Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Resto do Mundo » América do Sul » 

Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 3]

Mercúrio

Mercúrio
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
O conselheiro do chalé de Dionisio, Richard, estava repreendendo um de seus irmãos por estar trazendo vinho para dentro do Acampamento, quando Quíron o requisitou. Aparentemente mais um semideus fora descoberto e ele precisaria escoltá-lo até o Acampamento.

Charlotte, a recém-reclamada filha de Phobos, estava observando o lago de canoagem quando um sátiro apareceu para lhe avisar que Quíron a requisitava na Casa Grande. O sátiro aparentemente estava morrendo de medo, afinal a garota irradiava isso. Ela se surpreende, afinal era uma novata.

Os dois aparecem na Casa Grande e Quíron lhes fala de um semideus descoberto no Brasil, em Minas Gerais. Havia chamado Charlotte por conta da sua fluência no português ela seria de grande utilidade no Brasil.

O centauro lhes entrega as duas passagens para o aeroporto de Belo Horizonte e o equipamento para entregar ao semideus. O indefinido não disse na carta aonde ele estaria exatamente, então eles teriam que procurar pelo estado inteiro,  começando pela capital.

Chegando no topo da Colina Meio-Sangue, eles encontram Nora, uma semideusa romana que iria acompanhar-lhes nessa escolta. Ela mostra a passagem para os campistas gregos e entra na van de Argos que os levaria até o aeroporto de Nova York. Todos se acomodam e a viagem começa.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Wrassil corria pelas ruas de Belo Horizonte, durante a noite. Ele fugia de alguma figura monstruosa que não sabia identificar. Chovia muito e ele não tinha nada que pudesse se defender do monstro. Ele entra num beco e um vulto passa atrás dele. Wrassil achou que estivesse livre quando um moleque, de aparentemente 11 anos para na frente dele e o ameaça com uma faca.

- Ei, tio! Perdeu, passa a grana aí

Wrassil fica sem ação, pois nunca esperava ser assaltado. Porém ele não tinha nenhum dinheiro para entregar ao garoto. Ele teria que fugir ou lutar.



Obs para os escoltadores: postar os itens que vão levar em spoiler. O que não estiver lá, será desconsiderado

Obs para o escoltado (Wrassil): Não determine o que aconteceria em uma ação sua. Isso é trabalho do narrador. Escreva as suas ações e suas intenções, mas não o resultado delas. E divirta-se



Escolta Wrassil - Richard Fray, Charlotte Effrayant e Nora Al-Rashid - Brasil, mostra sua cara! 240_F_75620286_ELDuWvRTk0iVQKSGeHTqJ1Wvps9FK4pP
Be fast, but not furious.
#1

Richard Fray

Richard Fray
Filho(a) de Dionísio
Filho(a) de Dionísio
Ver perfil do usuário
Era mais um dia entediante dentro do acampamento. O pessoal do chalé realmente gostava de ser irritante e ir contra as regras, deixando que eu me fodesse. Bando de imundos. Não hesitei em entregar os palhaços para Quíron.

O coordenador havia me chamado e diria que eu teria de sair para uma escolta. Até aí, tudo bem, já tinha feito isso. O problema é que era literalmente no fim do mundo. Brasil... Segundo os livros de geografia é um país de 5º mundo cheio de mato e gente estranha. Como raios um semideus foi parar ali? Além disso, os habitantes falam outra língua, mas parece que alguém que fala esse idioma também havia sido escalado. Menos mal...

No decorrer da explicação, pergunto algumas coisas a Quíron. Primeiro, como é que vou saber onde achar esse infeliz? Segundo, como eu vou reconhece-lo? Tudo bem que ele vai estar onde houverem problemas, mas seria bom gravar a cara dele só por precaução. Se tiver alguma foto, ótimo. Terceiro e mais importante, dinheiro. Eu sabia que dólares deveriam valer pelo menos três vezes o dinheiro usado lá, então, peço alguns para gastar na viagem e que Quíron providencie malas para que as armas possam ser levadas no despache sem que ninguém encha o saco.

Por fim, peço um tempo para organizar meus equipamentos antes de ir até a colina. A viagem seria longa e cansativa, bem longe do acampamento. Eu também precisaria providenciar algumas coisas pra que a viagem fosse um pouco mais tranquila. Estaria indo pelo reino de Zeus e Hera, e eles odeiam semideuses que não sejam seus filhos ou devotos.

Organizo então suprimentos para a viagem de dentro do refeitório, pego uma quantidade considerável de alimentos e jogo na fogueira destinando a oferenda a 3 deuses: Zeus e Hera pela viagem no céu e Hermes para a viagem como um todo.

Aproveito para colocar pelo menos 10 litros de vinho na minha [Tatuagem do Vinho]. Para isso, pegaria a água em um recipiente qualquer e faria a conversão com minha habilidade [Vinho].

Por fim, vou até a colina com a filha de Phobos e me deparo com uma terceira pessoa. Isso seria um indício de que o trabalho seria difícil? Tanto faz, pego um espaço no banco traseiro e espero que a partida comece.



Equipamentos Levados:

Braçadeira Conselheiro [12]
Peitoral de Couro
Adaga
Bomba de fumaça caseira (x1)
Sabre
- Florete "Ároma" [Oricalco][Detalhes em Bronze][¥]
__________________
Acessórios:
Ramo da Insanidade.
- Tatuagem do Vinho %
Faca de Arremesso(x18)
- Tatuagem "Caos
- Anel do desordeiro

Mochila Rumos e Trilhas
Poção de Cura [Heroica] [x5]
Poção de Energia [Heroica] [x1]
Poção de Energia[Mítico] [X15]
Poção de Cura[Mítico] [x15]
Afrodite Personalité Forte(x2)
Hermes Personalité Forte (x2)-

__________________
Outros:

Cacho de Uva (x3)
Dracmas: 300

Habilidades Passivas Relevantes no Momento:


Dionísio

Nível 5 - Carisma: Carisma: O herói tem a capacidade de fazer amizade mais facilmente, podendo às vezes usar essa personalidade em suas missões para conseguir informações ou então passar por dificuldades. (+9 CHA)

Nível 10 – [Habilidade Única]: Muralha Mental -  Richard começa a compreender que grande parte de suas habilidades consiste em atacar a mente de seus oponentes, seja deixando-os estonteados, bêbados ou alucinados. Isso naturalmente tornou sua mente menos susceptível a ataques desse tipo. A partir de muito treinamento, o rapaz conseguiu desenvolver uma resistência incomum a ataques que envolvem charme, controle ou invasão mental, criando uma espécie de muralha que lhe permite ganhar tempo para questionar, discernir ou mesmo contra-atacar quando perceber que sua mente está sendo alvo de algum tipo de invasão ou ataque. Esta habilidade é eficaz contra oponentes até o mesmo nível que o filho de Dionísio;


Servo de Éris

Nível 3 - Revolucionário: É comum o servo ser visto como um líder inspirador, uma vez que grandes revoltas, motins e tumultos são facilmente incitados por sua figura de liderança. [+5 CHA]

Nível 3 - Inteligência: Os Servos de Éris sempre pensam na melhor forma de causar o caos e a discórdia, sem que as consequências cheguem a eles. [+ 6 INT]

Habilidade Ativa:

Nível 2 - Vinho: Esse poder permite de transformar água em vinho. Se uma pessoa que não criou o vinho o beber, ficará meio tonta por alguns segundos. O uso desta habilidade requer 15 pontos de energia e entrará em espera durante 2 rodadas.
Considerar:
Todos os itens cortantes como armas serão postos já em malas (Se Quíron conseguir, é claro) para evitar perda de tempo

#2

Nora Al-Rashid

Nora Al-Rashid
Filho(a) de Febo
Filho(a) de Febo
Ver perfil do usuário
Desde que havio chego no acampamento Romano, eu tinha ouvido falar muito sobre sua contraparte gregas. Semideuses também de cultura ocidental que assim como os romanos, desconheciam a verdade sobre os deuses. Não me interpretem mal, eu respeito os deuses. No entanto, todos nós deveríamos saber que eles são apenas mais uma peça no plano dele.

Assim como eu sou.
Assim como todos somos.

E no plano dele, eu era responsável por tirar pessoas como eu da escuridão. Eles estavam perdidos, assim como eu também estava antes, por isso precisava acha-los. Escolta para mim sempre foi uma das missões mais nobres, por isso eu as aceitava independente se era grego ou romano.

Nova Roma estava em vésperas de eleições, e como eu realmente não ligava para quem comanda aquela merda, decidi passar um tempo fora. Ao chegar no acampamento grega fui bem recebida, sendo indicada para acompanhar os campistas em uma escolta a um pais latino, que por sua vez também não conhecia a palavra do criador.

Isso iria mudar.

Me encontro com os outros campistas no alto da montanha, onde comprimento todos em inglês e depois em Árabe. Subo na van e me preparo para a viagem, levando comigo todos meus equipamentos.


Spoiler:
Equipamento:

- Elmo Comum
- Peitoral de Couro
- Arco Longo
- Aljava de Couro[
- Flecha de Bronze Celestial [20x]
- Flecha de Ouro[x10] ]
- Adaga Curva

__________________
Acessórios:

-
__________________
Mochila Comum:

- Lira comum
- Cantil de Energia [Mítico][4 goles][x5]
- Cantil de Cura [Mítico][4 goles][x5]
__________________




"Eu apenas puxo o gatilho, quem mata é Allah"
"Deus é grande"
#3

Charllote Effrayant

Charllote Effrayant
Filho(a) de Phobos
Filho(a) de Phobos
Ver perfil do usuário
E lá estava eu, recém-reclamada filha de Phobos, observando um lago. Realmente a minha vida tinha se tornado muito mais chata do que antes, eu não tinha experiência suficiente nem mesmo para ir para a Arena junto de outros semideuses novatos, por isso, sempre passava minhas tardes olhando para aquela água, limpa e brilhante.

Um belo dia, enquanto fazia minha rotina, vi um Sátiro se aproximar do lago e logo percebi que me chamava. Assim que notei aquela criatura estranha, peguei os remos de minha canoagem e fui para a margem, de encontro com o homem-bode. Quando eu me aproximei, vi que a criatura estava se tremendo, aparentemente de medo, e que de alguma forma não conseguia falar, mas depois de pouco tempo as palavras saíram de sua boca, estas que haviam me deixado muito feliz. O Sátiro falou que o senhor Quíron havia me convocado para ir a Casa Grande, algo relativamente curioso, no entanto eu não queria desobedecer as ordens de um superior...

Logo que cheguei a tal Casa Grande, fui recepcionada por Quíron e sem que me desse conta, um rapaz se aproximou e ficou ao meu lado. Assim que chegamos, o centauro falou seus objetivos e disse a nossa missão, eu fiquei um pouco desapontada, eu era apenas uma tradutora, mas mesmo assim aceitei a missão. O jovem ao meu lado começou a discutir com Quíron, eu fiquei calada, e depois disso ambos saímos da Casa Grande.

Eu fui para o chalé de Hermes, já que Phobos não tinha um chalé só dele, e peguei meus itens para partir para aquela missão de escolta. Bem, não era um lugar que tivesse visto muitas vezes, já que só fui ao Brasil duas vezes quando ainda era criança, e mesmo que eu estivesse apenas como tradutora, nada me impedia de me divertir.

Depois de arrumar todas as minhas coisas, fui para o topo da Colina Meio-Sangue, ao lado do filho de Dionisio. Assim que cheguei ao local, observei uma estranha mulher a qual nunca tinha visto no Acampamento, e atrás dela estava a Van de Argos. Não sabia quem era a mulher, más isso importava? Claro que não, pra mim, tanto faz como tanto fez. Logo me sentei no banco e coloquei minha cabeça próxima a janela, iria observar toda a viagem e relaxar um pouco


Equipamentos Levados:

Equipamento:

- Elmo Comum
- Peitoral de Couro
- Espada Curta
__________________
Acessórios:

- Máscara do Medo
__________________
Mochila Comum:

-
__________________
Outros:

-
__________________



Passivas Ativas:

Nível 1 - Aura Fúnebre [Inicial]: O filho de Phobos não tem nada a temer, mas os outros é que costumam temê-lo. Eles emanam uma aura fúnebre. Nesse nível ainda é fraca, podendo apenas dar calafrios e arrepios em quem se aproximar ou avistar o semideus. O alcance da Aura Fúnebre compreende até 5 metros. (+3 VONT)

Considerar:
Caso Quíron nos dê as malas, irei por todos os itens cosiderados armas nelas



Última edição por Charllote Effrayant em Dom 8 Maio 2016 - 8:45, editado 2 vez(es)

#4

Wrassil

Wrassil
Filho(a) de Hécate
Filho(a) de Hécate
Ver perfil do usuário
Entrego tudo que tenho (roupas e mochila) caso não der certo tento correr para um lugar que tenha carro  e pessoas para eu poder roubar um carro.
 Roubarei o carro quando estiver na praça, baterei na janela e tentarei fazer ligação direta, caso não ter certo também eu começo a correr e então me viro pra cima do ladrão e irei tentar retirar a faca de suas mãos e usa-lá contra ele, mas caso algum imprevisto acontecer usarei minha bolsa de escudo e irei bater nele com meus caderno de escola, mas caso também não der certo faço minha bolsa de escudo e sai correndo pra delegacia.

#5

Mercúrio

Mercúrio
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Antes de sair, Quíron lhes avisa de três malas que seriam usadas para esconderem seus equipamentos e o equipamento do novato que eles tentariam resgatar dentro da mala da van de Argos.

Richard vai até o refeitório e joga uma oferenda para os três deuses, procurando ter uma viagem mais facilitada. E também coloca vinho em sua tatuagem, pois por sorte, havia uma garrafa de água, porém não de 10L, mas sim de 1L.

Os semideuses gregos encontram com a semideusa romana e entram na van de Argos. As malas estavam lá, prontas para serem usadas, então todos pegam seus equipamentos e colocam ali. As malas seriam despachadas para o Brasil, então independentemente do que acontecesse, eles teriam que ir para o Brasil.

Eles finalmente chegam no aeroporto e precisam despachar as malas. Tudo vai correndo bem, até que eles ouvem o barulho de uma explosão que aparentemente foi longe, mas preocupou os campistas. Eles precisariam decidir se iriam ou não investigar ou entrariam logo no avião, pois a moça já havia anunciado que o avião deles estava disponível.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Wrassil se desespera e percebe que nem mochila ele tem. Não teve tempo de se preparar já que um monstro estava perseguindo ele. Então ele entrega roupas para o garoto, que faz uma cara de nojo.

- Tu é viado? - pergunta o moleque ameaçando Wrassil com a faca. - Tirando a roupa assim na minha frente, só pode ser viado. Eu não quero roupa, quero DINHEIRO!

Wrassil então corre e o garoto corre atrás e o semideus procura por um lugar cheio de carros. O único problema? Era início da madrugada, não existiam lugares com muitos carros.
Então ele para em uma lanchonete, que possuía um carro estacionado.

Wrassil, de cueca, tenta socar a janela. Azar dele, a janela não quebrou e ele machucou sua mão direita. O garoto que o perseguia, avança contra ele e tenta usar a faca. Wrassil tenta segurar a mão do moleque, porém ele não é forte o suficiente para isso e a faca é cravada no ombro direito de Wrassil, perto do pescoço.

O semideus senta no chão, com muita dor. O garoto que o assaltou entrega de volta as roupas de Wrassil para que ele se vestisse, mas com uma faca cravada no ombro, seria meio complicado.



Escolta Wrassil - Richard Fray, Charlotte Effrayant e Nora Al-Rashid - Brasil, mostra sua cara! 240_F_75620286_ELDuWvRTk0iVQKSGeHTqJ1Wvps9FK4pP
Be fast, but not furious.
#6

Wrassil

Wrassil
Filho(a) de Hécate
Filho(a) de Hécate
Ver perfil do usuário
Tento retirar a faca, mas se eu conseguir coloco minha blusa pra tampar o ferimento e se não conseguir ou se eu conseguir, independente do que acontecer entro na lanchonete ao meu lado para pedir ajuda para os funcionário que estivessem ali.

#7

Richard Fray

Richard Fray
Filho(a) de Dionísio
Filho(a) de Dionísio
Ver perfil do usuário
As coisas ocorriam aparentemente bem demais. As malas contendo nossas armas foram despachadas depois de passar por todos aqueles processos burocráticos e só precisaríamos ir para o avião. Foi possível ouvir contudo, o som de uma explosão ao longe e uma pessoa tranquila demais veio dizer que o avião estava pronto. Muito conveniente...

Para alguém que certamente não somos nós.

Independente disso, mantenho a calma. Tudo o que eu precisava fazer era manipular essa pessoa que estava na nossa frente, seja um mortal ou monstro. Contando com meu [Carisma], [Inteligência] e os diversos poderes que Éris me concedeu, pergunto-lhe se aquilo ocorreu do bagageiro, pois coisas importantes estariam sendo levadas ali. Obviamente isso foi apenas para fins de informação, eu saberia se ela estaria mentindo para mim graças ao poder do meu [Anel do Desordeiro].

Independente da resposta que eu obtiver, apenas digo para a moça o seguinte:

- Você vai assegurar pessoalmente que, de um jeito ou de outro, nossa bagagem vai chegar até nós no Brasil, em segurança.

Usaria [Whispers Of Chaos] para plantar essa ideia na cabeça da funcionária. Com isso, acredito que ela deveria seguir esse pedido como se fosse um pensamento próprio. Seja mortal ou monstro, qualquer um trabalha melhor quando pensa que é para si do que quando fazem meros “favores” a terceiros. Tudo o que eu fiz foi colocar alguém à minha disposição para fazer exatamente o que eu faria, mas não como um mero favor.

Depois de lançar meu encanto, sigo em direção a aeronave que irá nos levar até o nosso destino. A outra única possibilidade que posso imaginar é de que monstros estão se aproximando para nos atacar, e, se esse for o caso, acredito poderemos lhe dar com eles sem maiores problemas.


Habilidades Passivas Relevantes no Momento:

Dionísio
Nível 5 - Carisma: Carisma: O herói tem a capacidade de fazer amizade mais facilmente, podendo às vezes usar essa personalidade em suas missões para conseguir informações ou então passar por dificuldades. (+9 CHA)

Servo de Éris
Nível 2 - Mentiras Impecáveis I: Seja pela sua fala mansa, pelo charme natural, ou por qualquer que seja o motivo, o personagem é um mentiroso convicto e chega até mesmo a transparecer uma pura credulidade nas mentiras que conta, sendo assim muito mais convincente que o normal. [+5 CHA]

Nível 3 - Revolucionário: É comum o servo ser visto como um líder inspirador, uma vez que grandes revoltas, motins e tumultos são facilmente incitados por sua figura de liderança. [+5 CHA]

Nível 3 - Inteligência: Os Servos de Éris sempre pensam na melhor forma de causar o caos e a discórdia, sem que as consequências cheguem a eles. [+ 6 INT]

Nível 5 – Mente Caótica: Servos de Éris possuem uma mente caótica, pensando em vários planos e estratégias ao mesmo tempo. Também, em combate, pode ter uma ampla visualização dos acontecimentos ao seu redor. [+7 INT]

Nível 6 - Detector: O personagem possui um sensor interno que lhe auxilia a perceber com extrema facilidade as pequenas manifestações de caos no ambiente que está.

Nível 7 - Persuasão: Ao contrário do que muitos acreditam, na maioria das vezes os servos de Éris apenas querem fazer o que deseja - mesmo que isso muitas vezes signifique causar o caos -, e não diretamente corromper situações. Por este fato, o personagem convence mais facilmente do que o normal a outros enxergarem pelo seu ponto de vista. [+12 CHA]

Nível 10 – Força do Caos: Em meio a acontecimentos caóticos (batalhas sangrentas, ou com muitos integrantes, tufões, maremotos, terremotos, etc) o Servo de Éris tem suas capacidades ampliadas e é capaz de ignorar o caos, focando-se em seus interesses. [+15 em todos os atributos nessas condições]

Nível 11 - Mentiras Impecáveis II: Neste nível, o personagem é tão safo com suas mentiras que dependendo de seu estado mental, pode até convencer a si mesmo de que está dizendo a verdade. [+12 CHA]

Habilidade Ativa:

Nível 7 – Whispers of Chaos II: O servo de Éris agora pode plantar uma ideia na mente de um alvo de maior intelecto; o mesmo pode ser feito em múltiplos oponentes de baixa inteligência. O uso desta habilidade requer 50 pontos de energia e entrará em espera por quatro rodadas.

Descrição de Item mágico Utilizado:

Anel do desordeiro = O usuário não será enganado enquanto usar este anel.

#8

Charllote Effrayant

Charllote Effrayant
Filho(a) de Phobos
Filho(a) de Phobos
Ver perfil do usuário
Uma explosão justamente quando estamos embarcando em um avião, que coincidência não?

A viagem até o aeroporto foi muito calma e até prazerosa, nenhum monstro a vista, algo realmente bem difícil de acontecer, especialmente quando estamos levando 3 semideuses e um deles é bastante poderoso. Logo que chegamos ao local de embarque, fomos recepcionados muito bem, apesar de tudo. Richard foi falar com a atendente do local, mas foi então que ouvimos uma enorme explosão do lado de fora, um pouco longe, mas nada impossível de se ouvir.

Eu então pensei que Richard, sendo um dos semideuses mais fortes do acampamento, tivesse atraído um monstro muito forte, algo como um Minotauro. Eu sinceramente estava pensando que o filho de Dionisio iria se preocupar ou coisa parecida, mas foi o contrário disso, ele simplesmente ligou o botão do foda-se e pediu para a moça levar as malas e garantir que chegariam inteiras, nada relevante, e em seguida foi para o avião tranquilamente.

Eu não sabia o que aquela moça romana iria fazer, mas eu não queria nem saber, ela pra mim pouco importava. Eu havia sido ordenada para seguir Richard e traduzir tudo o que ele tivesse dúvida, algo um tanto quanto idiota, mas foram ordens de Quíron. Assim que o rapaz se dirigisse para a aeronave eu o seguiria, olhando com atenção para cada pessoa ali presente


Passivas Ativas:

Nível 1 - Aura Fúnebre [Inicial]: O filho de Phobos não tem nada a temer, mas os outros é que costumam temê-lo. Eles emanam uma aura fúnebre. Nesse nível ainda é fraca, podendo apenas dar calafrios e arrepios em quem se aproximar ou avistar o semideus. O alcance da Aura Fúnebre compreende até 5 metros. (+3 VONT)

#9

Nora Al-Rashid

Nora Al-Rashid
Filho(a) de Febo
Filho(a) de Febo
Ver perfil do usuário

Eu sabia que uma garota de Hijab era mal interpretada sempre que entrava em um aeroporto, principalmente naquele pais. Havia sentido isso a primeira vez que estive ali, e sentia mais uma vez agora que precisa sair pela primeira vez da américa. O preconceito ocidental com meu povo era totalmente desmedido, e digno de repudio.

“Vocês são terroristas” dizem eles.

Bom, não são eles que tem que acordar todos os dias com bombas chovendo em cima de suas cabeças. Não são eles que tem que enterrar seus próprios filhos. Não são eles que precisam lutar pela própria vida todos os dias.

É muito fácil julgar alguém de terrorista quando a única guerra que você conhece são as vistas pela televisão. É para os semideuses que me acompanhavam não eram diferente. Ocidentais que treinavam para combater, mas que não conheciam a guerra de verdade.

Combater um monstro é simples. Uma tarefa fácil é objetiva. Criaturas más devem ser eliminadas pois elas nasceram para serem eliminadas, foram feitas da parte ruim da criação e é nosso dever combate-las. Já na guerra temos que lidar com outros seres humanos, pessoas que também lutam por um ideal.

Por isso não importava quão experiência aquele filho de Dionísio fosse, pra mim ele ainda seria um garoto fraco.

Na guerra somos ensinados a lutar em equipe, proteger nossos amigos e punir nossos oponentes. No entanto, eu não me sentia confortável junto dos gregos, tornando o trabalho em equipe muito complicado para mim. Quando ouço a explosão, decido que iria protege-los, mas de longe.

Antes mesmo que possam me acusar por utilizar uma roupa incomum para o local, tapo o rosto com a Hijab e me misturo com as sombras utilizando Furtividade. Caminho para outro portão da pista de pouso, vigiando tudo com minha audição e visão aguçadas. Caso alguma coisa perigosa se aproxime de meus amigos, puxo uma flecha veloz e disparo contra a criatura.

Me mantenho sempre escondida e vigilante, protegendo a retaguarda de ambos que andavam comigo. Eu seria seu anjo, seria o amor que Allah tem por todos nós.

Até por infiéis.

Nível 7 – Furtividade: O Herói quando entra no seu modo furtivo, e capaz de se movimentar sem ser visto e sem fazer barulho, se tornando praticamente invisível a olhos desatentos, mas para isso ele necessita de espaços com pouca luz.

Nível 4 – Passo leve: Nesse nível os filho de Mercúrio são muito silencioso, mesmo correndo eles são inaudíveis.

Nível 5 - Audição aguçada: Os filhos de Febo são capazes de distinguir cada som e semitom de qualquer música. Essa capacidade os concede uma audição mais apurada que o normal.


Nível 5 - Visão Aguçada: A visão dos filhos de Febo é apurada, facilitando a mira com o arco e flecha.(+5 MIRA)




"Eu apenas puxo o gatilho, quem mata é Allah"
"Deus é grande"
#10

Conteúdo patrocinado


#11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 3]

Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum