Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » 

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Nícolas Mills

Nícolas Mills
Filho(a) de Zeus
Filho(a) de Zeus
Ver perfil do usuário
Nome da narração: Primeiros passos - Solitário.
Objetivo da narração: Sobreviver ao primeiro combate
Quantidade de desafios: Um desafio
Quantidade de monstros: Dois monstros
Espécie dos monstros: Aranhas Pequenas

Enquanto caminho em direção à arena do acampamento, muitos pensamentos passam pela minha cabeça. Minha mãe, que eu não via desde que havia chegado, meses atrás, e todo o tempo em que passei nesse recando tirado da Grécia Antiga. Apesar de já ter estudado sobre monstros e deuses, ainda era difícil me acalmar, afinal eu estava prestes a me deparar com o primeiro monstro, e teria que matá-lo sozinho. Eu espero sinceramente que campistas não possam de fato morrer no acampamento.

A espada está equilibrada nas minhas mãos. Não sinto mais seu peso ou o peso da armadura, mas isso não faz com que minhas pernas parem de tremer levemente. O que diabos eu estava prestes a fazer? Será que seria possível mesmo existir monstros que tentariam me usar como lanche da tarde? Antes que eu perca a coragem que me levou até lá, entro na arena.

O recinto é circular, com chão de terra batida e sem teto, como as arenas de filmes como O Gladiador. Ela é bastante extensa, talvez 40 metros de diâmetro. Do outro lado, vejo duas criaturas com muitas pernas se aproximando. Quando ela chegam a mais ou menos 15 metros de mim, finalmente reconheço os monstros.

Eram aranhas. Ok, aranhas talvez não as descreva tão bem, já que elas tinham a altura de um pitbull. Pelo o que eu havia estudado, ela eram pequenas em relação a outras de sua espécia, mas isso não as tornava menos medonhas e nojentas. Eu conseguia ver seus olhos pretos brilhando perversamente e as pinças abrindo e fechando com um alicate enorme que provavelmente podiam rachar minha cabeça.
Agora era real, elas estavam ali, avançando na minha direção e eu teria que fazer algo para evitar ser morto. Felizmente, antes que elas pudessem me picar em quatro, meus instintos que eu nem sabia de onde vinham assumiram o controle.

Eu pulo para o meu lado esquerdo, afim de isolar uma das aranhas, evitando ser atacado por ambas ao mesmo tempo. O monstro que ficou mais próximo de mim mal me deu tempo para me equilibrar do salto e já avançou na minha direção. Com ela a pouco mais de 2 metros de distância, de onde eu estava, já podia sentir o cheiro agridoce dela, faço um movimento de baixo para cima com a espada cortando o ar na diagonal para mantê-la afastada. Talvez por sorte, o corte decepou a perna dianteira esquerda dela, mas infelizmente isso só a irritou, pois ela conseguia andar com as outras sete patas.

A segunda aranha já havia contornado a distância que eu abrira dela, enquanto sua irmã ferida recuava dois passos. Antes que eu pudesse me vangloriar, o  monstro que não estava ferido pulou sobre mim.


Ótimo. Desde quando ela tem essa propulsão?

Coloco um braço na frente do meu corpo e tento empurar ela para longe de mim, o que deu completamente errado. Primeiro, ela era pesada demais para eu empurrar, então eu acabei caindo, e em segundo, suas patas tinham pelos tão grossos que cortaram meu braço. Caio de costas no chão, mas a queda também fez ela deslizar seis metros para longe de mim.

Tento me levantar rapidamente, mas a primeira aranha já estava quase em cima de mim novamente. Elas eram muito rápidas, e eu já me sentia cansado. Espero que o monstros se sinta vitorioso me vendo caído aos seus pés (ou patas?), e num movimento desesperado faço um corte em arco horizontal sobre o meu corpo quando ela estiver no meu raio de alcance. Talvez eu tivesse realmente muita sorte, ou talvez essa aranha só fosse muito estúpida, pois ela não freou e foi atingida novamente. dessa vez cortei duas patas do lado oposto ao que atingi anteriormente.

A aranha cai de cara no chão, já incapaz de manter o equilíbrio. Aquela coisa horrível fica ginchando aos meus pés enquanto me levanto para tentar finalizá-la. Porém, antes que eu dê o golpe final, algo gruda no meu tornozelo esquerdo e me puxa para trás. Quando me dou conta já estou com a cara no chão sendo arrastado. Como pude esquecer que aranhas soltam teias?

Aquele jato de tecido grudento era mais grosso do que eu achava possível e sendo arrastado eu nem conseguia manusear a espada para cortá-la. Quando meu corpo chega ao encontro do monstro, sinto uma dor excruciante na panturrilha esquerda. A aranha me mordeu. Senti minha carne sendo rasgada e o sangue empapando minha perna.

Mesmo com a dor monstruosa, giro meu corpo para ficar de barriga pra cima antes que o monstro me escale. Em uma atitude desespera, puxo meu elmo plena plumagem e arremesso na aranha. Como ela estava próxima, acerto sua cara horrível em cheio, fazendo o monstro recuar e se chacoalhar.

Eu sabia que talvez aquela fosse minha última chance de atacar o monstros, então me arrasto o mais rápido que posso, o que foi facilitado pela areia no chão da arena, e antes que a aranha possa fugir ou atacar, finco minha espada no meio de sua cabeça e vejo o monstros se desintegrar.

Tento me levantar e vou meio andando, meio rastejando na direção da aranha que estava incapacitada de andar. Assim que finalizo o monstros, me arrasto para fora da arena até ver alguém e grito por ajuda. Não sei a aranha era venenosa, mais eu já estava sentindo vertigem pela perda de sangue.

Me lembro de ter me apoiado no ombro de um garoto forte e ser levado para a enfermaria.  Após isso, fecho os olhos e tento respirar até chegar a enfermaria para ser curado.

Curti a one-post. Mesmo simples, ficou bacana apesar que em algumas partes ficarem um pouco confusas. Algumas vírgulas talvez ajudariam.
Tenta descrever mais as coisas, principalmente a luta, colocar um pouco mais de descrição na emoção do momento. Acho que ficaria melhor e te daria mais chances de ganho de exp e dracmas.

EXP ganho: 300
Dracmas ganhas: 300



Legenda:

-Narração

-Pensamento
-Diálogo
#1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum