Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Estados Unidos da América » Estados Unidos da América » Outros Locais » 

Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 3]

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Helena estava treinando.

A garota fazia parte do grupo de guardas, mais precisamente, da divisão de ataque. As rotinas e treinos pesados impostos por Argos pareciam não incomodar a garota, que era uma legítima filha de Ares e especialista em combates físicos.

Porém, fazer parte da guarda do acampamento também trazia algumas responsabilidades, e uma delas havia acabado de chegar.

Um sátiro se aproxima da garota com certo receio, entregando-lhe uma carta. Ela já sabia do que se tratava: Algum semideus estava precisando de ajuda. Ao ler o papel, ela percebe que teria de viajar para o centro de Nova Orleans e procurar por Louise. Havia também 400 dólares em dinheiro junto da carta, para ajudar nas despesas do mundo mortal. Ela só precisaria partir de imediato, a autorização de saída lhe foi concedida no momento em que fora designada para a tarefa.


-----------------------


Louise estava encrencada.

Uma ninfa chamada Elucia estava ajudando a garota, indicando esconderijos para ganhar tempo até que a ajuda chegasse. Nova Orleans era um lugar de onde muitos semideuses saíam, portanto, os seres da natureza, amigos de sátiros e alguns semideuses já eram predispostos a ajudar da forma que podiam.

Porém, as coisas estavam ficando difíceis.

Já haviam se passado dois dias de puro terror, onde demônios mal encarados apareciam para a menina, como se estivessem brincando de esconde esconde. No início, eles apenas a assustavam com gritos e caretas, mas agora, pareciam persegui-la, com armas em punho.

Dentro de uma espécie de porão improvisado, Louise se escondia nas proximidades de um parque ecológico. Um esconderijo localizado em um ponto estratégico, criado pelos próprios seres da natureza. O som de passos apressados no meio da madrugada havia passado, e quando ela resolveu abrir a saída do local se deparou com aquela figura horrenda.

Criatura:

Escolta em Nova Orleans || Helena Montreal e Louise Moore Ds__monsters___goblin_by_willowwisp

Louise tinha apenas uma adaga escondida, que roubara de uma loja próxima a um posto de gasolina. Agora, fora surpreendida com tal aparição agressiva e sabia que não poderia simplesmente enfrentá-la. Ela precisava de uma coisa mais simples, porém, quase inalcançável naquela situação: Tempo.

#1

Helena Montreal

Helena Montreal
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Havia mudado de divisão há pouco tempo, e mesmo que parecesse desgastante a rotina de treinos, para mim, era revigorante. Saco era quando um sátiro vinha me importunar.

Pego a carta sem nenhuma delicadeza e a leio. Mais um semideus franguinho que eu tinha que resgatar. Vejo o dinheiro e penso que talvez eu não soubesse me organizar para ir em um lugar tão longe. Antes de qualquer coisa, vou ao meu chalé e pego minhas coisas

Spoiler:
Equipamento

- Elmo Comum
- Peitoral de Couro
- Kukri
- Lança Média [Elétrica]
- Escudo Espartano [Presente de Ryan]
- Sword Blade[H][transmutação&: anel]2
- Escudo do Vigia 1
- Escudo Grande [Bronze Celestial]
_______________________
Acessórios:

- Bênção dos guardas 4
- Anel da Vontade 3
- Anel de devoção (Líder de divisão) 6
- Anel do Guerreiro 7
- Bracelete de Guarda
- Bracelete de Guerra [Ouro]
- Pingente do Javali
- Corrente de Esparta
- Colar da Aptidão
_______________________
Mochila Comum

- Poção de Cura[Mítico][x3]
- Poção de Energia[Mítico][x3]

Depois de sair do chalé 5 dou um pulo no chalé 6 e vejo se encontro algum filho de Atena para me ajudar com as seguintes informações:

- Com aquele dinheiro eu conseguiria as passagens aéreas de ida e volta?
- Se desse merda seria arriscado?
- Melhor ônibus ou avião?

Se ele souber me responder ~esperava que sim~ faço o recomendado, separando o dinheiro como deveria. Depois disso subo a colina e atiro um dracma no chão.

- Stethi, O harma diaboles! - Chamo as irmãs cinzentas e peço para elas me levarem à um aeroporto.



Se eu quisesse sua opinião, eu tirava na porrada.
#2

Louise Moore

Louise Moore
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Eu já havia fugido muito, desejava poder lutar. Eu havia feito muitas aulas de esgrima no orfanato como atividade extra curricular, mas eu havia uma adaga, não uma espada longa e leve, uma rapier. Era ridícula aquela situação. Eu tinha que buscar uma maneira de ficar segura, de estar forte para lutar, tempo para a minha ajuda chegar.

Não abaixar a cabeça jamais. Esse pensamento pairou acima de meus outros pensamentos que eu premeditava. Será que eu deveria lutar? Falhar não era uma opção. Sabia que era a minha vida que estava em jogo. Então eu iria agir, relutante assenti comigo mesma e parti para cima dele, meu plano era ataca-lo para causar surpresa e depois conseguir fugir correndo, para outro lugar.

Por causa do orfanato francês eu era obrigada a fazer ballet, aquilo era ridículo. Eu preferia lutar do que dançar aquela coisa boba. Mas na hora me pareceu algo bem peculiar criando uma oportunidade. Eu iria correr na direção daquele demônio, com a adaga em mãos. A lamina era muito menor que a de uma rapier de esgrima mas talvez eu tinha chance, o inimigo era menor.

Usaria minha flexibilidade adquirida no ballet, se dobrar era algo que eu conseguia. Com a adaga na minha mão direita eu avançaria, posicionando minha perna esquerda atrás e a direita à frente, de modo que a adaga percorresse a direção frontal e eu realizasse uma balestra, passando minha adaga pela guarda do oponente, cortando-o, e aproveitaria minha mão esquerda para empurra-lo e correr na direção oposta.

Caso eu perceba que o movimento iria dar errado eu iria realizar um movimento de Resposta, típico da esgrima, para que eu possa ser ofensiva o suficiente para aparar sua lamina com a adaga.

#3

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
O filho de Atena, que tambem fazia parte da divisão de Ataque foi prestativo.

Helena não precisou andar muito para descobrir que, com 400 dólares, ela poderia viajar tranquilamente por terra e talvez tivesse problemas com passagens aéreas.

- Uma passagem de avião, cuja viagem duraria cerca de duas horas, custaria, em média, 150 dólares. Ela precisaria de três. Duas para si e uma para a escoltada. Isso estouraria a sua reserva;

- A viagem de ônibus sairia mais em conta. 100 dólares por viagem em um intervalo deaproximadamente de 18 horas, dividida em 3 conduções.

Depois de fazer alguns cálculos mentais, o rapaz chegou às seguintes conclusões:

- Usar o Avião seria impossível para todas as viagens;

- Não é previsto haver grandes riscos com uma semideusa poderosa como escoltadora (de acordo com o campista, Helena é poderosa)

- Você pode ir de avião na ida para poder chegar logo e ter de aturar um dia de viagem de ônibus na volta ou vice-versa. Sobrariam 50 dólares para despesas de alimentação, isso sem considerar que a pirralha tenha algum dinheiro escondido.


Feito isso, a garota pega seus equipamentos e vai até o Aeroporto por meio do Taxi das irmãs cinzentas, um transporte muito rápido para se chegar ao aeroporto, que também possui um terminal rodoviário. A única parte ruim foi ter sido praticamente enxotada do veículo quando chegaram e colocar seu café da manhã para fora por conta de vômitos.


------------


Louise queria lutar.

Mas sabia que era arriscado. Nunca enfrentara um demônio antes. E se falhasse? Por mais determinação que a garota tivesse naquele momento, era muita coisa para sua mente jovem e inexperiente. Mas mesmo assim, ela se manteve firme, e com um plano teoricamente aceitável a ser colocado em prática.

Assim que viu o monstro, saltou sobre ele, tentando cortá-lo com a adaga que possuía, mas sem qualquer sucesso. Por mais que a lâmina estivesse afiada, não parecia surtir efeito. Contudo, a ideia de empurrar o monstrengo que era ligeiramente menor havia funcionado. Por ser uma criatura quase esquelética, não tinha muita força ou resistência física e acabou saindo do caminho, dando espaço para que a jovem, quem sabe, pudesse lutar.

Foi aí que ela viu

A área do parque tinha, pelo menos, mais seis criaturas semelhantes esperando alguma brecha para agir. Sua única arma se mostrara inefetiva e lutar contra 6 demônios não parecia nada racional. Ela deveria ficar ou fugir? E se fugisse, para onde?

#4

Helena Montreal

Helena Montreal
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Escuto atentamente ao filho de Atena e procuro não me confundir com o que ele falava.
Certo, uma passagem seria de avião e a outra de ônibus. Penso no que seria melhor e concluo que se acontecesse algo na estrada era melhor eu estar sozinha, afinal, cuidar de uma bunda só era mais fácil do que cuidar de duas. E se acontecesse algo nos ares... bom, aí eu não teria muito como me preocupar com bundas, pq não ia sobrar o que cuidar depois que nos espatifarmos no chão.

Sendo assim, depois de vomitar meu café, vou até a rodoviária e peço uma passagem de ônibus só de ida para Nova Orleans.



Se eu quisesse sua opinião, eu tirava na porrada.
#5

Louise Moore

Louise Moore
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Eu não sabia mais oque fazer. Não havia mais para onde fugir, achei que teria uma chance mas um novo grupo de demônios surgiu. Ficaria ali, a mercê deles. Mas eu não me deixaria abalar, eu era orgulhosa, não iria desistir facilmente.

Então tracei um plano mental. A adaga não os fere. Eu precisava de alguma coisa que os ferisse, para quem sabe ter uma chance. Busco alguma pedra no chão. Caso eu encontre algumas, eu as pegaria e avançaria contra o anão que encontrei primeiro, que estava sozinho.

Eu iria atacar as pedras nele para faze-lo se encolher e dar um belo chute a la ballet na cabeça dele, de modo que ele caia novamente eu possa pegar a espada dele. Caso não haja nenhuma pedra, busco algum objeto, ou se não daria uma sapatada nele mesmo.

Caso eu consiga a arma dele eu iria tentar mata-lo com algum corte no peito, e iria recuar do outro grupo deles, buscando ajuda da ninja gentil e dos outros espíritos. A ajuda tinha que chegar logo, ou eu estaria fadada a morte.

#6

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Foram 12 horas de pura irritação.

Helena teria que fazer o trajeto completo em 3 conduções diferentes, cada uma com 6 horas de percurso e com pequenas pausas em locais estratégicos. Em todas elas, havia algum humano imundo expondo suas manias e hábitos inconvenientes. Na primeira, uma guria tagarela que estava determinada a conversar com  a semideusa, na segunda, um senhor de meia idade que sentou ao seu lado aparentemente não sabia sequer se alimentar, pois deixava tudo imundo, com pedaços de sanduíche e fatias de queijo e presunto caírem.

Aquilo era estranho. Em nenhum momento Helena fora incomodada por monstros, que apareciam do nada e em qualquer lugar.

Foi no momento em que ela subia na última condução, que teria mais 6 longas horas de viagem que ela viu um grupo de idosos suspeito. Eram 6 deles e sorriram simultaneamente para a garota.

-----------

Louise tinha um plano.

A garota descobrira da pior forma que sua preciosa arma não tinha nenhum efeito naquelas criaturas horrendas. Contudo, ela foi capaz de realizar uma façanha: Convertera o medo que qualquer pessoa normal sentiria numa situação como aquela em força. Ela literalmente joga seu sapato na cabeça do monstrengo que fica estonteado, dando tempo para que ela pegue sua arma e tente efetuar um golpe.

O monstro era realmente burro e imprudente.

A criatura tentou pegar a arma de volta no instante em que ela fora tomada sem qualquer precaução, literalmente se jogando na garota. O resultado foi simples, ele foi vítima de uma perfuração direta na região de seu peitoral. Ele começou, lentamente, a se desfazer em pó, o que deixou Louise um tanto surpresa.

Mas não havia tempo para se distrair.

O grupo de 5 demônios semelhantes, ao ver a morte de seu companheiro, começava agora a se aproximar a passos lentos. Louise estava cercada.

#7

Helena Montreal

Helena Montreal
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Mostro o dedo do meio para o grupo e espero para ser a ultima a entrar no ônibus.
Estaria pronta para sacar minha Sword Blade caso acontecesse alguma coisa, atenta à todas as coisas.


Instinto de Batalha: O filho de Ares consegue perceber a batalha por um ângulo completo, ciente mesmo dos golpes vindos por suas costas, dando-lhe chance de esquivar-se, defender-se ou mesmo de revidar.



Se eu quisesse sua opinião, eu tirava na porrada.
#8

Louise Moore

Louise Moore
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Tudo havia ficado diferente em minha mente.   Percebi que ao matar um demônio ele se tornava pó, eu teria uma delicada missão de sobrevivência, e por ser esgrimista eu sabia que a melhor defesa é o ataque.

Com a espada que eu havia conseguido roubar do primeiro demonio eu iria lutar. Ficaria com a espada na mão  direira e a adaga na mão esquerda. Mesmo que eu não conseguisse ferir eles, poderia chamar a atenção deles por eles serem burros.

Eu iria arremessar a adaga no demonio que estivesse mais pro centro, pra fazer com que os que estavam ao seu  lado tivessem toda a atenção voltada parao objeto jogado.

Eu então avançaria contra eles, que provavelmente estariam desprevenidos e atacaria. Iria tentar empurrar para lançar ao chão o maximo deles que eu conseguisse. Caso eu perceba que seria possivel jogar um na lamina do outro para que se matem eu o fario, se não,  iria com a espada a frent, realizando densos cortes com o braço esticado.

Por eu ser maior e ter o braço esticado, eles teriam dificuldade em alcançar meu tórax.

#9

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Tudo o que Helena recebe são mais 20 dedos do meio.

Muitos dos outros passageiros pareceram se solidarizar com os pobres velhinhos que só queriam ser gentis com a garota. Uma delas, a única que não lhe apontou o dedo se aproxima e pergunta delicadamente:

- Você já aceitou Jesus?


-----


Enquanto isso, Louise tem um plano. A garota joga sua adaga na direção de um demônio, que recebe o ataque e dá risada. Aquele material parecia não surtir o menor efeito nele. As outras criaturas também não se distraíram, o que era previsível, haja vista que um de seus companheiros acabara de ser destruído e a garota ainda tinha uma arma potencialmente perigosa para eles em suas mãos.

Louise então percebe que seu plano falhou da pior forma possível. Ela tem sua corrida interceptada por uma porrada do monstro que estava à sua frente. Aparentemente ele era mais forte que o anterior, pois parou a garota que sentia uma tremenda dor no rosto.

Louise agora estava jogada no chão. Ainda estava com a espada, e os cinco demônios avançavam lentamente em sua direção, todos em ângulos diferentes, como se formassem um círculo em volta da garota. Eles estão em distâncias que variam de 4 a 7 metros.

#10

Conteúdo patrocinado


#11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 3]

Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum