Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Outros Locais » Floresta » 

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 2]

Mercúrio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Alexander havia acabado de chegar no Acampamento Meio-Sangue. Não sabia quem era seu pai olimpiano ainda e fora despejado no chalé de Hermes. Sua atitude com os companheiros de chalé não era a mais amigável, o que fazia todos acreditarem que ele seria um filho do deus da guerra ou um filho de Hades.

Era uma noite de segunda-feira bem iluminada pelas estrelas e pela Lua. Alexander estava espremido no seu canto, quando ele olha pela janela mais próxima e enxerga algo voando pelo céu do Acampamento. Mais ninguém parecia notar e todos já estavam se preparando para dormir, deitando em seus beliches ou camas improvisadas.

De repente, a coisa avistada pelo garoto cai, como se tivesse sido acertada por um disparo. O semideus observa mais atentamente e vê que é uma forma humana. Aparentemente uma garota que estava em queda livre, em direção ao Acampamento.

Uma explosão é ouvida, mas ninguém do chalé parecia ter escutado. Estavam todos dormindo. Alex olha novamente para o céu e vê uma figura bizarra com asas. Parecia uma mistura de galinha com águia e estava prestes a pousar no Acampamento, indo em direção à garota que caía.

O semideus sente cheiro de fumaça que vinha na direção da floresta. Parece que aquela era a chance que seu pai estava lhe dando. Será que Alexander aproveitaria?

P.S: Primeiro post interpretativo
P.S²: Boa sorte Manolo



Be fast, but not furious.
#1
Ver perfil do usuário
É meu primeiro dia no Acampamento, e já sou expulso. Humph. Não posso receber a culpa, se eu sou muito melhor que aquele bando de semideuses chatos. A propósito, bem estranho isso de semideus. Se eles fossem realmente semideuses, deveriam ser fodas, igual a mim.

Depois de andar por todo o Acampamento, decidi voltar para o Chalé dos Fracassados. Era uma noite bela, mas estragada pelo local onde eu estava. Sinceramente, como podem colocar pessoas em um lugar desses?! É tudo muito apertado e chato, não sei se quero ficar aqui por muito tempo. No entanto, meu dia - ou noite - parecia que iria melhorar. Avisto alguma coisa caindo do céu. Talvez fosse um meteoro, adoro eles. Foi então que decidi olhar mais de perto, para ter uma visão melhor. Nenhum dos outros campistas parecia notar aquela luz, bem, acho que foi bom assim, pude assistir de camarote o evento.

De repente, aquela coisa começa a cair, diferente de antes. Agora, ela caia sem rumo, vindo na direção do acampamento. Quando percebo, que, na verdade, aquilo não era um meteoro...era uma garota. Quais as chances daquilo acontecer? Quase zero, normalmente, mas aqui está cheio de gente estranha. Coisas estranhas devem acontecer o tempo todo.

De repente, uma explosão. O barulho foi o suficiente para me fazer cair para trás, com o susto. Ninguém parecia escutar. Tive vontade de gritar para saber se tinham ficado surdos ou coisa parecia. Logo que olho novamente para os céus, percebo uma criatura, levemente bizarra vindo na direção do garota-meteoro. Uma galinha que voava. Ou uma águia escrota. Tirando aquela peça de teatro nos céus, também era possível sentir um forte cheiro de fumaça, vindo da floresta.

Ok. Ok. Eu já entendi. Tem algo muito errado acontecendo aqui. Acho melhor ir lá ver o que diabos está ocorrendo. Pego minhas coisas, saiu devagar do chalé, e tento correr na direção da garota, que ainda caia.

Eu tinha uma espada, e uma roupinha para me proteger. Uma garota caindo dos céus. Uma galinha. É. Talvez eu esteja jogando Zelda.


Itens:

Equipamento:

- Elmo Comum
- Peitoral de Couro
- Espada Curta
__________________
Acessórios:

-
__________________
Mochila Comum:

-
__________________
Outros:

-
__________________

#2

Mercúrio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Alex sai do chalé e segue em direção à floresta. A fumaça o guiava até um ponto onde as árvores fechavam o céu e nada mais iluminava. O garoto estava puramente na própria sorte e na escuridão.

Ele podia escutar sons de monstros que se escondiam na floresta do Acampamento e também podia sentir um pouco do cheiro da fumaça e estava prestes a seguir, mas ele escuta um barulho vindo de suas costas, de alguém pisando em um galho caído no chão.

Alex não tem muito tempo para decidir o que fazer. Ele apenas enxerga rapidamente um pequeno índice de luz vindo da direção do barulho. Quem quer que fosse, estava perto, e o garoto precisaria decidir o que fazer.



Be fast, but not furious.
#3
Ver perfil do usuário
A noite estava mais escura do que eu pensava. Era uma floresta realmente bem assustadora. Tinham monstros e outras criaturas se escondendo ali. Eu devia ser cuidadoso, qualquer coisa me levaria a ser atacado, e vamos combinar que isso é algo bem indesejado.

Depois de caminhar um pouco, seguindo a trilha do cheiro da fumaça, eu ouvi algo se aproximando. Um galho se rompendo, e uma luz surgindo. Luz? Por quê luz? De qualquer forma, eu não podia deixar ser pego, por isso, tentaria realizar um pulo para o lado mais escuro possível, e então sairia correndo. Não podia correr o risco de algo acontecer. Acho que prefiro lutar contra criaturas irracionais, do que contra um Centauro inteligente.

De qualquer forma, eu ainda tinha me espada. Pode não ser uma Master Sword, mas deve ser o suficiente para me proteger, por enquanto.

#4

Mercúrio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Alex se desloca para o lado mais escuro, e começa a correr. Em menos de 2 metros depois, ele tropeça em um tronco no chão, que não conseguiu enxergar, afinal, estava escuro, e cai, batendo o queixo no chão e ralando um pouco o seu cotovelo direito.

O som dos passos e a luz se aproxima ainda mais do garoto e de forma mais rápida. Até que Alex sente o fraco calor de uma lanterna iluminar o seu rosto, deixando-o cego momentaneamente.

- Ei, é você! - exclama uma voz de garoto.

O semideus começa a se acostumar com a claridade e olha para cima. Em pé, de frente para ele, estava um companheiro do chalé de Hermes, indefinido, assim como Alex. O nome dele... o garoto não conseguia se lembrar...

- Sou James. Lembro de você no chalé. Vi que você tinha saído de lá ainda agora então eu te segui. Só que trouxe uma lanterna, afinal eu não sei enxergar no escuro. - diz o garoto. Então ele puxa uma outra lanterna do bolso e entrega para Alex. - Tome. Use essa.

O semideus liga a lanterna e James o chama para seguir em frente e continuar explorando a floresta. Ele sentia que aquela era a madrugada que seu pai o reclamaria e a fumaça que ele viu subir da floresta deveria conter alguma resposta.

Os dois começam a andar e James não parece querer falar mais nada. Alex poderia perguntar algo para ele ou deixar quieto até que chegassem ao local da fumaça.



Be fast, but not furious.
#5
Ver perfil do usuário
Logo que vi aquela luz, não pensei duas vezes, entrei na escuridão daquele lugar e comecei a correr. Eu não podia deixar que ninguém ali me encontrasse, especialmente o Centauro. O que me garante que ele não vá comer minha cabeça? No entanto, meus problemas estavam apenas começando.

Enquanto corria, acabei tropeçando em algo, e logo cai, ralando meu cotovelo. Não sei explicar, mas aquilo ardia muito. Nem parecia que eu era parente de um deus. De repente, algo ilumina meu rosto, mostrando que, na verdade, era apenas um garoto com uma lanterna.

Eu não conseguia acreditar nisso. Depois de tanta preocupação, tanta correria, acabou que era apenas mais um semideus chato.

Aquilo era deprimente. Agora, estava eu, e um tal de James, caminhando pela imensa escuridão da floresta. Depois de caminhar um pouco, eu já estava ficando entediado. Não haviam assuntos. Então, decide perguntar a coisa mais óbvia que veio na minha cabeça:
- Você tem alguma ideia de quem pode ser seu pai?

#6

Mercúrio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Olhando apenas para frente, James responde:

- Nenhuma. Mas eu tenho um pressentimento de que essa noite eu vou descobrir quem ele é.

Depois de mais um tempo, ambos chegaram no local de onde vinha a fumaça. Era uma clareira, iluminada pela luz da Lua e bem no centro, uma garota caída no chão. Não parecia estar acordada, mas Alex percebe que ela está respirando. Ela tinha cabelos longos e brancos, possuía um vestido completamente branco, sujo pela floresta. Sua pele era bem esbranquiçada, parecendo uma albina.

James larga a lanterna no chão e corre na direção da garota, amparando-a em seu colo. Ele verifica o pulso dela e respira aliviado.

- Está viva. Precisamos levá-la até o Acampamento! - diz ele.

De repente, são interrompidos por um som absurdamente alto. Alex se vira e só tem tempo de ver um Minotauro passando por várias árvores, derrubando uma, inclusive, e parar na clareira. Ele não tinha cara de muitos amigos. Ele tinha uma armadura completa, além de um machado de lâmina dupla e uma argola entre as narinas. Seus chifres pareciam bem afiados e uma coisa que o semideus sabia que não queria era ser empalado por algum deles.

O monstro muge (?) e começa a correr, mas não na direção de Alex e sim na direção da garota e de James. Ele está a 5 metros dos dois e chegará neles em 5 segundos. Alex está a 3 metros dos dois e parado.

Minotauro: 100%



Be fast, but not furious.
#7
Ver perfil do usuário
James me dava uma resposta no mínimo, esperada. Nenhum de nós dois sabíamos quem diabos eram nossos pais, e queríamos que aquilo fosse resolvido esta noite. O que, pelo jeito, realmente iria acontecer.

Depois de caminhamos por mais alguns metros, finalmente chegamos ao destino. Era uma clareira. Aquilo estava soltando a fumaça. Que perda de tempo. No entanto, havia uma garota ali no centro, provavelmente desmaiada. Ela era bela, e tinha cara de albina. Com toda certeza, era a garota que eu vi cair do céu.

Depois que a vimos, James correu na direção da mesma, aparentemente preocupado. De repente, eu escutei um som extremamente alto. Forte o suficiente para me causar uma rápida dor de cabeça.  Ao olhar para trás, a maior surpresa que já tive. Um gigantesco touro, usando uma armadura, corria desesperadamente pela floresta. Logo, ele avança em nossa direção.

O correto nessa hora seria "Vamos correr", no entanto, por algum motivo, eu não era capaz de fazer isso. Meu sangue ferveu, meus sentidos pareciam se aguçar. O pelo em meu corpo ficava ereto, duro como pedra, por conta da rápida adrenalina que eu sentia. Decidi lutar.

Logo, correria na direção da lanterna, a agarrando, e em seguida, visando lançar seu flash de luz na direção dos olhos daquele boi. Lembro vagamente de ter visto isso na aula de ciências, mas nunca imaginei que iria usar algo assim.
- James. Corre! - aquilo era algo que eu sentia que deveria resolver sozinho. O que aconteceria se eu simplesmente largasse os dois e fugisse? Provavelmente estaria vivo, mas isso não vem ao caso.

Após isso, peguei a minha espada, e avancei pela esquerda da criatura. Indo em forma circular, visaria não ser atingido por nenhum ataque, ou até mesmo chutes dados por este. Em seguida, iria procurar o ponto mais frágil para um ataque, de preferência, atrás do joelho. Isso faria aquela coisa se agachar.

Depois disso, recuaria, tomando cuidado com o monstro. Quem sabe, eu poderia mantê-lo ocupado até a chegada de James ao Acampamento. Ele poderia pedir ajuda.

#8

Mercúrio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Alexander não precisou correr pra pegar a lanterna, já que ela estava em sua mão e até perceber isso, o minotauro havia chegado mais perto de James e da garota, que havia se levantado e tentado correr, aos berros.

O monstro estava prestes a acertar uma machadada em James, quando Alex, finalmente, acerta a lanterna no rosto do monstro. O grandalhão cambaleia e coloca uma das mãos no rosto, ele estava cego, mas funga o ar.

Alex, no entanto, avança contra o monstro, e tenta circular o monstro, porém, ele se guiava por cheiro, até melhor que por sua visão, então, acompanhando o cheiro do semideus, ele não deixava que o mesmo fosse para as suas costas. Em seguida, ele tenta acertar uma machadada no chão e Alexander precisou se esquivar para não ser acertado.

Porém, não foi necessário abortar o ataque. Após a esquiva, o garoto vai para a parte de trás do minotauro e finca sua espada atrás do joelho do monstro, que urra e tenta acertar um golpe com o seu braço no indefinido, que consegue ir para trás, mas precisou deixar sua espada fincada atrás do joelho esquerdo do minotauro, que agora se vira e prepara um golpe contra Alex.

Com o canto do olho, o semideus nota que James havia deixado a garota no chão e puxado sua espada. Ele parecia querer lutar também e já corria na direção do minotauro.

Minotauro: 90%



Be fast, but not furious.
#9
Ver perfil do usuário
Depois de uma tentativa de ataque, percebi que não haveria forma fácil de matar aquela coisa. Quero dizer, eu gravei minha espada na perna daquele monstro, isso já era motivos suficientes para ele ter gritado de dor.

Logo, a criatura já se preparava para me atacar, enquanto James via na direção da criatura. Sem pensar duas vezes, eu tentaria correr para o lado mais acessível, e caso o monstro tente um ataque horizontal, tentaria me abaixar para desviar. O importante agora era me defender.
- James! Tente pelo menos distraí-lo! - gritaria para o mesmo.

Não me importava muito com ele, mas precisava proteger a bela garota, e ainda precisava sobreviver de alguma forma. Também queria muito matar aquele monstro, apenas por ter me provocado. Lembro de minha espada em seu joelho. Isso deveria dificultar um pouco o movimento da criatura, mas isso me deixaria sem poder atacar, o que me incomodava.

Começaria a correr na direção do monstro, de preferência quando ele estivesse se divertindo com James. Tentaria ir até suas costas, sem ser atingido por nenhum ataque, claro. Em seguida, pegaria em minha espada, e iria arrancar a mesma, puxando ela pela horizontal. Aquilo deveria causar algum dano no monstro.

Procuraria me afastar, para garantir minha vida. Aquilo parecia que iria demorar.

#10

Conteúdo patrocinado


#11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 2]

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum