Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Outros Locais » Floresta » 

Ir à página : Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 2]

Re: ☯Hack Van Let||Price of Freedom☯

por Hera em Qua 20 Maio 2015 - 2:07

Hera

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
-- Você poderia me explicar o que está acontecendo aqui? -- Hack estava cansado e machucado, não haviam sido inimigos muito poderosos mas em grande quantidade aquelas armaduras apresentavam grande perigo.

A garota não respondia, apenas chorava. Sentada na árvore ela soluçava e tremia, talvez de frio, talvez de ódio, ou simplesmente de fraqueza. O mesmo rosto gentil que havia recebido o filho de Ares quando ele acordou, agora se entregava à agonia, abraçando os joelhos como uma criança, com as mãos banhadas no sangue do tal ‘Robert’ a garota gritava. Seu choro ecoava na floresta, e até as sombras pareciam ficar melancólicas. E demorou bastante para a garota se acalmar, e durante todo esse tempo Hack ficou em silêncio, parado apesar da dor, como se a tristeza da garota o afetasse também, e foram longos os instantes antes de ela olhá-lo, com os olhos inchados de tanto chorar e dizer.

-- Morte, em todo lugar. -- Subitamente, uma imagem lúcida do necromante, Karthus, refletiu-se na mente de Hack. Mas diferente de um pensamento ela parecia ser vívida, tão real como se acabasse de ver o próprio na sua frente e só então que ele notou a semelhança entre o mago dos mortos, e a sacerdotisa. O mesmo olhar de alguém que já viu muita coisa, como se tivessem passado por coisas semelhantes ou mesmo se conhecido. -- Você conheceu ‘ele’ não é? Por isso estava tão machucado. Tem ao menos ideia do que acabou de acontecer e o que isso tem a ver com Karthus? -- Ela pareceu perder o tom gentil, ficando um pouco mais rígida. Embora Hack sentisse que ela estivesse muito mais sensível do que em qualquer momento da sua vida. E bastou encarar o filho de Ares por alguns instantes para perceber que ele não fazia ideia do que ela estava falando.

Ela revirou os olhos, e suspirou enquanto se levantava e ergueu uma de suas mãos para o céu. A palma liberou uma tênue luz que começou a se estender até ganhar forma, e se tornar um cajado de madeira dourada e uma esfera verde na ponta. Ele liberava uma leve luz, e soltou um som agudo assim que ela tocou o chão com a madeira dourada do cajado invocado. Uma luz fraca pareceu percorrer toda a floresta em uma onda, e até mesmo as folhas pareciam adquirir brilho próprio, e todo aquele lugar se iluminou.

Vagalumes começaram a surgir, e aos poucos as feridas de Hack se fecharam e a dor quase subitamente, se apagou. Mesmo sendo noite, parecia que o próprio Apolo caminhava ao redor deles e uma sensação estranha percorreu a alma do filho de Ares, sentia-se diferente. Como se tudo aquilo que o cercasse fosse... Vida. E então, como a brasa se consumindo em uma folha de papel, a luz se extinguiu lentamente, deixando um rastro cinzento que parecia cerca-la e consumi-la.

-- Vê?... -- A sacerdotisa perguntou enquanto as folhas começaram a murchar, a dor retornava ao corpo de Hack ainda mais forte, apesar das feridas agora estarem fechadas. E os vagalumes caiam no chão, mortos. Agora a única luz na floresta, era o brilho fraco e frágil que emanava do cajado. -- Como eu disse, morte em todo lugar. -- A garota parecia diferente de quando encontrou o campista, em pouco tempo perdeu todo o jeito gentil e se tornou dura. O que é estranho já que nem sequer tiveram tempo para se conhecer ou se comunicar, isso significava que tinha algo a ver com o garoto que morreu, mas o que?

Bastaram alguns segundos antes que o som de mato se mexendo e metais se chocando surgissem, e alguns esqueletos aparecessem dentre as árvores. 3 no total, e estavam a 10 metros dos dois. Não pareciam fortes mas estavam bem equipados, todos com armaduras e espadas. Inclusive, lanças. Não pareciam tão poderosas quanto a de reclamação do garoto mas poderiam bastar.

Spoiler:

A sacerdotisa ergueu seu cajado dourado outra vez para o alto, e ele desapareceu em um breve flash. Mas em troca disso, como uma serpente de ouro girando sobre seu braço e chegando em seu pescoço, transformou-se em um colar, com correntes da mesma cor e uma pedra verde como esmeralda em seu centro. E a garota ergueu os punhos, encarando os esqueletos e entrou em uma verdadeira posição de batalha.


Obs: Desculpa o post de merda, prometo que após essa luta, você terá mais explicações e um post decente.



Esqueleto 1 – 100/100
Esqueleto 2 – 100/100
Esqueleto 3 – 100/100

¹Meio metro de distância entre os esqueletos, e três entre eles e Hack.



You keep me under your spell...
#11

Hack Van Let

avatar
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Choro. Cajado. Luz. Vagalumes. Vida. E então, morte.

Eu realmente queria que a garota fosse mais direta. Além de meu corpo, agora minha cabeça também doía. Eu nunca fui nenhum tipo de "entendedor", e costumava pensar de forma bem simples. Mas algo me cutucava a mente. A semelhança entre a garota e o mago, o seu controle sobre a vida e a morte... Aquilo também contava como necromância? Trazer vida a um, através da morte do outro?

Talvez ela seja filha dele. Ou a irmã mais nova. Ou... Uma outra aprendiz de Hécate. Uma sacerdotisa. Minha cabeça lutava para conectar, entender tudo, mas... Antes que eu pudesse pensar mais, os mortos surgiram.

-- Eu não compreendo -- Falo para ela. Simples assim.

Embora meu humor não estivesse dos melhores para com a garota, admiro-a por assumir posição de batalha diante dos esqueletos. Melhor; Desarmada. Não sabia o quão bem uma sacerdotisa poderia lutar apenas com seus punhos, mas gostaria de ver. Se ela ficasse com problemas, eu tentaria ajudar. Embora... Em mesmo não estivesse muito melhor. Meu corpo parecia perfeito por fora; Ela havia me curado, afinal! Mas a dor voltara mais forte que nunca, e eu tinha a impressão de que todas as feridas estavam se abrindo novamente, de dentro pra fora. Trinco os dentes tentando ignorar isso.

Assumindo posição de batalha também, eu avanço contra os esqueletos. Já estava cansado daquilo. Já tinha tomado minha dose de mortos para uma vida inteira. Já tinha socado e apanhado deles o suficiente. E perdido minha lança nesta brincadeira. Minha lança... Filhos de uma puta.

Avanço gingando o corpo a cada passo, fazendo um zigue-zague para confundir os esqueletos, e observo como se portam. Tentava ir na direção de dois deles, ficando mais afastado do terceiro, que eu visava deixar para a sacerdotisa enfrentar. Conseguindo isso, foco-me nos dois inimigos à frente.

Ao entrar no alcance deles eu redobro minha atenção. Caso algum dos dois ataque, eu dou meu melhor para desviar, já aproveitando o "ritmo" dos gingados de corpo para evitar golpes horizontais altos abaixando, diagonais inclinando e abaixando o corpo para um lado, e os demais da forma que melhor parecer, desviando pros lados ou mesmo usando minhas manoplas para agarrar a lâmina. Conseguindo evitar os primeiros ataques, aproveito-me para adentrar na guarda dos esqueletos, aproximando-me o máximo que conseguir. Dependendo da proximidade do alvo, uma espada pode se tornar um peso morto. Por isso sempre achei que os punhos são a melhor arma. conseguindo adentrar a defesa dos esqueletos, eu ergo o corpo socando o queixo de um deles para cima, usando toda a força dos braços, tronco e pernas para tentar arrancar a cabeça do filho da mãe. (Combo Frente > Cima > X nos games, onde o lutador executa um soco de baixo pra cima, lançando o oponente ao ar :fuckit:).

Dando certo, eu transformo o soco num giro do corpo, e encolho-me no chão com rapidez. No que encolho o corpo e giro eu estico uma perna, passando uma rasteira no segundo esqueleto.

Caso o primeiro esqueleto se desmonte, apresso-me em recuar com um salto e tentar agarrar uma lança.

Caso um dos dois esteja portando lança e me ataque, eu tento desviar e agarrar seu cabo, puxando-o para mim enquanto me lanço para a frente, aproximando-me do esqueleto enquanto o desequilibro, e realizo os movimentos citados anteriormente.

No mais, fico sempre atento para desviar do que for necessário e bloquear com as manoplas o que não for possível desviar. Ciente do estado em que se encontra meu corpo eu mantenho-me focado sempre na minha defesa. Não poderia sofrer ainda mais danos... então, se preciso, priorizo manter meu corpinho a salvo a atacar.

Habilidades Passivas Úteis:

Ambidestria: O herói controla armas com as duas mãos com total habilidade.

Nível 1 - Regeneração de Batalha I: Os heróis regeneram 5 pontos de vida por rodada, quando estão em batalha.

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+ 5 MIRA, AGI, FOR E CON)

Nível 4 - Filho da Guerra: Em batalha, o filho de Ares dificilmente erra seu movimento, executando quase sempre com sucesso aquilo que nasceu para fazer. (+4 AGI)

Nível 5 - Comandante de Batalha: Aqueles que lutam a seu lado ganham capacidades extremas. (+5 FOR E AGI PARA OS ALIADOS)

Nível 6 - Instinto de Batalha: O filho de Ares consegue perceber a batalha por um ângulo completo, ciente mesmo dos golpes vindos por suas costas, dando-lhe chance de esquivar-se, defender-se ou mesmo de revidar.

Nível 7 - Fortitude: A Fortitude confere uma flexibilidade e vigor muito além até mesmo da resistência heroica normal. O herói recebe um pouco menos de dano, e atenua os efeitos de venenos muito fracos.



Nível 2 - Coragem: atletas de Herácles tem mais coragem que o filho de qualquer outro deus. (+5 FORT)

Nível 3 - Defesa: Como seus corpos são mais resistentes, os atletas de Herácles sentem menos dano a golpes (+5 CON)

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+5 MIRA, AGI FOR)

Nível 4 - Brutalidade: mesmo sendo heróis, os atletas de Herácles são bastante brutos, assim, mesmo sem machucar ninguém, eles conseguem quebrar fácil as coisas. (+5 FOR)

Nível 6 - Fúria do Atleta: Atletas são por natureza brutos. Mas quando ficam com raiva seus músculos se enrijecem, suas veias saltam e eles ficam vermelhos como um Lestrigão, avançando com força contra seus adversários! (+10 FOR NESSAS CONDIÇÕES)

Nível 7 - Resistência: O corpo de um atletas de Herácles é mais resistente a cansaço.

#12

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 2]

Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum