Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Casa Grande » Livros e Fichas » 

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

✓ [Ficha] Jason Gaither Empty ✓ [Ficha] Jason Gaither

por Jason Gaither em Dom 20 Dez 2015 - 16:35

Jason Gaither

Jason Gaither
Filho(a) de Hades
Filho(a) de Hades
Ver perfil do usuário
Ω Nome: Jason Mills Gaither
Ω Idade: 17
Ω Aparência: O garoto era um tipo diferente, daqueles que não se está acostumado a ver com muita frequência. Fisicamente, entretanto, era como qualquer meninp de 17 anos. Possuía uma altura mediana, cabelos castanho-escuro e não era franzino e tampouco musculoso. Contudo, as similaridades acabam por aqui. Sua pele era branca como giz e exalava uma aura antâgonica, responsável por
contrastar violentamente com seus olhos negros e frios. A rosto era quadrado e um tanto quanto carrancudo, o que lhe dava a aparência de seriedade excessiva e lhe
assentava bem. No geral, representava melancolia e ira por trás de um semblante condizente com a personalidade.
_________________________________________________________________________________________________________________________
Características Psicológicas:
Ω Humor: frio.
Ω Três Qualidades: determinado, persistente e empático.
Ω Três Defeitos: grosso, tímido e rancoroso.
_________________________________________________________________________________________________________________________

Ω História: O vento fustigava furiosamente as cortinas do Black's Orphanage, dando-lhe um ar sombrio e assustador. O orfanato fora erguido por monges tibetanos em 1854, e ainda preservava o estilo da época, com as paredes de tijolos de argila e uma aparência inquietante e gótica que poderia facilmente fazê-lo passar por um sanatório. Encostado em um andaime, em meio às sombras, estava
Jason, um dos moradores do orfanato. A raiva do garoto era palpável, embora sua causa não estivesse explícita. Longe dos outros residentes, encontrava espaço e tempo para refletir sobre a
pergunta cujo valor era sua vida, a dúvida que até então fora um grande ponto de interrogação responsável por mágoas e mais lacunas em toda sua história. Em meio aos devaneios, o rapaz mal
nota uma figura sombria e encapuzada que o observava a uma distância segura do abrigo. Lentamente, a passos curtos e meticulosos, o vulto aproxima-se do jovem, que sobrassalta-se e rapidamente
se levanta, empunhando uma faca enferrujada retirada da cozinha do Black's:

- Quem é você?

O homem estaca, inclina a cabeça e não diz nada, apenas ri, um som rascante e baixo que cresce gradualmente à medida que os espasmos tomam conta do corpo da figura.

- RESPONDA! - grita Jason, com uma ponta de medo na voz. - Diga agora ou verá o quão bem consigo manejar este instrumento em minha mão.

O sujeito ergue os dois braços em um sinal de rendição e diz:

- Muito bom, Jason Gaither, muito bom. Confesso que não esperava tanto de você. É natural que você me veja como desconhecido, mas sei coisas sobre você que jamais confidenciou a ninguém. Como por exemplo, a questão que o assola continuamente: a falta de familiares ou conhecidos.

- Isso é problema meu, saia daqui agora! - grita o garoto, sua voz tremendo com a raiva acumulada sendo extravasada aos poucos. Ele sabia que teria que controlar esta emoção, pois o estranho poderia
feri-lo caso partisse para um combate. Apesar de ser dominado pelos sentimentos, o jovem era calculista e inteligente.

- Ah, eu sei que é problema seu... Como também sei que não possui ninguém, que é um erro e um resto da escória humana presente no mundo, resultado de prazeres imberbes e joviais, nada mais que isso.
Você é, sobretudo, um lixo, que não desperta nada em alguém. À medida que as palavras foram atingindo-o, o menino se descontrola e com um movimento fluido e surpreendentemente técnico a faca corta o ar com um sibilo raivoso e breve. Entretanto, o ser não encontra-se na mesma posíção em que estava e sim a 10 metros de Jason, sentado preguiçosamente em um banco de madeira:

- Isso é o melhor que pode? Eu já devia saber...

O moço novamente realiza o truque e aparece atrás do jovem, batendo com a mão em seu punho. Com o impacto do golpe, o garoto perde momentaneamente a força do punho e a faca escapa de seus dedos, retinindo no chão duro e irregular de pedra na rua do Black's.

- É hora de parar com as infantilidades e seguir seu destino. Eu não deveria estar aqui, meu irmão proibiu contato, mas faço isso por você. Eu tenho as respostas que precisa. Para obtê-las, deve aprender a dominar sua raiva, moleque. Controle-a. Seja homem e exercite a sua força. Quando estiver pronto, vá para este local. - diz o encapuzado, entregando a ele um cartão com um endereço de Long Island. - A propósito, você terá uma oportunidade de testar seu ódio quando descobrir nossa relação. Espero que até lá já tenha domado suas emoções.

O homem então abaixa o sobretudo, expondo apenas uma faixa de sua face e revelando um rosto quadrado e militar, com o maxilar proeminente e as maçãs anguladas. Entretanto, o que mais inquietou o menino foi a semelhança que possuía com ele mesmo. O homem devia ser parente dele, ou algo próximo.

E é assombrado pela perspectiva da confusão que James chega ao acampamento, inquieto para saber quem é seu progenitor.

#1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum