Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Outros Locais » Floresta » 

Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 5]

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
O dia estava quente e ensolarado. Um pouco diferente do habitual do acampamento, mas nada que atrapalhasse a rotina dos semideuses. Os filhos de Apolo eram os únicos que estavam mais contentes com aquele acontecimento, ao passo que os filhos de Quione resolveram se acomodar por mais algum tempo dentro do chalé.

No meio da arena acontecia um combate de vida ou morte, envolvendo dois filhos de Ares e uma dupla de Trolls esquisitos, que pareciam dançar enquanto se moviam e tinham machados de curto e médio alcance, sendo capazes de fazer trocas muito rapidamente, o que era um problema e tanto.

Wade e Mark, os dois semideuses em questão, sabiam que estavam com problemas, pois as criaturas não haviam até agora dado nenhum espaço para ataques efetivos, forçando os dois guerreiros a entrar em modo defensivo. Aquilo não agradava nem um pouco os outros membros do chalé 5 que assistiam a luta. Eles vaiavam e olhavam com desprezo, exceto Ryan, o conselheiro, que ficou com olhos fixados naquelas armas. Aquela troca não era comum, como o conselheiro suspeitava. Podia magicamente se transmutar e mudar seu alcance, o que era um problema para campistas novatos.

As criaturas avançavam, e os dois rapazes sabiam o que viria pela frente: Uma investida e troca de modo das armas de curto para médio alcance. Já era a terceira vez seguida que os monstros repetiam tal movimento, e seria uma desonra completa não conseguir se sobressair. As criaturas estavam cerca de 7 metros de seus respectivos adversários.


Não esqueçam de postar todos os equipamentos ao final do primeiro post


Os Trolls são assim:

#1

Wade Wilson

Wade Wilson
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Eu estava em um combate na arena com um de meus vários companheiros de chalé. Alguns estavam na arquibancada nos vaiando. Os trolls, nossos inimigos, da arena, nos faziam completamente de bobos, alternando entre machados de curto e médio alcance.

Eu segurava minha espada espartana na mão direita e meu escudo médio na mão esquerda. Mas... vamos voltar para antes de eu colocar esse meu corpinho sarado nessa enrascada.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eu estava entediado dentro do chalé de Ares, sem nada pra fazer. E o que é que todos nós fazemos quando estamos entediados? Isso! Vamos para a arena, tomar várias porradas até upar.

De um jeito ou de outro, eu andei até a arena ouvindo as vozes habituais na minha cabeça, e quando chego no local, um irmão meu se posicionava na entrada do portão, com medo de entrar.

Empurro ele pra dentro, e entro na arena logo em seguida. Ele parecia ser um pouco mais forte do que eu e eu tinha esperanças que ele morresse e eu sobrevivesse. Assim, eu ficaria com todo o xp da batalha.

E os portões se abrem, revelando os dois trolls com seus machados que magicamente se transmutavam, mudando o seu alcance.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ok, fim da história. Agora eu estava numa completa armadilha. Os trolls se preparavam para transmutar suas armas novamente, da mesma forma pela 3° vez seguida. Agora eu conseguiria defender e contra-atacar. Com certeza! Eu acho. Manolo

Levantaria meu escudo no momento do ataque do troll que se direcionou para mim, buscando prever o momento em que ele transmutaria a arma, para que eu conseguisse me defender com mais facilidade. Já que eles iriam repetir o movimento pela terceira vez, talvez fosse muito mais de prever.

Conseguindo me defender com o escudo, tentaria usar minha espada espartana para cortar o pulso do braço pelo qual o monstro havia me atacado. Se ele me atacou com o braço direito, tentaria cortar o pulso direito dele. Se ele me atacou com o braço esquerdo, tentaria cortar o pulso esquerdo dele.

Executando com sucesso ou não meu ataque, recuaria um pouco, me preparando para me defender com o escudo de qualquer possível ataque que pudesse vir dos dois trolls.

Ficaria atento ao meu redor e ao troll que viesse me atacar. Ele poderia tentar uma finta e me enganar, então ficaria esperto a isso, procurando me defender com o escudo e contra-atacar com a espada espartana.

Não precisaria me preocupar com meu irmão, não é?

Itens levados:

Equipamento:

- Elmo Comum
- Peitoral de Couro
- Espada Curta
- Lança curta[Elétrica]
- Escudo Médio
- Espada Espartana
__________________
Acessórios:

-
__________________
Mochila Comum:

- [2X] Poção de Cura [Mítica]
- [2x] Poção de Energia [Mítica]
__________________
Outros:

- Olho de Ciclope [Comum]
- Carvão [x1]

Passivas:

Nível 1 - Ambidestria: O herói controla armas com as duas mãos com total habilidade.

Nível 1 - Regeneração de Batalha I: Os heróis regeneram 5 pontos de vida por rodada, quando estão em batalha.

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+ 5 MIRA, AGI, FOR E CON)

Nível 4 - Filho da Guerra: Em batalha, o filho de Ares dificilmente erra seu movimento, executando quase sempre com sucesso aquilo que nasceu para fazer. (+4 AGI)

Nível 4 - Flexibilidade com Armadura: O filho de Ares, poderá se locomover bem em batalhas, de forma que a armadura não lhe causa algum problema, desconforto ou atrapalhe.



Legenda:
Narração
-Fala
"Voz dentro da cabeça"
#2

Markeniko

Markeniko
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Era um dia comum no acampamento, só uma coisa incomodava naquela manhã, o sol, sério estava ardente, mas nada que me impeça de lutar, aliás filhos de Ares lutam em qualquer lugar. Porém eu estava meio preocupado sobre ir para lutar de novo, mas mesmo assim sigo meu caminho junto e então vejo um irmão meu se aproximando de mim. Eu realmente não queria entrar mas havia chegado a hora, meu irmão me empurra para a arena e lá começamos a batalha.

Os monstros estavam atacando rapidamente e fazendo o mesmo ataque: chegava perto e transmutava a arma para um machado um pouco maior que o anterior, o que realmente era impressionante, mas que certamente usando demais eu aprenderia uma brecha sobre esse ataque. Meus irmãos estavam lá em cima vaiando a nossa luta, pois ainda não fizemos nada. Lógico, eu estou até um pouco pressionado, aliás é minha primeira luta onde vejo uma plateia e de preferência eu tenho que dormir com ela no mesmo chalé, o que seria triste caso eu perdesse a batalha.

Eu rapidamente pensei em atacar ele com a minha lança quando ele transmutasse a sua arma, claro teria um tempo pára ele fazer isso, mesmo que seja um tempo mínimo já ajudaria a ver o tempo que ele gasta pela transmutação da arma e se causa algum impacto nele.

Com a espada espartana em mãos e um pouco nervoso com os monstros que estavam em campo, pego minha lança e então recuaria um pouco e espero a arma se transmutar e então tentaria defender com a espada e assim que fizer a defesa, fincar a minha lança um pouco abaixo do ombro do monstro, já que acredito eu que eu tenha o maior alcance na batalha, então tentaria utiliza-lo com de toda forma possível.

Caso o ataque não de certo, ou eu falhe em algo, ou até mesmo funcione, tentarei fazer uma finta de corpo para a esquerda e então pular para trás recuando de seus possíveis ataques.

Equipamentos:
- Elmo Comum
- Peitoral de Couro
- Lança Curta[Elétrica]
- Espada Espartana
__________________
Mochila Comum:

- Poção de Cura [Heroico][x3]
- Poção de Cura[Mítico][x3]
- Poção de Energia[Mítico][x3]
- Poção de Energia[Heróico][x2]

__________________
Outros:

- Chifre de Minotauro (x1)

Passivas:
Nível 1 - Ambidestria: O herói controla armas com as duas mãos com total habilidade.

Nível 1 - Regeneração de Batalha I: Os heróis regeneram 5 pontos de vida por rodada, quando estão em batalha.

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+ 5 MIRA, AGI, FOR E CON)

Nível 4 - Filho da Guerra: Em batalha, o filho de Ares dificilmente erra seu movimento, executando quase sempre com sucesso aquilo que nasceu para fazer. (+4 AGI)

Nível 4 - Flexibilidade com Armadura: O filho de Ares, poderá se locomover bem em batalhas, de forma que a armadura não lhe causa algum problema, desconforto ou atrapalhe.

Nível 5 - Comandante de Batalha: Aqueles que lutam a seu lado ganham capacidades extremas. (+5 FOR E AGI PARA OS ALIADOS)

#3

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
A primeira real troca de ataques foi proveitosa. Para Mark, que tinha uma arma de alcance semelhante a do seu adversário. Os fatores de conhecer o padrão de ataque inimigo e as habilidades naturais de combate do semideus, que independente de estar nervoso era capaz de fazer movimentos precisos colaboraram muito em seu desempenho. O Troll não apenas teve seu ataque de espada bloqueado como também recebeu uma perfuração consideravelmente grave em seu peito. Eles não trajavam nenhum protetor resistente e a lança além de ser de bronze celestial era elétrica, o que complicou muito a situação do monstrengo.

As vaias então se direcionaram apenas para Wade. Por mais que o rapaz tenha efetuado uma defesa perfeita com seu escudo, seu ataque, que deveria ser o maior símbolo de orgulho para um filho de Ares, foi um completo fiasco. A espada não tinha alcance para chegar até o troll, e o garoto literalmente cortou o vento.


O inimigo de Mark agonizava no chão enquanto a outra criatura avançava para o quarto ataque consecutivo contra Wade.

#4

Markeniko

Markeniko
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
O momento em que meu ataque deu certo, eu fique pensando comigo mesmo, qual seria a melhor forma para um golpe final em um monstro, mas então lembro que ele não havia morrido e só estava agonizando no chão, então teria de tomar cuidado, trolls podem não ser sábios mas são guerreiros, sempre querendo lutar e sua falta de armadura mostrava isso a todos nós.

Quando olho para o troll agonizando no chão, tenho uma pequena lembrança do minotauro que um vez havia me mandado para enfermaria, então me lembro o porque eu fui mandado para lá e, sim eu achei a resposta, foi por causa que eu subestimei o monstro o suficiente para achar que ele estava acabado, ams não estava, então tentarei não cometer o mesmo erro.

Ativo meus golpes múltiplos e então tento arremessar minha lança sobre o peito do troll para tentar mata-lo. Caso eu matar o mesmo, pegaria minha lança novamente e então correria em direção ao outro troll, caso ele parasse e prestasse atenção em mim, meu irmão só precisaria atacar ele, mas caso ele não preste atenção em mim tentaria fincar minha lança em seu peito para acabar de vez com o monstro.

Caso o monstro não morra tento um pulo para trás e tentarei fincar minha espada em seu peito. Caso ele morra farei o que tá escrito ali em cima.

Passivas:
Nível 1 - Ambidestria: O herói controla armas com as duas mãos com total habilidade.

Nível 1 - Regeneração de Batalha I: Os heróis regeneram 5 pontos de vida por rodada, quando estão em batalha.

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+ 5 MIRA, AGI, FOR E CON)

Nível 4 - Filho da Guerra: Em batalha, o filho de Ares dificilmente erra seu movimento, executando quase sempre com sucesso aquilo que nasceu para fazer. (+4 AGI)

Nível 4 - Flexibilidade com Armadura: O filho de Ares, poderá se locomover bem em batalhas, de forma que a armadura não lhe causa algum problema, desconforto ou atrapalhe.

Nível 5 - Comandante de Batalha: Aqueles que lutam a seu lado ganham capacidades extremas. (+5 FOR E AGI PARA OS ALIADOS)

Ativas:
Nível 5 - Ataque Múltiplo: O herói pode atacar mais de uma vez por turno, dependendo da escolha de seus movimentos e de seu nível. Esta habilidade custa 10 pontos de energia para ativá-la e mais 5 pontos por ação extra.

#5

Wade Wilson

Wade Wilson
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Eu? O grande Wade Winston Wilson sendo vaiado? Isso definitivamente me dá nos nervos...

Embainho a minha espada rapidamente e puxo a minha lança, que estava nas minhas costas, já me preparando o meu escudo para me defender novamente do ataque do troll.

Eu empurraria o escudo na direção do ataque, assim que a criatura o fizesse, jogando uma força um pouco maior ali, visando empurrar a arma e consequentemente o braço dele para cima, abrindo sua guarda.

Funcionando a abertura de guarda do meu oponente, avançaria contra ele, empunhando minha lança e procuraria fincá-la na barriga da criatura. Em seguida, retiraria a lança e recuaria um pouco, caso a criatura não morresse ali, atento para me defender de mais um possível ataque dela.

Caso a abertura de guarda não funcionasse e eu apenas defendesse como antes, tentaria um golpe perfurante com minha lança no local mais próximo que eu estivesse do monstro. Em seguida, me manteria atento para algum possível ataque da criatura para que eu pudesse me defender com meu escudo e contra-atacar com minha lança.

Passivas:

Nível 1 - Fúria: Quando o herói está em estado de fúria ele causa dano maior(+4 DANO) do que o normal, além de uma regeneração gradual de 5 HP. (+5 FOR QUANDO EM FÚRIA)

Nível 1 - Ambidestria: O herói controla armas com as duas mãos com total habilidade.

Nível 1 - Regeneração de Batalha I: Os heróis regeneram 5 pontos de vida por rodada, quando estão em batalha.

Nível 3 - Adaptador [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para todas as perícias possíveis de serem treinadas. (+ 5 MIRA, AGI, FOR E CON)

Nível 4 - Filho da Guerra: Em batalha, o filho de Ares dificilmente erra seu movimento, executando quase sempre com sucesso aquilo que nasceu para fazer. (+4 AGI)

Nível 4 - Flexibilidade com Armadura: O filho de Ares, poderá se locomover bem em batalhas, de forma que a armadura não lhe causa algum problema, desconforto ou atrapalhe.



Legenda:
Narração
-Fala
"Voz dentro da cabeça"
#6

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Mark não precisou fazer mais de um ataque e muito menos ajudar Wade.

A experiência do rapaz foi algo fundamental para garantir uma vitória segura. Imaginando que o troll inimigo faria alguma graça, o rapaz desferiu um golpe perfurante antes que ele sequer planejasse algum golpe. Os seus irmãos que antes vaiavam agora olhavam de diferentes maneiras. Alguns com indiferença e outros escondendo um pouco de surpresa. Criptoniano e Charlie arquearam uma sobrancelha quase que simultaneamente.

Enquanto isso, Wade consegue a vitória acidental mais estranha de sua vida. O Troll repetiu seu golpe de machado transmutado e o escudo do rapaz novamente o bloqueia. Todavia, a força desse golpe foi maior que a anterior e o fez cair no momento exato em que ele sacava sua lança. O troll correu contra o semideus e teve seu peito desprotegido perfurado instantaneamente, transformando-se numa pilha de pó e gerando uma onda imensa de gargalhadas. Apesar de ser uma vitória, não era das mais dignas para um filho do deus da guerra.

Foi então que ocorreu a coisa mais estranha que surpreendeu aqueles que estavam ali. Um pedaço de mapa foi a única coisa que restou da pilha de pó do monstro abatido por Wade. Obviamente algo assim não chamou a atenção da maioria dos semideuses, que simplesmente saíram da arena, afinal, a diversão havia acabado.

Ryan foi o único a saltar da arquibancada e socar os dois por demorarem tanto para abater criaturas tão fracas, mas aquilo também significava, de alguma maneira, que eles estavam de parabéns. Ele olha para o pedaço de mapa e diz que aquilo aconteceu em um sonho dele, e que procurar pelo bode velho seria recomendável.


Parte 1 Finalizada

Wade e Markeniko

Experiência 1200
Dracmas 600 (x2 do evento)

#7

Wade Wilson

Wade Wilson
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
"Adoro quando o plano dá certo"


- Cala a boca!

Um mapa cai da pilha de cinzas do monstro derrotado por minha pessoa. Jack Sparrow iria adorar isso. Saindo da arquibancada, Ryan aparece na nossa frente apenas para nos socar. Uma boa forma de dizer que estávamos de parabéns.

Ele cita sobre um sonho maluco dele e que deveríamos procurar pelo bode velho, algo assim.

- Depois eu é que sou maluco... - sussurro, em seguida, falo em um tom de voz normal.
- Mas como assim, Ryan? Explica isso melhor pra gente e para os nossos leitores de missão no fórum, por favor. Sonho com um bode velho? E o que o mapa que o troll cagou tem a ver com isso?[/color]

Limparia o "zangue" do troll da minha lança, esperando uma resposta do Ryan.

"ZOA ELE, ZOA ELE"

Se eu zoar ele, vou acabar morto, penso. :fuckit:[/color]



Legenda:
Narração
-Fala
"Voz dentro da cabeça"
#8

Markeniko

Markeniko
Filho(a) de Ares
Filho(a) de Ares
Ver perfil do usuário
Eu já havia terminado rapidamente com o monstro e então vejo que as vaias acabaram, logo em seguida olho para o meu lado e irmão também havia terminado com o monstro dele.

Após matarmos o monstro corro para o lado de meu irmão e então um dos nossos irmãos pula e soca a gente-não sei o porque, mas creio que seja para falar meus parabéns, do modo de um filho de Ares-antes mesmo que pudesse falar um oi a ele vejo o pergaminho em cima da pilha de cinzas, o que era diferente, aliás a única coisa que eu tinha de um monstro era o chifre de minotauro que consegui a um tempo atrás.

Ryan nosso irmão que pulou para nós parabenizar, ele disse para nós que ele já havia sonhado com aquilo e que a gente deveria procurar um tal de bode velho, no momento faço uma pergunta ao Ryan:

Bode velho? Quem é? Onde podemos encontra-lo? e porque precisamos dele?

após falar as perguntas aguardaria atenciosamente a resposta do Ryan.[/color]

#9

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
- São dois jegues mesmo. O bode que mora na casa grande. Q-U-Í-R-O-N

O conselheiro do chalé 5 então se afasta, como se quisesse se livrar dos irmãos ou da sua lerdeza o mais rápido possível. Mark nota que havia outro pedaço de mapa na pilha de pó do troll que ele havia derrotado.

#10

Conteúdo patrocinado


#11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 5]

Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum