Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Júpiter » Outros Locais » Nova Roma » 

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Missão One-Post IV | Hannah Crowler Empty Missão One-Post IV | Hannah Crowler

por Hannah C. em Qui 22 Set 2016 - 18:27

Hannah C.

Hannah C.
Filho(a) de Belona
Filho(a) de Belona
Ver perfil do usuário
Nome da narração: O vulto surpresa
Objetivo da narração: Treinar perícias
Quantidade de desafios: Desafio só no meio da narração (1)
Quantidade de monstros:1
Espécie dos monstros: semideus

O pessoal que vive lá na coorte não me deixam em paz. Será que eles são burros ou idiotas o bastante para não verem com quem estão se metendo? Sou um filha de Belona!
E daí que cheguei a pouco tempo? Posso ser tão durona quanto um filho de Marte.
Sai pisando forte para não entrar em uma briga desnecessária. Peguei meu peitoral, a espada e o escudo e fui ajeitando pelo caminho.
Segui pela Via Principalis e esbarrei em um fauno que trotava nervoso.
-Presta atenção, fauno! –disse, desejando me acalmar.
-D-desculpe, guerreira. –ele respondeu, olhando nervoso do meu rosto para minha espada.
Talvez fosse pelo jeito que o olhei. Sempre dizem que tenho os olhos frios do meu pai e o temperamento da minha mãe não deve ser dos melhores quando ela fica irritada.
Pouco tempo depois já chegando na Casa do Senado vi um vulto passar seguindo para o Fórum. Decidi ir atrás dele.
Não é comum estarem rondando daquele jeito. Ainda mais com aquela aparência esquisita, com uma capa preta cobrindo o rosto lembrando um assassino.
Corri o máximo que pude para tentar alcança-lo, mas foi difícil. A criatura era muito mais rápida que eu poderia ser, mesmo se usasse rodinhas nos pés.
Passei por alguns campistas que vinham do torneio no Campo de Marte e os convenci a me emprestarem um cavalo.
O equino, a princípio, estava relutante em me deixar subir. Dei uma maçã e mandei ir o mais rápido possível na direção que tinha visto o vulto pela última vez usando minha habilidade [colocar a de liderança nata] como neta de Júpiter. Não sou filha de Netuno e não falo com cavalos, mas pode ser que entendam o que dizemos.
O cavalo saiu em disparada depois de eu ter pressionado suas laterais com as pontas dos tênis.
Após uns cinco minutos a mais consegui encontrá-lo novamente seguindo para Nova Roma. Ao me aproximar dele, percebo que chega fácil aos dois metros de altura, nem magro ou gordo e a capa continha nas bordas inferiores, quase escondidas, um emaranhado de espinhos finamente trabalhados em um verde que podia ser confundido com o Lusi de fundo.
Ele olha por cima do ombro e me encara por alguns segundos, o olhar maléfico e calculado mostrava como quem diz ” Se chega perto vai se arrepender” . Porém, não ligo para a opinião dele se veio prejudicar onde moro.
Eu o segui entrando numa viela e ele entrou em um beco a esquerda. Parecia confuso, sem lembrar como deixou ser perseguido por mim.
Puxei as rédeas do cavalo para refreá-lo de lado e desci passando a perna esquerda por cima da cabeça do animal, ficando de frente para o estranho.
-Por que está me perseguindo? –falou com um sotaque estranho evidente.
-O que planeja fazer aqui no acampamento todo encapuzado? Como entrou aqui?
-Do mesmo jeito que você consegue passar, sou um semideus.
Após terminar de falar, ele baixou o capuz e revelou o cabelo escuro, rosto bronzeado e olhos inteligentes. Do lado direito do rosto estava uma queimadura que cobria quase toda a metade dele.
-Você só respondeu a segunda pergunta. –rebati, persuadindo-o com a passiva [Liderança].
-Meus motivos não são de seu interesse. –cuspiu ao mesmo tempo em que desembainhava a espada, uma gladius de ouro imperial. Et incipit bellum
Ele avançou.
Puxei meu escudo bem a tempo de bloquear seu golpe. Ele pulou para trás e se preparou para um novo ataque. Desembainhei a minha espada e fui de encontro a luta.
Estávamos num embate de excelentes lutadores.
-É um filho de Marte? – pergunto entre resfôlegos.
-Sim. Por quê? –ele responde tentando uma estocada defendida pelo escudo.
-Por nada. Quem você quer matar? –insisto.
-Alguém da elite que me fez mal a muito tempo atrás.
Giro para a lateral dele aproveitando a distração do momento montando uma estratégia e detalhando todos os pontos possíveis que podia usar a meu favor com minha habilidade [A Arte da Guerra].
A cada golpe que era desferido íamos nos cansando mais. A batalha já estava exaustiva.
De relance, vi o céu escurecendo e um cabo de eletricidade que passava por perto de onde eu estava encostado na parede do beco. Vou me afastando para ela e ponho o escudo na frente para me defender e corto o cabo.
Uso a ativa [Eletrocinese I] e conduzo uma pequena porção de energia na direção dele.
O estranho é atingido no peito e cambaleia para trás, encostando as costas no cavalo inquieto. Grito a [Trombeta Romana] e o equino vira-se assustado dando um coice nele, que é imediatamente jogado pra o fundo do beco.
Vou para o lado, saindo do caminho e deixo que encontre a parede sozinho.
Me aproximo levantando a espada para terminar o serviço e ele morde a minha perna. Bato nele com o escudo esperando que me solte. Com um corte rápido arranco sua cabeça sendo molhada com o sangue que jorra.
Coloco o escudo nas costas e limpo o sangue da espada na capar dele. Enrolo a capa e a coloco no espaço entre o escudo e minhas costas. Embainho a espada e topo na fonte elétrica para recuperar um pouco das forças.
Vou a loja mais próxima e compro uma corda. Volto e amarro o corpo ao cavalo, pego a cabeça e subo na montaria.
Cavalgo até o salão pretoriano e explico a história para eles e mostro a cabeça.
-Ele estava aqui para matar alguém importante, mas não revelou o nome. – e a jogo no meio do salão. –O corpo está junto com o cavalo dos filhos de Netuno.
Os pretores se entreolharam e dizem que posso ir, cuidarão do resto.
Então saio e vou para as termas descansar um pouco depois de guardar os meus materiais.

Equipamentos:
- Elmo Comum
- Peitoral de Couro
- Espada Curta
- Escudo
Habilidaes Passivas:
Nível 1 - A Arte da Guerra: Como herdeiro de Belona, o herói foi nascido para a guerra. Diferentemente dos filhos de Marte, entretanto, se trata de uma guerra friamente calculada. Pragmáticos, conseguem enxergar cada aspecto de um conflito e se beneficiar com cada um deles.

Nível 1 - Ambidestro: O herói controla armas com as duas mãos com total habilidade.

Nível 1 - Regeneração Bélica: Quando em combate, o herói regenera 5 pontos de energia e vida.

Nível 1 - Liderança: Os filhos de Júpiter, desde os tempos de escola, são muito bons em manipular as palavras e convencer as pessoas, que quase sempre apelam à seus comandos. O Campista é um exemplo para os outros e pode inspirá-los a fazer o que você quer. (+9 CHA)
Nível 1 - Proteção Elétrica I: Sob qualquer indício de energia elétrica o filho de Júpiter obtém cura, e não sofre danos como outros campistas ao ser eletrocutado. Cura 5 pontos de HP e MP por rodada quando exposto a essa eletricidade.
Habilidaes Ativas:
Nível 1 - Eletrocinese I: Você pode controlar pequenas quantidades de eletricidade muito bem, mas não pode produzi-la. O uso desta Habilidade requer 20 pontos de Energia.
Nível 1 - Trombeta Romana: Quando em combate, os filhos de Belona podem fazer da sua voz uma arma ~Lhoka~. Rugindo como um leão, o legionário fará com que todos os seus aliados, e a si mesmo, lutem com ainda mais afinco por 3 rodadas. O uso desta habilidade requer 20 pontos de energia. A habilidade entrará em espera por 5 rodadas.



|Per Ardua ad Astra|
“Através dos esforços às estrelas.”

Missão One-Post IV | Hannah Crowler Tumblr_lj1wvpZBsS1qbuptc
#1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum