Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Estados Unidos da América » Estados Unidos da América » Outros Locais » 

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 3 de 4]

Hera

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário

Johnny
 
O filho de Hefesto podia se considerar perdido, amaldiçoado pelas parcas. Em um mundo caótico e destruidor que iria consumir sua alma. Ele manda Sophie se esconder, fugir por hora. De perto de Johnny, de perto daquele lugar. Talvez ela conseguisse inclusive fugir do próprio tártaro. Fugir do inferno. Seus olhos encaravam sombras tão densas que talvez o filho do fogo pouco enxergasse. Ele sentia a natureza do calor. Assim como um filho de Poseidon sabe notavelmente a impureza de um veneno, o garoto sentia no Tártaro um fogo tão impuro que sentia o veneno correndo por suas veias.
 
Sentia algo semelhante ao medo correndo por ele. Mas era diferente... Era... Excitação. Quando o garoto se sente preparado para explorar o lugar, um tremor faz seu corpo pular sozinho e perder o equilíbrio. Talvez o seu instinto de semideus apitasse para fugir. Mas ele pensa rápido. Começa a coletar informações sobre o lugar enquanto o tremor ainda estava distante. Ele vê um livro de coisas, várias, milhões de informações diferentes, algumas em latim outras em grego. Ele sabe de tudo mas sua mente não é capaz de assimilar tanta coisa, ele tinha que filtrar. Filtrar o que procurava. “Saída”.
 
Ele sabe, que o caminho fica ao norte. Em uma colina longe e distante, oculta por nuvens negras como o rio estige. “Bum”. O tremor surge novamente.
 
- Vivo! - Ele se vira para traz, do outro lado da praia. E com patas de lagarto, dez metros de altura e uma quantidade imensa de braços, semelhantes à um hecatônquiro. Gritando, enlouquecido e provavelmente sem sequer lembrar seu nome de tanto contato com o rio Lete estava o gigante anti-atena. Encélado.
 
Ele sente o cheiro de Johnny. E apesar de estar à 100 metros de distância ele corria na direção do garoto com passos pesados e tremendo o chão. A cada passo Johnny perdia o equilíbrio. Aquela era provavelmente uma batalha que ele não iria ganhar.
 

Jack e Nico
 
O filho de Zeus manipula os ventos e a eletricidade para controlar os venti em sua frente. Inutilmente. Ele não tinha poder para mover sequer uma parte dos prisioneiros que já escaparam das mãos do próprio Éolo. Mesmo sendo um lorde dos céus ele ainda era fraco. Apenas um sopro em meio à tempestade.
 
Enquanto isso, o filho de Quione voa pelos céus deixando um clone em seu lugar, que logo depois disso é atingido por uma rajada de vento e logo em seguida desaparecendo. Ele gira e congela o ar umedecido para parar os venti, ou mesmo derrota-los.
 
Ele gira entre eles, movendo as lâminas. Sua espada move o vento. Mas ele não era nenhum velocista como Saito, era rápido por ser neto de Mercúrio mas não tão rápido. Podia girar quantas vezes fossem, mas não em um segundo. Porém claramente deixou-os mais lentos e pesados.
 

Não era o suficiente. Foi atingido por uma rajada cortante na cara antes que pudesse reagir. E foi jogado para traz. O vento cortante cercou o filho de Zeus e os pégasos, de repente. Parecia que milhares de lâminas cercavam-nos em um furacão gelado. Os cavalos, sangrando, relincham e começam a fraquejar. Eram cortes superficiais, mas logo cairiam. 


4 Venti lentos.



You keep me under your spell...
#21

Φ Jack Frost

avatar
Filho(a) de Chione
Filho(a) de Chione
Ver perfil do usuário
A ideia era passar, cortar uma vez cada, e recuar, tia UIHFIOPSUDAHFU parece não ter dado muito bem. Até então, eu tinha o ar como meu território; era onde eu mais gostava de lutar, de passear, até mesmo de pensar. E os venti... Capazes de reagir mais rápido que eu, mesmo com minha habilidade Tento sob efeito... Não eram criaturas a serem subestimadas.

Olho para os pégasos e para o filho de Zeus. Os animais... Preocupo-me mais com eles quer com o guri. ele poderia se defender; Os pégasos, não. Estavam sob minha responsabilidade. eu os havia levado até ali. Cheio de raiva, grito a plenos pulmões, embainho as espadas, e lanço-me contra os dois venti mais próximos. Estico as mãos, sem me importar com as consequências de tocá-los, e... congelo-os. Uma das habilidades básicas de um filho de Quione: Congelar o próprio ar ao redor das mãos,dando forma a objetos sólidos em um instante. Faço isso então, congelando os venti,feitos de ar, e transformando-os em dois blocos de gelo.

Olho para os próximos, deixando um rosnar leve sair da garganta quase sem perceber. Novamente puxando as espada,s lanço-me contra um deles, saltando por cima do mesmo no ultimo segundo (ou antes, caso ele me ataque), e cortando-o com ambas as lâminas ao dar uma cambalhota por cima de sua cabeça.

No mais, a TODO momento eu fico atento para me desviarou rebater ataques, voando pros lados ou para cima ou rebatendo lâminas de ar com Ventania.


Ice Make [Intermediário]: Você pode formar objetos maiores e mais detalhados, e em menos tempo de acumulação de energia. Gasta 50 de energia.



Sempre considerar::
Frieza : Os filhos de Quione tem a personalidade fria. Podem ser confundidos com antipáticos e normalmente são imperiosos. Devido a esta “aura” eles conseguem fazer com que as pessoas acreditem nele e são mentirosos naturais.
Frio Aconchegante [Inicial]: Filhos de Quione tem seus poderes e resistência potencializados quando estão no frio. Recuperam 5 pontos de vida e energia por rodada que permanecerem a temperaturas abaixo de dez graus c°
Perícia Gélida [Inicial]: Confere o nível de pericia [Inicial] para armas com o descritor Gélido. Não permite o treinamento de outras pericias.
#22

Convidado

avatar
Convidado
Ok, aquilo estava ficando cada vez melhor. Não basta cair no tártaro, a pessoa tem que achar um fucking gigante pra ajudar. Tudo bem que ele é o mais fraco dos gigantes, mas era o mais inteligente. Espero muito que o aquele lugar o tenha deixado louco e burro. Ele também era o gigante do fogo, o que era algo bom para mim, só uma coisa estava contra mim na verdade, o fato de que para derrotá-lo eu precisava da ajuda de um Deus. Como raios eu teria essa ajuda estando no tártaro.

Bom, eu não precisava ganhar dele, eu poderia fugir, usar minhas cinzas e conseguir dar o fora dali... Não, aquilo não fazia parte de mim. Pedir para que eu recuasse era como xingar a minha mãe, uma ofensa recompensada com a morte. Soco a minha perna por pensar nessa possibilidade. Então era isso, eu iria morrer, mas iria morrer batendo até o meu ultimo sopro de vida.

Era hora de começar, deixo de lado os pensamentos negativos e começo a trabalhar. Aperto firme as luvas de Neméia em meus punhos. Ativo então o 3º cilindro da minha armadura para que ele exale o odor do perfume dentro do meu elmo, isso me daria mais agilidade na qual eu iria precisar para sobreviver. Invoco todas as minhas aranhas e faço elas avançarem contra o gigante, sendo indestrutível elas não quebrariam se fossem pisadas. Mando elas picarem qualquer parte do corpo do monstro que conseguissem.

Espero que ele avance, paciente como um leão caçando uma gazela eu espero. Uso as asas da minha armadura para que eu não desequilibre com os tremores de seus passos. Lembro de Vincent nesse momento, da vez que o busquei do submundo, o lugar onde ele estava era lindo e mesmo assim enlouqueceu, quanto tempo isso demoraria pra acontecer comigo ali?

Assim que ele estiver perto eu começo. Ativo o 6º cilindro da minha armadura para que ela comece a regenerar a minha energia enquanto eu a gasto. Uso Focar Energia II para ativar Engrandecer, gasto cerca de 300 de mana para ficar com tamanho de um caralho gigantesco. Depois uso THIS IS SPARTA!!! para entrar em um modo físico supremo. Eu sentia os meus músculos rasgando minha pele, era desesperador, mas eu não podia recuar agora. Tento socar usando Quebra Ossos o meio do seu peito com toda a força que eu puder obter naquele momento.

Depois disso, caso ele ainda fique de pé, fico com a guarda alta para bloquear seus ataques e tentar contra-atacar com socos rápidos e certeiros.


Obs: Tenho 185 de mana + 320 regenerados ao longo do turno pelo cilindro = 505 de mana

505 - 60 (This is Sparta) - xx do Focar Energia II - 50 do Quebra Ossos = 395 - xxdo focar energia.


habilidades ativa:
Focar Energia II: O herói consegue focar a sua energia em seus poderes ativos para ampliá-los. O gasto de energia ficara a escolha do usuário e o efeito ficara a escolha do narrador. Exp: Usando Focar Energia II, gasto mais 50 pontos de energia para ampliar meus poderes com Pyrocinese para conseguir criar uma labareda maior.
Criador: Johnny Singer

Nível 12 – Quebra Ossos: Os atletas de Herácles usando seus punhos consegue usar um soco que de tão forte, não só tem capacidade para quebrar os ossos do adversário, como o tritura com a pressão. Gasta 50 de MP Ficará inativa por 8 rodada. (Requer 30 FOR)

Nível 15 - THIS IS SPARTA!!!: Trata-se de um modo em que o Herói recebe uma força tremenda, capaz de abalar até mesmo construções com um único soco, e a resistir aos mais poderosos ataques por 2 turnos. Custa 60 de Mp e entra em espera até o fim da narração (RECEBE 40 FOR, FORT, E CON)

Nível 16 - Engrandecer: O atleta consegue expandir o seu físico ao ápice de sua força. Quando essa habilidade for ativada o campista vai aumentar a sua força, resistência e tamanho, ele ficara medindo uns 4 metros de altura, sua armadura e equipamentos irão lhe acompanhar ficando com o tamanha proporcional ao herói. Depois de 2 rodadas a habilidade sessa o efeito e o usuário ficara extremamente esgotado. Custa 80 pontos de energia.

habilidades passivas:
Nível 2 - Coragem: atletas de Herácles tem mais coragem que o filho de qualquer outro deus. (+5 FORT)

Nível 3 - Defesa: Como seus corpos são mais resistentes, os atletas de Herácles sentem menos dano a golpes (+5 CON)

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+5 MIRA, AGI FOR)

Nível 4 - Brutalidade: mesmo sendo heróis, os atletas de Herácles são bastante brutos, assim, mesmo sem machucar ninguém, eles conseguem quebrar fácil as coisas. (+5 FOR)

Nível 6 - Fúria do Atleta: Atletas são por natureza brutos. Mas quando ficam com raiva seus músculos se enrijecem, suas veias saltam e eles ficam vermelhos como um Lestrigão, avançando com força contra seus adversários! (+10 FOR NESSAS CONDIÇÕES)

Nível 7 - Resistência: O corpo de um atletas de Herácles é mais resistente a cansaço. (+5 CON)

Nível 8 – Força Extraordinária: Agora você tem uma musculatura muito bem definida. Podem erguer pesos volumosos, saltar grandes distâncias, e atacar com grande força. (+10 FOR)

Nível 9 - Adaptador [Intermediário]: Os atletas de Herácles, deverá escolher UMA de todas as perícias possíveis para o nível [Intermediário]. Permite que as demais perícias sejam treinadas até o nível [Intermediário]. (+10 PONTOS CORRESPONDENTE À PERÍCIA)

Nível 10 - Exército de um Homem só: Atletas de Héracles são extremamente fortes, nesse nível eles já conseguem carregar armas pesadas tipo montantes como se carregasse uma adaga.

Nível 12 – Persistência: Atletas de Herácles conseguem continuar em batalha, mesmo feridos, como se estivesse com toda sua força. Sempre são corajosos e não hesitam diante dos inimigos. (+10 FORT)

Nível 13 – Força Divina: Os atletas De Herácles são mais fortes que qualquer outro semi-deus. (+15 FOR).

Nível 14 - Nem Ferrando: Atletas jamais se dão o direito de cair em batalha, mesmo quando seus ossos se quebram, seus músculos rasgam ou suas veias se rompem, eles continuam lutando, sem permitirem a si próprios morrerem com tanta facilidade.

Nível 15- Conhecimento de Arma: Um atletas de Herácles, depois de várias batalhas que travou, tem a
habilidade de reconhecer qualquer arma que ele segurar, ou seja, segurou a arma na mão ele pode sentir qual a precisão dela, quanta força precisa para o ataque ser perfeito. (+10 INT)

Nível 16 - Adaptador [Avançado]: Os atletas De Herácles, deverá escolher UMA de todas as perícias possíveis para o nível [Avançado]. Permite que as demais perícias sejam treinadas até o nível [Avançado]. (+15 PONTOS CORRESPONDENTE À PERÍCIA)

Nível 16 - Guerreiro Insaciável: Um Atleta basicamente vive para a luta, jamais se acovardará diante de inimigos fortes. Muito pelo contrário! Ele ficará muito mais animado lutando contra adversários poderosos, raramente ficando com medo.

Nível 1 - Perícia em Forja [Inicial]: Como filho do deus das forjas, você poderá forjar seus próprios equipamentos, ou até mesmo para outra pessoa. Suas mãos, apesar de brutas são capazes de criar belos detalhes e manusear pequenos objetos. Ao decorrer da sua vida quanto mais forjar coisas, mais você se aperfeiçoará, e o seu nível de forja aumentará, dando-lhe mais opções do que fazer. Neste nível pode apenas forjar com destreza armas simples, de Bronze celestial, Ferro Mortal e só, como Espadas, Adagas ou fazer reparos em armas mais complexas. Pode também criar mecanismos simples.(+ 5 FOR)

Nível 1 - Resistência ao Fogo: O herói tem uma resistência física maior que as outras pessoas a ataques e danos do tipo fogo e calor. (+5 CON )

Nível 2 - Febre: Quando o filho de Hefesto luta em lugares quentes ou abafados, assim como nas forjas, sua força e suas habilidades são ampliadas. (+10 FOR E +10 DEF nessas condições)

Nível 3 - Perícia Bárbara [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para a perícia Bárbara. Permite que o herói treine suas outras perícias até o nível [Inicial]. (+5 FOR)

Nível 6 – Luminosidade: Os filhos de Hefesto desse nível, por tanto trabalharem em forja, estão acostumados com a luminosidade do fogo e das faíscas, adquirindo assim uma resistência quanto à cegueira causada em lugares incendiados. Não ficando ofuscados com altas quantidades de luz ou calor proveniente do fogo. OBS.: A habilidade de outros semideuses ainda o afeta.

Nível 7 - Pele de Aço: Por controlar o metal, quando receber um golpe vindo de equipamento metálico o dano será reduzido(caso o atacante seja forte demais, a redução vale só para os primeiros golpes. Caso o golpe seja forte demais, só há uma redução do dano do ataque). (+10 DEF CONTRA METAL)

Nível 8 - Perícia em Forja [Intermediária]: Agora, compreendendo melhor os princípios da Metalurgia, você é capaz de criar armas mais complicadas e detalhadas, e também mais alguns mecanismos e pequenos autômatos, como um carrinho que anda sozinho, um robô de controle remoto, e etc. Pode criar armas de fogo simples. Consegue também utilizar agora o Ouro e a Prata em suas forjas.  

Nível 9 - Força Bruta: O filho de Hefesto, por trabalhar com materiais pesados, possui uma maior força bruta. (+10 FOR)

Nível 9 - Perícia Bárbara [Intermediária]: Confere nível de perícia [Intermediário] para a perícia Bárbara. Permite que o herói treine suas outras perícias até o nível [Intermediário]. (+10 FOR)

Nível 10 - Cura Flamejante: A partir desse nível, o filho de Hefesto não levará mais danos para fogo. Pelo contrário, ao entrar em contato com ele, se regenerará, recebendo 10 de HP e MP a cada rodada em contato com o fogo. Não pode ser fogo produzido por ele nem por seus itens.

Nível 11 - Ira Nata: Agora, diferentemente da habilidade Fúria do Berserker, todas as marteladas dos filhos de Hefesto irão gerar um pouco de chamas, cuja intensidade varia de acordo com a força do golpe aplicado, nível do usuário e estado emocional do personagem.

Nível 12 - Fumaça: Depois de tanto tempo trabalhando nas forjas, em meio às chamas e fumaça, os filhos de Hefesto desenvolveram a capacidade de ignorar a fumaça, sendo capazes de respirar e ver normalmente através da mesma.

Nível 13 - Tecnólogo: Hefesto é o deus das tecnologias, por isso, seus filhos tem um vasto conhecimento com maquinas, eletrônicos, automotores e etc. Eles conseguem saber como um equipamento, ou objeto, eletrônico funciona apenas olhando-o. (+10 INT)

Nível 14 - Força do Fogo: A força dos filhos de Hefesto provem do fogo. Quando lutarem em lugares quentes (temperatura relacionada ao fogo, não ao sol) eles se tornarão mais fortes que os demais campistas.

Nível 15 - Sabedoria do Forjador: Você pode pedir, com detalhes, uma explicação sobre o material de qualquer equipamento.

Nível 16 - Perícia Bárbara [Avançada]: Confere nível de perícia [Avançada] para a perícia Bárbara. Permite que o herói treine suas outras perícias até o nível [Avançado]. (+15 FOR)

Nível 17 - Perícia em Forja [Avançado]: Agora, tendo um vasto conhecimento e uma boa experiência quando se trata da metalurgia e da criação de robôs, você é capaz de criar armas complexas, com variados efeitos. Pode também encantar um armamento para que este se disfarce aos olhos alheios, como uma Caneta que vira uma Espada, um Bracelete que se desdobra em um Escudo ou, quem sabe, uma bela tiara que se revela na verdade um imponente elmo. Pode usar qualquer material.

Nível 18 -  Detector de Metais: O filho de Hefesto consegue sentir o metal a sua volta.
itens:
-1- Armadura Espartana = A armadura possui por dentro um sistema de isolamento elétrico. Quando o usuário é atingido por qualquer tipo de eletricidade, os condutores, que ficam dentro da armadura, fazem a eletricidade passar pela mesma e descarregam na terra.
Ela também possui um par de asas de 10cm que ficam nas costas que se transmutam em asas maiores com 2m cada, possibilitando que o usuário plane."
CONTRA PONTO: O sistema de condução elétrica funciona durante 2 rodadas seguidas, ou 5 vezes para cada ataque elétrico. A armadura poderá aguentar novas descargas depois de 5 rodadas. As asas da armadura possibilitam que o campista voe por um total de 5 rodadas.

-2- Elmo Espartano = O elmo possui, na parte da viseira, lentes mágicas que permitem que o usuário tenha visão noturna, visão de calor e zoom de até 8x. O elmo também possui uma abertura na altura da boca que pode se fechar, quando fechada o elmo fica completamente isolado, impossibilitando a passagem de ar e etc. Atras do elmo existe um tubo que se liga a 6 cilindros que ficam acoplados na armadura na parte lombar."
CONTRA PONTO: Só pode ser usado 1 tipo de lente de cada vez. O campista aguenta 3 rodadas com o elmo completamente fechado, mais que isso o semideus começara a sentir falta de ar, principalmente se estiver realizando movimentos.

-4- Luva de Neméia Inglesa = Uma luva feita com a cabeça do leão de Neméia que potencializa a força física nos braços dos Atletas em 75% e aumenta a força dos socos dos usuários em 50%. Cada vez que o atleta provocar dano com as manoplas no alvo ele recupera 5% do dano que causou em pontos de vida. Ela também emite ondas Sônicas com alcance de 5m, capazes de deixar qualquer um desorientado, beirando a loucura. "
CONTRA PONTO: As ondas sônicas também afetam o usuário. A manopla requer 10 pontos de energia por rodada quando efeito estiver ligado..

-6- Sandalias de Héracles = Garante +20 na velocidade (AGI) dos atletas em uma corrida.

-10- Aranha Automato = O veneno das Aranhas causam paralisam inimigos de pequeno porte. Quanto a inimigos de médio, ele trara uma paralisia momentânea no membro em que foi picado. Elas são comandadas somente pelo usuário por um microfone dentro do elmo, onde também servem de comunicadores. Elas também possuem um localizador e podem tecer resistentes teias feitas de metal.
CONTRA PONTO: As aranhas funcionam durante 5 rodadas, depois disso as aranhas se carregarão durante 3 rodadas.

-13- Clindros de Amarzenamento = Clindros de Amarzenamento = São cilindros com cerca de 10cm cada. O 5º e o 6º cilindro tem em seu interior a propriedade flamejante que é ativado com o comando do usuário. Todos eles liberam seu interior para dentro do elmo com o comando do usuário.
CONTRA PONTO: Não é possível ativar mais de 2 cilindros.

- Bolinha de Gude Preta[Transmutação Aranha Automato -10- [Pequeno][Oricalco][Venenosas][Sombras][H][60x]]

#23

Nícolas Mills

avatar
Filho(a) de Zeus
Filho(a) de Zeus
Ver perfil do usuário
Antes mesmo de Jack começar seu segundo ataque, levanto minhas mãos e me concentro para provocar um grande clarão, tentando cegar os quatro inimigos, ou quantos fossem possível.

Com a cegueira facilitando o meu ataque, incito meu pégaso a avançar. Eu sabia que ele estava ferido e com medo, mas ele também devia saber que se não atacássemos os monstros morreríamos, portanto deveria compreender meu comando.

Alinho o pégaso para ele voar até ele de forma que os dois venti que ele não tentariam congelar estivessem na mesma linha. Em seguida, avanço em linha reta, com a espada esticada, para acertar os dois somente voando para frente. Também deixo meu escudo erguido para evitar ser atacado, e tenho me afastar o máximo possível depois do meu golpe.

Podere Ativo usado:

Nível 3 - Flash: Concentrando uma potente carga de energia em suas mãos, o filho de Zeus emite por entre os dedos um flash, que pode cegar alguns inimigos e deixar uma marca gravada em suas retinas por até duas rodadas, prejudicando sua visão. Consome 25 de Energia.



Última edição por Nícolas Mills em Seg 28 Dez 2015 - 22:25, editado 1 vez(es)



Legenda:

-Narração

-Pensamento
-Diálogo
#24

Hera

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário

Johnny

 
Além de filho de Hefesto, Johnny era também o líder dos atletas de Héracles. Era lógico que ele sabia, tinha que sobreviver. Mas por mais que tivesse vontade de virar as costas e fugir, seus músculos respondiam de outra forma. A vida que ele carregava não permitia que fugisse. Uma vida repleta de batalhas e cicatrizes. Agora que estava no Tártaro, essas cicatrizes com certeza voltariam para atormentá-lo. E se já existiam mil, que viessem dez mil. Seu corpo poderia parar de respirar, mas não de lutar. Isso porque ele foi forjado como uma espada, uma arma de guerra e devastação.
 
No momento que se virou, qualquer faísca de nervosismo havia desaparecido ou se tornada insignificante. Às margens do rio Cócito o garoto sente o chão tremendo, não perdendo o equilíbrio apenas por causa de suas asas. Encélado era uma das grandes lendas, um monstro inteligente apesar de fraco. Mas Johnny há muito já era lembrado como um dos, se não o mais forte homem do Acampamento Meio Sangue.
 
A partir daí, tudo aconteceu tão rápido como em um filme de ação. O filho de Hefesto sentiu o perfume do cilindro entrando por suas veias, a adrenalina produzida em excesso na sua cabeça chegava a provocar um zumbido no ouvido. Talvez se olhasse nos seus próprios olhos, visse eles em chamas. O gasto de energia misturado ao grande recebimento do mesmo quase causa um colapso no corpo do campista, mas esse mesmo corpo começou a crescer. Os músculos aumentavam e enrijeciam. Ele chegou aos 11 metros de altura em segundos, ficando ainda maior que o próprio Encélado.
 
As aranhas subiam pela perna de lagarto do gigante, mas não conseguiam picá-las. Algumas chegavam ao abdome mas nessa parte do corpo o veneno pouco fez efeito. Nos olhos do anti-atena Johnny enxergou o mesmo brilho fosco que se vê em um dos raros frascos do rio Lete, provavelmente o mais sábio dos gigantes havia se banhado no rio devido à sua estadia no Tártaro e perdido todas as memórias. Agora era uma máquina de fúria, pesada e rápida correndo na direção de Johnny.
 
Mas a alma do garoto queimou, servindo de combustível para gerar uma força tremenda. Superior à de qualquer motor, de qualquer filho de Ares. Era a força de um demônio. Os dois erguiam os punhos para um soco, porém Johnny estava maior, e ainda com a mente sã.
 
A partir daí, tudo ficou em câmera lenta para o filho de Hefesto. A adrenalina em seu cérebro era tanta que podia ouvir seu coração batendo. O punho de Encélado estava quase em seu rosto, mas o atleta conseguiu primeiro. Seu golpe atingiu o peito do filho de Gaia. Johnny ouviu as costelas quebrando antes de tudo. De repente ‘bum’. A área onde estavam, explodiu em terra e água, também com um pouco de chamas. Johnny não sabia se existiam barreiras no Tártaro, mas pelo estrago causado, ele soube que seu soco havia rompido a barreira do som.
 
Quando a poeira baixou, se viu em meio à uma cratera. O rio cócito ameaçava entrar dentro dela mas, talvez as almas que lamentavam estivessem assustadas com aquilo. E no lugar onde antes houve Encélado, ficou um rastro de terra enorme. Como se um meteoro passasse pela superfície do lugar. E quilômetros de distância à frente, uma montanha havia perdido seu pico.
 
Com o peito ofegante, e a sensação de vitória. Johnny soube que havia derrotado Encélado. Talvez ele não estivesse morto, mas com certeza não se ergueria novamente por mais mil anos. Mas ele soube que não acabou. Havia passado apenas segundos no tártaro e já tinha enfrentado um dos gigantes. Se ficasse mais tempo ali, provavelmente sucumbiria à loucura. A colina atrás dele, longe. Agora parecia pequena. Johnny ainda estava com 11 metros de altura. Mas sabia onde devia ir. Porém tinha que se apressar. Pois distante, vindo em sua direção, viu velhas negras como ébano e de corpo seco. Elas tinham asas como de harpias mas eram diferentes. “Arai” pensou ele, os espíritos da maldição. Ainda estavam muito longe. Mas Johnny tinha que se apressar.  
 
 

Nico e Jack
 

Jack começa a agir. Mas ao olhar para os pégasos e o filho de Zeus ele é atingido por um enorme flash vindo dos dedos do garoto. Tudo fica branco, e então com a cabeça dolorida o filho de Quione se vê piscando igual à um louco para tirar o enorme ponto preto que atrapalhava sua visão. Porém, ele era sábio. Sua mente ainda trabalhava embora seus olhos não. E ele congelou dois Venti apenas com a palma da mão. De repente, estava rodeado por uma pequena tempestade de neve.
 
Nico avança com o seu Pégaso, deixando o de Jack para trás e passando entre os dois Venti que restaram. Ele passa com sua espada por eles, mas ela nada faz. Apenas passa pelo vento eletrocutado, conduzindo eletricidade que regenerou o filho de Zeus. O Pégaso que foi deixado, relinchou para o vazio. Ele levantou suas duas patas frontais, e com medo, desespero e uma lágrima ele começa a cair para baixo das nuvens.
 
Jack tenta avançar contra os venti, mas ele ainda estava com a visão prejudicada devido ao Flash de Nicollas. Ele não conseguiu efetuar um golpe muito bom nos Venti, mas deixou-os ainda mais lentos. Porém ele ainda tinha a visão prejudicada. Precisaria da ajuda do filho de Zeus para derrota-los. 


Venti 1 - 30 / 100
Venti 2 - 30 / 100
Para maior aproveitamento do Double, o xp será dado por tabela. 

Johnny: 
Encélado - 7000 [*2 = 14000]

Jack
Ventis - 1000 [*2 = 2000]

Nicollas
Parte dos Venti + Fuga do Pégaso - 600 [*2 = 1200]



You keep me under your spell...
#25

Convidado

avatar
Convidado
Era isso! Eu havia vencido! Johnny Singer, o matador de gigantes! Era um bom título se eu conseguisse sair vivo daquele lugar, afinal, era apenas o primeiro teste de muitos que viriam.

Com a minha estatura tremenda, percebo inimigos ao longe. Criaturas horrendas chamas Arai, eu não gostaria de lutar com elas agora, principalmente depois de decrescer.

Concentro-me no meu corpo e tento fazer com que ele volte a sua forma normal, com isso, um cansaço inacreditável se estenderia sobre meu forte corpo. Meus músculos não iriam responder com clareza e uma luta corpo-a-corpo agora poderia ser o fim.

Havia outras formas de ganhar uma luta. Deito-me no chão e ordeno para que minhas aranhas peguem cada uma, uma granada de espinhos que estava na minha mochila Trilhas e Rumos. Mando elas se espalharem por onde as criaturas estavam avançando. Quando elas chegassem perto, ordeno que as aranhas comecem a detoná-las, afim de matar todas as Arai. As agulhas não iriam até mim por conta da minha Proteção ao Filho.


habilidade ativa:
Proteção ao Filho: Quando se sentir ameaçado, ou estiver prestes a sofrer algum ataque, todo o bronze celestial e metal mortal do ambiente ira se movimentar rapidamente (Levando em consideração distância e peso) para proteger o filho de Hefesto, mesmo que ele esteja inconsciente pois o metal agira por "conta própria".

-17- Uma granada que, quando acionada, dispara 100 agulhas para todos os lados em um raio de 15 metros. Essas agulhas possuem veneno paralisante.

#26

Nícolas Mills

avatar
Filho(a) de Zeus
Filho(a) de Zeus
Ver perfil do usuário
Praguejo por ter esquecido de avisar Jack antes de cegar a todos. Como eu era estúpido.

Como uma espada não surtia nenhum efeito nos venti, e todos os meus poderes eram sobre a eletricidade, que não feriria os monstros, apenas fico de frente para eles e coloco meu escudo Aegis nas suas fuças. Acho que até eles poderiam ser transformados pela Medusa, e agora além de lentos, iam ficar paralisados, dando a Jack a chance perfeita para finalizá-lo com seus poderes sobre a neve.



Legenda:

-Narração

-Pensamento
-Diálogo
#27

Φ Jack Frost

avatar
Filho(a) de Chione
Filho(a) de Chione
Ver perfil do usuário
Mas que diabos, penso. De uma hora para a outra, estava cego. Teria acreditado que foram os Venti, se não tivesse visto, com minha visão periférica e em camera lenta, o filho de Zeus erguendo a mão. e se já não conhecesse aquela habilidade; Ary Salvatore, filha de Zeus, já me cegara da mesma forma anteriormente. Sem tempo para ficar parado, consegui completar meu plano de ataque, ou pelo menos parte dele, Enquanto avançava cegamente contra os demais inimigos, algo chama minha atenção.

Ouço os relinchos do pégaso e, por entre pontos negros marcados em minha retina, vejo sua forma amarronzada cair. Sinto o mundo desacelerar ainda mais ao meu redor. O pégaso. Dois venti. Um filho de Zeus louco. Em questão de microssegundos, estabeleço minhas prioridades.

Entro em estado de Adrenalina . Conhecia os efeitos colaterais, e sabia que tudo teria de acabar nos próximos minutos, mas eu tinha de arriscaer. Disparo à toda em direção ao pégaso que caia através das nuvens. Estava machucado,e eu certamente não tinha forças para carregá-lo. Mas talvez pudesse estabilizar seu voo até o solo. Se conseguisse ao menos virá-lo e fazê-lo abrir as asas, ele poderia planar até o chão...

Vôo a toda na direção do pégaso. Ao alcançá-lo, tento me posicionar de forma a me sentar em seu flanco e puxar as rédeas, tentando força-lo a virar, usando minha força com a força extra da Adrenalina e auxílio das botas aladas para conseguir manobrar o pégaso a ficar em sua posição normal.

VAMOS, GAROTO! — Grito para ele, tentando encorajá-lo — AS ASAS! ABRA SUAS ASAS!

Puxo as rédeas, tentando reforçar o comando para ele para que abra as asas. Aperto os joelhos em suas costelas, usando a força das botas para tentar puxá-lo para cima,numa tentativa desesperada de retardar sua queda. Dou meu melhor para estabilizá-lo no ar, planando na direção do chão. Eu o havia tirado do Acampamento, do aconchego de seu estábulo, levado-o para uma viagem longa e cansativa. Permiti que se machucasse em minha luta contra os Venti e, então, deixei-o despencar dos céus. Minha responsabilidade. Minha honra. Não o deixaria morrer daquele jeito, despencando de seu próprio território.

Conseguindo estabilizar o garanhão no ar, tento guiá-lo para algum lugar bonitinho no chão, sem deixar que ele batesse em árvores e etc. Se tudo correr bem, acaricio seu pescoço enquanto descemos, tentando acalmá-lo para que recuperasse seu pleno controle.

Se nada der certo e até chegar a uma distância critica eu não conseguir recuperar o controle do bichão, eu solto-me dele e disparo em sua frente na direção do chão. Gritando a plenos pulmões, uso Ice Make para criar o maior monte de neve que eu conseguir no ponto onde o pégaso for cair, tentando amortecer sua queda.

Ice Make [Intermediário]: Você pode formar objetos maiores e mais detalhados, e em menos tempo de acumulação de energia. Gasta 50 de energia.

Adrenalina: Todas as suas habilidades físicas dobram, você fica mais rápido forte e preciso por duas rodadas, mas depois da habilidade ser usada você ficará cansado, muito cansado. Requer 30 pontos de energia e entrara em espera durante 3 rodadas ou ate o termino da missão.(Depois do efeito diminuirá – 10 FOR, AGI, MIRA, CON durante 5 turnos.)



Sempre considerar::
Frieza : Os filhos de Quione tem a personalidade fria. Podem ser confundidos com antipáticos e normalmente são imperiosos. Devido a esta “aura” eles conseguem fazer com que as pessoas acreditem nele e são mentirosos naturais.
Frio Aconchegante [Inicial]: Filhos de Quione tem seus poderes e resistência potencializados quando estão no frio. Recuperam 5 pontos de vida e energia por rodada que permanecerem a temperaturas abaixo de dez graus c°
Perícia Gélida [Inicial]: Confere o nível de pericia [Inicial] para armas com o descritor Gélido. Não permite o treinamento de outras pericias.
#28

Hera

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
Johnny
 
O filho de Hefesto diminui de tamanho, os ossos destruídos pela grande quantidade de magia pesada utilizada. Ele põe as aranhas para jogarem agulhas contra às Arai, porém as mesmas ainda estavam à quilômetros de distância. Seriam um inimigo apenas em uma situação mais tardia. Mas mesmo assim ele descansa seu corpo, tentando aguentar uma próxima batalha. Mas ele não podia ficar muito tempo ali, embora tivesse suas aranhas, esse lugar era o maldito Tártaro. O lugar mais infernal de todos os tempos. Se ficasse parado por muito tempo ali provavelmente acabaria se matando.
 
Mas de repente um som agudo, como um grito de dor escorrega para dentro dos ouvidos do atleta. Então ele se lembra de Sophie, a fênix que ele havia mandado se esconder. Mas então, outra voz que ele não sabe de onde vem toca sua nuca com dedos esqueléticos falando “Não há como se esconder do tártaro”. Era um sussurro... Mas de alguém que não estava ali.
 
 
Jack e Nico
 
O filho de Zeus tinha apenas o presente de seu pai em mãos, o escudo Aegis. Uma réplica do que foi dado à Deusa da sabedoria. Porém ainda assim a face amedrontadora da Medusa desenhada em sua superfície de metal fazia os venti desviarem os olhares. E enquanto isso, o filho de Quione não abandona o companheiro que havia trazido ele até ali. Enquanto o corpo cansado e ferido do seu Pégaso cai ao alento sendo puxado pelo reino de Plutão, ele resolve agir em sinônimo de gratidão.
 
Seu cérebro libera uma grande quantidade de adrenalina. De repente seu coração batia rápido, tão rápido que chegava a causar dor. Tão rápido que ele sentia uma leve mudança na velocidade dos acontecimentos. De repente, tudo ficou levemente mais lento e ele disparou como uma bala. O céu não era seu reino, mas era parte do seu lar. Ele viajou pelas nuvens chegando ao Pégaso em queda muito rapidamente.
 
O animal tinha seus olhos fechados e caia com as patas viradas para cima. Sangue escorria de cortes superficiais, ele com certeza teria grandes cicatrizes. Jack montou nele enquanto isso, ficando de cabeça para baixo. O animal não respondia, e em meio à seus poderes mais a adrenalina da situação o neto de Mercúrio sentia e ouvia seu coração batendo, com uma leve e irritante dor nas têmporas.
 
- VAMOS, GAROTO! AS ASAS! ABRA SUAS ASAS!
 
O Pégaso não respondia, provavelmente já estava morto. Mas o legionário não desistia. Puxou as rédeas, o vento açoitando suas costas enquanto caía de cabeça para baixo. O sangue só não subia à sua cabeça pois nessa velocidade ele deveria estar na ponta dos pés. Jack já via o chão por perto, os grandes prédios se aproximando como agulhas. Até que entre suas pernas um batimento surgiu. Outro. Outro.
 
Um olho se abriu com um relinchar e em segundos os dois giraram no ar. O Pégaso ficou em posição normal e começou a planar. Até finalmente tornar a voar. Em baixo de si, Jack sentia sua musculatura se contraindo e movendo. Era como montar em costas humanas, ele sentia os ossos em baixo da pele. Ele sentia o calor voltando. Até que por fim Jack levou o corpo cansado do animal para um lugar no chão. Um pouco afastado da cidade.
 
Lá em cima, Nico simplesmente não se feria com os venti, mas também não feria eles. A única batalha que travavam era sobre quem tinha mais medo de quem. O garoto encolhido atrás de um escudo de bronze entalhado ou poderosas criaturas da tempestade? Vendo que era inútil ficar ali. As criaturas do vento se dissolveram em neve e trovões, até se misturarem com as nuvens.


Nicolas
 

Nico ficou sozinho, com seu Pégaso batendo as asas para se manter voando no céu. Ele pensou em descer com o filho de Quione. Mas de repente, como um cão mordendo sua nuca e puxando-o para traz uma voz falou em sua cabeça. “Por favor... Por favor!!! Responda ao meu chamado!”. Quando menos esperava, acima dele uma única e tempestuosa nuvem estourou. Parecia seu pai brigando com ele, mas não... Era algo diferente. De repente, ele viu um raio vindo em sua direção, sentiu a aconchegante eletricidade percorrendo pelo seu corpo e para o corpo do Pégaso onde permanecia montado. Para o animal, talvez não fosse tão aconchegante. De repente, se viu em um chão. Ao redor de um pentagrama amarelado com símbolos de raios.
 
Ao seu lado, o Pégaso que havia levado estava deitado, com o pelo queimado. Mas mesmo assim. Nicolas estava em uma floresta, mas o céu que via não era o mesmo do mundo real. Talvez não fosse o mesmo nem sequer do planeta terra. Uma mistura estranha de cores pintava entre as estrelas. Pareciam as nebulosas mais belas que ele já havia visto, e também as mais próximas. Não havia lua, mas as estrelas faziam o trabalho por ela. Era um lugar aconchegante.
 
Na sua frente, uma ninfa ajoelhada e com um monte de velas batia palmas e comemorava. Apesar de algumas lágrimas existirem em seus olhos. Ela tinha a pele levemente esverdeada, mas tirando isso, talvez fosse a mulher mais bela que o filho de Zeus já vira.
 
- Filho dos céus! Você respondeu ao meu chamado!! Me ajude por favor... - Ela se colocou de pé, e falava com excitação e animação. Nico entendeu, era raro e poucos sabiam fazê-lo, mas aquilo era uma invocação.
 
Jack
 
Pousou o animal cansado e machucado em uma floresta. À noite. As sombras das árvores pareciam vivas. Era como se Hegulos estivesse de novo fazendo brincadeiras assustadoras com as Caçadoras de Ártemis. Mas dessa vez o lugar era diferente. A névoa ali era como seda. Não era densa, nem forte, mais parecia um rio macio mas forte correndo por entre seu corpo. Sentia-se um filho de Hécate, como se num estalar de dedos ele pudesse mudar a forma do lugar ao seu redor. A magia ali, era poderosa.
 
O Pégaso abaixa a cabeça em direção ao chão, e com os dentes frontais arranca um pedaço de grama pra se alimentar. Ele tinha cortes por todo o corpo, mas não parecia nada grave. Talvez tivesse apenas desmaiado com o susto. O garanhão alado gostava do romano, mas por hora sua atenção se voltava ao gramado da floresta.
 
Jack estava prestes à voar e voltar aos céus para combater os venti, quando seus instintos apitaram e ele se sentiu prestes a esbarrar com algo. De repente sua audição ouviu passos correndo, fracos e leves. Mas muito rápidos. Quando de repente ele viu um vulto se aproximando, mas em uma raiz de árvore “tump”. Uma faca de cozinha voa, um garoto cai de cara no chão gramado e escuro. Ele olha para Jack com uma mistura de raiva com medo. Mas se coloca sentado e com as mãos e os pés, se afasta para trás. Seus olhos vermelhos de tanto chorar procuravam um lugar para fugir. Ele olhava para o Pégaso, não espantado. Provavelmente era apenas um mortal.
 

- P-Por favor desculpa, eu não faço de novo. Não me machuca!! - Ele chorava e recuava. 



You keep me under your spell...
#29

Nícolas Mills

avatar
Filho(a) de Zeus
Filho(a) de Zeus
Ver perfil do usuário
Sinto um alívio quando os ventis vão embora, pois eu definitivamente não teria como matá-los, porém minha alegria dura pouco, como de qualquer semideus. Ouço a voz estranho, sinto o raio agradável e então BUM!, sou teleportado para outro planeta.

Observo meu pégaso queimado e dou um pulo. Eu teria ido até ele, chegar seus batimentos cardíacos, mas então uma ninfa surge a minha frente. Ela claramente havia me invocado, e por mais que fosse bonita, era cabreira, e fazia minha pele formigar.

- Quem é você, e o que quer de mim? Olha o que fez com meu pégaso!

Tento soar mais triste do que acusador. Não queria amedrontar a ninfa, caso ela fosse boa, e nem aparentar que estava fora do controle se ela fosse má.

Tento prestar atenção a mais ambientes do lugar, capitando cada detalhe de tudo, e também presto bastante atenção na garota, para perceber qualquer mudança de postura. Tento identificar traços de que isso seja uma ilusão, ou perceber se ela estava falando a verdade, reparando no seu tom de pele, na forma como ela mexe as mãos e demais parte do corpo.



Legenda:

-Narração

-Pensamento
-Diálogo
#30

Conteúdo patrocinado


#31

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 3 de 4]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum