos, ficando à frente da mulher, entre ela e os homens que avançavam. Algo neles era misterioso, e os dois que vinham logo após o líder me preocupavam em particular. Algo neles era ameaçador. Estranho. Uma vibe ruim pra caralho. Soando o mais firme que conseguir, enchi os pulmões e falei-lhes:

-- Se desejam tocar nesta mulher, então eu serei seu oponente.

Minha lança seria uma boa. Seria muito boa. Eu ainda podia sentir o seu peso em minhas mãos, sentir sua extensão cortando o ar ao ser brandida... Era a única arma que me agradara, dentre dezenas de outras, e eu sentia sua falta.

Mas então, lembro de algo que tinha visto. Meus irmãos... Os outros filhos de Ares. Eles sabiam fazer algo interessante. Eu nunca havia tentado, mas aquele era o momento certo para isso.

Encaro o líder dos soldados, ignorando os demais. Então, estreito os olhos, lembrando-me da forma de minha lança. De seu peso. De seu comprimento e de sua textura... Então, evoco-a dos céus, como já vira os outros do chalé % fazerem, em um Chamado da Guerra, fazendo-a cair sobre a cabeça do líder.

Dando certo ou não, eu avanço à frente. Teria de manter a batalha longe da mulher.

-- Pegue-o e vá -- Digo para ela.

A 2 metros do primeiro inimigo eu paro, assumindo posição de batalha, com os braços erguidos e os joelhos flexionados. Caso algum deles se aproxime e tente atacar, eu dou meu melhor para desviar de sua espada, pulando pros lados, abaixando, esquivando o corpo ou mesmo segurando-a com as mãos protegidas pelas manoplas, descarregando sua energia na lâmina e eletrocutando o seu portador.

Se tiver oportunidade, toco-os nas armaduras, também eletrocutando-os, e mantenho-me sempre em movimento, para não ser cercado, se preciso chutando-os nos joelhos ou peito para abrir caminho.

Não sabia bem o que me fazia lutar. Durante toda a vida, tinha lutado apenas por mim, por ter algo para fazer, para ter algo do que me orgulhar de mim mesmo... Mas agora eu tinha alguém por quem lutar. Uma desconhecida, é verdade, mas ela havia salvo minha vida. E uma vida só se paga com outra, e como eu não pretendia morrer, eu teria de salvá-la também. Era uma sensação nova lutar para proteger alguém. Uma força nova, uma inspiração nova... Mais do que nunca, dedico-me a observar os inimigos e retaliar seus ataques.

Estava diante de uma batalha que não poderia perder, e certamente não perderia. Sou um filho de Ares, afinal. Nasci para isso.


O Chamado da Guerra: O filho de Ares faz descer dos céus uma lança espartana de qualquer direção atingindo o alvo que ele bem entender, a lança atinge o alvo obrigatoriamente. 40 de energia, 3 rodadas de espera***


Habilidades passivas de Ares:
Ambidestria: O herói controla armas com as duas mãos com total habilidade.

Nível 1 - Regeneração de Batalha I: Os heróis regeneram 5 pontos de vida por rodada, quando estão em batalha.

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+ 5 MIRA, AGI, FOR E CON)

Nível 4 - Filho da Guerra: Em batalha, o filho de Ares dificilmente erra seu movimento, executando quase sempre com sucesso aquilo que nasceu para fazer. (+4 AGI)

Nível 5 - Comandante de Batalha: Aqueles que lutam a seu lado ganham capacidades extremas. (+5 FOR E AGI PARA OS ALIADOS)

Nível 6 - Instinto de Batalha: O filho de Ares consegue perceber a batalha por um ângulo completo, ciente mesmo dos golpes vindos por suas costas, dando-lhe chance de esquivar-se, defender-se ou mesmo de revidar.

Nível 7 - Fortitude: A Fortitude confere uma flexibilidade e vigor muito além até mesmo da resistência heroica normal. O herói recebe um pouco menos de dano, e atenua os efeitos de venenos muito fracos. (+8 CON)


Habilidades Passivas de Atleta:
Coragem: atletas de Herácles tem mais coragem que o filho de qualquer outro deus. (+5 FORT)

Nível 3 - Defesa: Como seus corpos são mais resistentes, os atletas de Herácles sentem menos dano a golpes (+5 CON)

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+5 MIRA, AGI FOR)

Nível 4 - Brutalidade: mesmo sendo heróis, os atletas de Herácles são bastante brutos, assim, mesmo sem machucar ninguém, eles conseguem quebrar fácil as coisas. (+5 FOR)

Nível 6 - Fúria do Atleta: Atletas são por natureza brutos. Mas quando ficam com raiva seus músculos se enrijecem, suas veias saltam e eles ficam vermelhos como um Lestrigão, avançando com força contra seus adversários! (+10 FOR NESSAS CONDIÇÕES)

Nível 7 - Resistência: O corpo de um atletas de Herácles é mais resistente a cansaço

#4

☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Empty Re: ☯Hack Van Let||Price of Freedom☯

por Hera em Seg 4 Maio 2015 - 9:37

Hera

Hera
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
-- Se desejam tocar nesta mulher, então eu serei seu oponente.

-- Isso não será problema! -- O líder brandiu sua espada na mão esquerda tão rápido que uma onde de vento abriu parte da neblina, como uma lâmina de ar. Segundos depois os outros fizeram o mesmo movimento, talvez apenas para assustá-lo. Mas Hack sentia que tinha algo estranho com esses soldados.

Uma chama queimou dentro do garoto quando se viu invocando uma lança dos céus, era sua primeira vez fazendo isso mas ele se demonstrou hábil nisso, pois ela caiu com tanta força e velocidade que talvez fosse difícil até mesmo para um raio acompanhá-la. Com o mesmo 'tum' metálico que as forjas dos filhos de Hefesto fazem diariamente, a lança perfurou o elmo do inimigo com tanta facilidade que seu corpo foi simplesmente pregado no chão. Tirando a cabeça, o resto do seu corpo quicou umas duas vezes com isso, e tanto seu corpo quanto a armadura se dissolveram em poeira dourada. Eram obviamente monstros, mas diferente de qualquer outro da mitologia grega, até porque nenhuma criatura tinha tanta formação em batalha e tanta habilidade em espada quanto Hack percebeu segundos depois.

Mesmo com seu líder abatido, os outros 4 empunharam a espada com tanta graciosidade que pareciam espadachins tão bons quanto um filho de Dionísio ou de Zeus. Isso era perceptível na forma que mantinham a espada na frente do corpo, sozinhos pareciam estar cheios de aberturas mas lado a lado pareciam cobrir as fraquezas um do outro. Mas mesmo com sua baixa experiência em batalha, o filho de Ares sabia que velocidade e movimentação não era algo muito presente quando se veste armaduras daquele porte, isso significa que eles tem uma carta na manga.

-- Pegue-o e vá -- A sacerdotisa olhou-o com uma cara de 'você é idiota?' afinal de contas, seu corpo delicado e frágil não parecia ser capaz de levantar um garoto completamente ferido, incapaz de se levantar e à beira da morte.

Ela continuou cuidando dele, independente da relação que ela tinha com ele, Hack notou algo estranho no pégaso caído, que estava abaixo do garoto. Uma espécie de vínculo o fazia relinchar baixinho, fraco, encarava o tal 'Robert' com uma espécie de esperança, como se não estivesse disposto a deixar o companheiro morrer. Mesmo com cada músculo provavelmente destruído, o cavalo alado parecia implorar que o amigo fugisse, que sobrevivesse.

Hack avançou contra os inimigos, que fizeram o mesmo como resposta. Não demorou muito para o garoto precisar desviar para o lado, aparentemente os soldados tinham sua atenção voltada para ele depois da morte do líder. Com o movimento da espada dos adversários ele percebeu, hábeis, mas lentos. O campista toca na armadura de um deles com sua manopla elétrica e vê o corpo do inimigo começar a tremer. Mas isso para quando recebe um corte horizontal na barriga (-20) que poderia ter sido pior se não fosse seu peitoral de couro, o golpe fez Hack largar o inimigo e se contorcer, imediatamente levando um chute abaixo do queixo, (-10)disparando-o 5 metros para trás. Novamente, os soldados se mantiveram em formação. Sem sequer falar uma única palavra eles se movimentaram em total sincronia.



Soldado líder - Morto
Soldado 2 - 70/100 - Meio afetado pelo choque elétrico.
Soldado 3 - 100/100
Soldado 4 - 100/100
Soldado 5 - 100/100



---------------- Lança-------------------------
2m---------------------------------------------
---------------Soldados em formação--------
5m---------------------------------------------
----------------------Hack---------------------
3m---------------------------------------------
--------Sacerdotisa e o garoto ferido--------



☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Sem_ty10
You keep me under your spell...
#5

Hack Van Let

Hack Van Let
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Isso não vai me levar a lugar algum, penso, enquanto me levanto meio zonzo pelo chute no queixo. Cedo ou tarde, eu seria subjugado pela sua vantagem numérica. Se eu ficasse apenas me defendendo, seria derrotado, e nada os impediria de ir atrás dos meus protegidos atrás de mim. Suspiro novamente.

-- Limpe sua mente, van Let! -- Digo baixinho, para mim mesmo, imitando o tom de meu antigo mestre. É o que ele teria dito naquela situação. Limpe sua mente. Torne-se um consigo mesmo. Um homem não precisa de armas para vencer sua luta; seus punhos são a melhor espada. Canalize sua raiva, e não deixe ela cegá-lo. O ódio dá força ao homem, mas ódio demais o torna tolo.

Deixo o corpo leve, tentando ignorar a dor no peito e, encarando os inimigos eu canalizo minha raiva para os olhos. A frustração, e o desejo de socá-los até que sejam não mais que batatas chips amassadas no chão. Um Olhar Aterrorizante, alimentado pela sede de sangue. E então, avanço contra eles.

A um metro do primeiro soltado eu me lanço à frente. Esperava que estivessem distraídos, quebrado sua formação depois de ver meu olhar. Assim, avançando contra o primeiro, eu tento penetrar sua defesa, desviando para o lado caso ele tente me atacar com a espada, e então soco com toda a força na direção da lateral da sua cabeça, num hook (golpe giratório que usa a força dos braços e do tronco para dar mais potência ao soco) de direita. Sem parar, transformo o movimento em um rolamento, me jogando e rolando para a frente para evitar qualquer espadada de outros filhos da puta, continuando a encará-lo com os olhos de fogo.

Tacando o foda-se (Ativando Ataque Múltiplo, -10 MP), eu avanço contra o segundo oponente, com os braços erguidos à frente, girando para o lado ou abaixando caso ele ataque com a espada, e então chutando sua perna com força para dar-lhe uma rasteira. Caso ele caia de joelhos, agarro as saliências de seu elmo, eletrocutando-o e então, usando toda a força dos braços e do tronco, eu giro o elmo com força visando quebrar-lhe o pescoço (-5 MP)

Puxando o elmo dele então, eu arremesso-o contra o inimigo mais próximo, e corro na direção da lança, a garrando-a, e voltando a avançar contra os inimigos restantes, para não dar-lhes tempo de ir contra a sacerdotisa.

A todo momento eu fico atento para a possibilidade de algo dar errado -- O que, segundo meus calculos, tem 97% de chances de acontecer. Assim, antes, durante e após meus ataques, com lança ou sem lança, fico atento para bloquear ou desviar das investidas de meus inimigos, pulando pros lados, abaixando, rebatendo ou bloqueando com as manoplas etc. Se for pressionado, vou movendo-me para os lados, de forma que ficarei fora do alcance de alguns dos espadachins, enfrentando menos deles de vez.

Ataque Múltiplo: O herói pode atacar mais de uma vez por turno, dependendo da escolha de seus movimentos e de seu nível. Esta habilidade custa 10 pontos de energia para ativá-la e mais 5 pontos por ação extra.

Olhar Aterrorizante: O Olhar Aterrorizante consiste basicamente nos olhos de fogo iguais aos de seu pai, ele gera um terror insuportável em suas vítimas, estupefazendo-as em loucura, imobilidade ou fuga. Até mesmo os indivíduos mais robustos fogem do horrível olhar do herói. Por 30 pontos de energia.

#6

☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Empty Re: ☯Hack Van Let||Price of Freedom☯

por Hera em Qua 6 Maio 2015 - 11:26

Hera

Hera
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
-- Limpe sua mente, van Let! -- O filho de Ares sussurra para si próprio, a batalha para um filho de Ares sempre foi algo baseado e destruição e brutalidade, mas Hack compreendia que uma troca de socos ou um choque de espadas vai muito além disso.

Com o corpo mais leve, o garoto sente sua força correndo pelo corpo, convertida em flexibilidade e mobilidade e encara os adversários. Seus olhos pareciam janelas para o inferno, dois globos completamente em chamas que fazia ele parecer um verdadeiro demônio, como as assustadores criaturas vermelhas que são ditadas no inferno católico. Mas os monstros de armadura nem sequer se moveram, e foi então que o campista percebeu. Não eram criaturas capazes de sentir medo, e se não se teme nada, também não se sente nada. E uma criatura que não conhece nenhum tipo de sentimento, seja ele ruim ou bom não pode se guiar sozinha... Eles estavam sendo controlados.

Independente disso, o garoto investe sobre os inimigos. Corre com tanta velocidade que parece um filho do próprio Hermes, mas com a força que apenas os filhos da guerra podem carregar. Eles ainda mantinham a formação, mas para um filho de Ares isso não é um desafio, e avançando contra o primeiro deles o garoto prevê com facilidade um ataque vertical com a espada, e gira o tronco ganhando força para o soco que dispara o elmo sem corpo em um grande "Tump" surdo, que faz o adversário se transformar em poeira dourada.

Seus olhos de fogo não era nem um pouco úteis contra aqueles inimigos. Se abaixando para desviar de um golpe horizontal com a lâmina de ferro do segundo oponente, o garoto desfere um chute na traseira da perna do inimigo que cai de joelhos, sendo eletrocutado pelas manoplas do filho de Ares logo em seguida se transformando em poeira dourada, que como consequência quase faz com que Hack seja atingido por um golpe perfurante da espada do terceiro soldado, mas por pura sorte ele desvia, com dificuldade.

Não havia conseguido arrancar o elmo do monstro, pois ele havia se dissolvido, mas corre em direção à sua lança. Mas dar as costas ao inimigo é algo extremamente perigoso e irracional, e o atleta de Héracles grita no mesmo instante que é atingido por um corte profundo e forte na parte direita da cintura, onde nada defendia(-35). O sangue começa a escorrer pela espada do soldado, que retira a lâmina do corpo do atleta com brutalidade, e Hack cai antes de chegar até sua arma, agonizando em dor. Sua visão estava enturvecida, e provavelmente teria se ferido ainda mais se não fosse um atleta.

Os dois soldados quebram a formação, um corre em direção à sacerdotisa, e o outro levanta a espada sobre o corpo de Hack com a intenção de atingi-lo com uma estocada, para dar o golpe final. O campista teria no máximo as pernas atrapalhadas pela dor, mas se fosse rápido, ainda conseguiria atingir o soldado com suas manoplas.

Soldado líder - Morto
Soldado 2 - Morto
Soldado 3 - Morto

Soldado 4 - 100/100
Soldado 5 - 100/100



---------------- Lança-------------------------
1,5m-------------------------------------------
---------------Hack vs Soldado 4-------------
4,5m-------------------------------------------
----------------------Soldado 5----------------
4m---------------------------------------------
--------Sacerdotisa e o garoto ferido-------



☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Sem_ty10
You keep me under your spell...
#7

Hack Van Let

Hack Van Let
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
A dor se espalhou por meu corpo como tinta ao cair em um copo d'água, tingindo-a aos poucos em uma névoa colorida. Nunca tinha ficado tão feliz por minha origem divina e por seguir Héracles; Se meu corpo fosse menos resistente, os danos certamente seriam bem maiores.

Vi o demonio erguendo a lâmina atrás de mim. E o outro indo atrás da sacerdotisa. Tanto trabalho para nada...? Não, não. Você ainda pode se mover. Uma batalha não acaba até que seu corpo pare de funcionar. Levante-se!

É tudo ou nada, penso. Inspiro fundo e cerro os dentes enquanto a dor ameaça me partir ao meio. Era como se uma lança em brasa estivesse perfurando-me na cintura ainda, mas se eu deixasse a dor vencer, eu morreria, e junto comigo viriam o que eu lutava para proteger. Um filho de Ares, um Atleta de Héracles se rendendo à dor? Há! Ryan me chutaria até a morte se visse aquilo. Deixo então a Fúria tomar conta.

Prendendo a respiração pra não gritar como uma garotinha, eu agarro a perna do filho da puta atrás de mim e puxo-o antes que possa me atingir com sua espada, tirando-o do chão enquanto me levanto, Focando Energia no braço direito, com o qual balanço a armadura, usando o esquerdo também para dar mais força. Se eu não tinha armas, teria de usar o que estava ao alcance, correto? Mesmo que isso seja o próprio inimigo!

-- EI! -- Grito para o outro, enquanto com um esforço descomunal, sentindo os olhos arderem de dor e o corpo se contrair, eu arremesso com toda a força a armadura que tinha em mãos contra o outro, e avanço contra eles, com os passos mais firmes que conseguir. Não sabia se conseguiria correr, então apenas sigo no ritmo que o meu corpo permitir. Aquela luta já estava ficando ridícula. Eu já estava tão no limite quanto na noite anterior. Se eu desmaiasse ali, porém, não teria outra chance de ser resgatado e me curar. Alcançando-os, eu deixo-me cair sobre eles, socando suas cabeças com toda a força que conseguir extrair do corpo limitado pela dor. METEORO DE PÉGASOOO, usando Ataque Múltiplo para acertar suas cabeças até que virem pó.

Se necessário eu tento bloquear suas lâminas com as manoplas, e continuo minha sequência.

Focar Energia: Agora você pode focar sua energia em uma parte do corpo, seja em um braço, perna, cabeça ou etc. O dano causado com essa habilidade é o dobro do normal. Gasta 50 de MP. Ficará inativa por 3 rodada.


Ataque Múltiplo: O herói pode atacar mais de uma vez por turno, dependendo da escolha de seus movimentos e de seu nível. Esta habilidade custa 10 pontos de energia para ativá-la e mais 5 pontos por ação extra.

Fúria: Quando o herói está em estado de fúria ele causa dano maior(+4 DANO) do que o normal, além de uma regeneração gradual de 5 HP. (+5 FOR QUANDO EM FÚRIA)


passivas de atleta:

Nível 2 - Coragem: atletas de Herácles tem mais coragem que o filho de qualquer outro deus. (+5 FORT)

Nível 3 - Defesa: Como seus corpos são mais resistentes, os atletas de Herácles sentem menos dano a golpes (+5 CON)

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+5 MIRA, AGI FOR)

Nível 4 - Brutalidade: mesmo sendo heróis, os atletas de Herácles são bastante brutos, assim, mesmo sem machucar ninguém, eles conseguem quebrar fácil as coisas. (+5 FOR)

Nível 6 - Fúria do Atleta: Atletas são por natureza brutos. Mas quando ficam com raiva seus músculos se enrijecem, suas veias saltam e eles ficam vermelhos como um Lestrigão, avançando com força contra seus adversários! (+10 FOR NESSAS CONDIÇÕES)

Nível 7 - Resistência: O corpo de um atletas de Herácles é mais resistente a cansaço.

passivas de ares boladão:

Fúria: Quando o herói está em estado de fúria ele causa dano maior(+4 DANO) do que o normal, além de uma regeneração gradual de 5 HP. (+5 FOR QUANDO EM FÚRIA)

Nível 1 - Ambidestria: O herói controla armas com as duas mãos com total habilidade.

Nível 1 - Regeneração de Batalha I: Os heróis regeneram 5 pontos de vida por rodada, quando estão em batalha.

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+ 5 MIRA, AGI, FOR E CON)

Nível 4 - Filho da Guerra: Em batalha, o filho de Ares dificilmente erra seu movimento, executando quase sempre com sucesso aquilo que nasceu para fazer. (+4 AGI)

Nível 6 - Instinto de Batalha: O filho de Ares consegue perceber a batalha por um ângulo completo, ciente mesmo dos golpes vindos por suas costas, dando-lhe chance de esquivar-se, defender-se ou mesmo de revidar.

Nível 7 - Fortitude: A Fortitude confere uma flexibilidade e vigor muito além até mesmo da resistência heroica normal. O herói recebe um pouco menos de dano, e atenua os efeitos de venenos muito fracos.

#8

☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Empty Re: ☯Hack Van Let||Price of Freedom☯

por Hera em Qua 13 Maio 2015 - 16:06

Hera

Hera
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
Enquanto ainda se movesse, o filho de Ares continuaria lutando. Enfrentaria seu inimigo até não conseguir ataca-lo de forma alguma, mas dessa vez ele ainda podia se erguer. Respirou fundo, com o ar passeando bruscamente entre seus pulmões e lhe causando um pouco de dor, talvez como consequência do cansaço na batalha ou talvez seu corpo estivesse abominando tal momento de fraqueza. Tudo pareceu ficar lento ao redor de Hack, inclusive ele próprio. Conseguia perceber a movimentação das coisas com mais facilidade e ouvia o som das manoplas metálicas e vazias segurando o cabo da espada que logo, estaria fincada em suas costas. A adrenalina banhara a mente do atleta, junto com uma fúria imensurável, e com a visão tingida de um vermelho profundo.

Em um agarrão na perna do adversário, o filho de Ares sentiu sua mão amassando o metal da armadura, e num ato que orgulharia o próprio arremessador de cavalos, Moita, Hack se levanta e gira o adversário no ar. Que por um instante começa a se debater como numa peça de teatro de comédia ou em um desenho animado. Com os olhos brilhando como fogo o campista grita para a armadura que agora corria na direção da sacerdotisa.

-- Ei! -- Não bastou nada além disso para o outro inimigo virar-se mostrar a expressão mais semelhante a susto que uma armadura pode fazer, quando em um rugido inconsciente Hack dispara a uma armadura contra a outra.

O adversário disparado se tornou pó assim que atingiu o outro, que por consequência foi disparado para longe naquele ataque e seu fim, não foi diferente depois de atingir uma árvore, no fim da clareira. Exaurido mais uma vez, o filho de Ares vê o mundo ao seu redor girar. Respirava ofegantemente e não demorou para cair de joelhos. Seus braços estavam pesados, já não tinha forças nos músculos para levantá-los outra vez. Mas como um empurrão que acorda alguém de um sono o garoto se levanta ao ouvir o grito da sacerdotisa.

-- ROBERT!!! -- Só então, Hack percebe algo que não havia notado desde o momento que chegou à clareira. Havia algo nessa garota que estava controlando-o desde o incidente com os vagalumes, algo diferente de Charme. Ela parecia controla-lo através de sua vontade e não de suas palavras, parecia algo semelhante à uma submissão forçada.

O garoto se aproxima dela, mancando e quase tropeçando devido ao ferimento em sua perna, a dor o fazia cerrar os dentes no meio do caminho, e quando chegou onde o garoto ensanguentado estava com a garota, o filho de Ares viu que agora ele jazia acordado, murmurando algumas coisas. Parecia sentir agonia em cada palavra, tremia ao abrir a boca e já não tinha realmente como permanecer vivo, talvez estivesse ‘preso’ a esse mundo pela vontade da garota, da mesma forma que Hack reagia as palavras dela.

-- Fu...”Glurb” -- A cada tentativa de palavra o garoto cuspia grande quantidade de sangue. -- Fuja.... Eles sabem que... Eu morri... Eles... Eles armaram uma fortaleza no norte... Não vá para lá.

A garota chorava, não queria larga-lo, queria ficar ao seu lado e não deixa-lo morrer. Mas mesmo sendo um filho de Ares, Hack sabia que para aquele garoto não havia solução. Depois de minutos insistindo, o garoto ensanguentado grita com a voz rouca ‘VÁ!’ e a garota começa a correr, chorando e triste, e o Atleta fez o mesmo. Seguiu ela, mesmo com o corpo praticamente destruído. Não demorou muito para se afastarem da clareira, e ouvirem os gritos desesperados de Robert, acompanhados de choros e soluços.

-- Eu... Eu não quero morrer... -- Essas palavras ecoavam várias e várias vezes pelas árvores, e bastaram apenas alguns minutos para elas cessarem, e a sacerdotisa cair sentada sobre uma árvore, dobrar os joelhos e começar a chorar.

Estava na hora de Hack fazer algumas... ‘Perguntas’.



☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Sem_ty10
You keep me under your spell...
#9

Hack Van Let

Hack Van Let
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Tudo pareceu se passar como um filpe. Como cenas entrecortadas em minha cabeça. A noite se tingiu de vermelho As armaduras, desfeitas em pó, e a sacerdotisa gritando em desespero. O garoto morrendo... Pensei que fosse desmaiar de novo, mas e alguma forma, permaneci de pé, seguindo a mulher floresta adentro.

Havia percebido durante o embate contra os cavaleiros que eles não eram o real inimigo. Eram marionetes; recipientes vazios controlados de fora, e não de dentro, o que apenas me deixava mais inquieto, pois o real inimigo ainda não havia se revelado. Como se eu precisasse de mais inimigos superpoderosos controlando servos, penso. Já basta o feiticeiro necromante ouco criando um exército de esqueletos no jardim do Acampamento.

Olho para a mulher sentada sobre a árvore. Olho ao redor, tentando me certificar de que estamos a sós, que não havia ninguém nos espiando à espreita. Me sentindo seguro, viro-me para ela:

-- Você poderia me explicar o que está acontecendo aqui? -- Meu tom seria duro, mas não grosseiro.

Eu não me sentia lá muito... eu. Não havia pensado duas vezes antes de arriscar minha vida para defender aquela mulher, que emanava aquela estranha aura de controle. Ela não usara charme em mim, como as filhas de Afrodite, é verdade, mas ela exercia outro tipo de controle sobre as pessoas. Sua harmonia, sua aura... Tudo me fazia querer ficar próximo a ela, ajudá-la, segui-la... e isso me preocupava. Balanço a cabeça, trentando clarear os pensamentos enquanto aguardo respostas.

#10

☯Hack Van Let||Price of Freedom☯ Empty Re: ☯Hack Van Let||Price of Freedom☯

por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado


#11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 2]

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum