Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Estados Unidos da América » Estados Unidos da América » Outros Locais » 

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 4 de 6]

Φ Barth Coleman

Φ Barth Coleman
Filho(a) de Febo
Filho(a) de Febo
Ver perfil do usuário
Eu me senti um pouco mal com a reação da mulher, a maneira como ela havia saído abalada fez com que eu me sentisse mal com relação a te-la feito pensar em Manhattan, talvez fosse melhor deixar os mortais fora dessa história, não é como se eles fossem oferecer muita ajuda. Na hora de embarcar eu tive um frio na barriga por estar entrando em um avião carregando uma espada na cintura, mas os mortais apenas ignoraram, eu estava me impressionando com a efetividade da névoa, mesmo em tempos de crise como os que estamos vivendo.

Faço uma cara de desgosto quando começa a chover, mas não demora pra que minha atenção seja atraída para outra coisa, uma garota gritando e correndo de três criaturas, solto um suspiro de desgosto. "Por que nada na minha vida é fácil?" me pergunto mentalmente enquanto materializo meu arco e preparo uma flecha de ouro.

- Arthur - digo enquanto ajusto a mira - dê à garota algo pra se proteger. Mas de preferência não os deixe te ver e mantenha distância deles, eu tenho um plano.

Mirando as costas do réptil do meio, eu respiro fundo e solto o cordel de minha arma vendo o projétil se dirigir ao monstro, então grito:

- EI, VENHAM PEGAR ALGUÉM DO SEU TAMANHO.

Se eles se afastassem da garota e começassem a seguir em minha direção eu esperaria até eles estarem mais ou menos no meio do caminho, olharia para o Arthur e se ele estivesse à uma distância segura de mais de 7 metros dos monstros eu atiraria uma flecha sônica comum no peito do que estivesse no meio.

Porém se eles decidirem continuar avançando na garota ou o Arthur estivesse muito perto, eu só atiraria outra flecha de ouro mesmo, mas desta vez mirando o joelho do monstro que estiver mais próximo de mim. Se só vierem algum ou um mesmo, e o resto continuar com a garota, eu uso a flecha sônica no que estiver vindo na minha direção e espero que o Arthur consiga ligar com o(s) outro(s).

#31

Arthur Bittencourt

Arthur Bittencourt
Filho(a) de Phobos
Filho(a) de Phobos
Ver perfil do usuário
Quando achava que fossemos morrer de fome enquanto andávamos, meu [Radar do Medo] começa a me alertar e tenho um [Vislumbre] do acontecido. Era a garota cercada por 3 reptilianos e ao fundo... Pera... Aquele no fundo era eu!

Saio da visão a tempo de escutar as instruções de Barth, acenando com a cabeça para confirmar que seguiria seu plano. Me aproximo do grupo pela lateral e sorrateiramente, utilizando pontos de ônibus e carros para me ocultar.

Assim que o filho de Apolo conseguisse atrair a maior quantidade de reptilianos o mais longe possível, avanço. Segurando a lança com as duas mãos e tomando cuidado para não escorregar naquela chuva, me aproximo da garota e utilizo [Ilusão[Inicial] em um dos guardas restantes fazendo com que minha imagem aparecesse em outra direção, brandindo a lança e zombando de sua cara, isso deveria ocupa-lo ou pelo menos distraí-lo.

Se Barth só tiver conseguido atrair a atenção de um dos três e ainda restassem dois com a garota, tentaria fazer o movimento acima e no segundo monstro utilizaria da vantagem do tamanho de minha arma para finca-la e larga-la na coxa do mesmo.

Meu objetivo era a garota. Ainda correndo, pulo em sua direção, agarrando-a pela cintura e caindo no chão. Depois a puxo para atrás de algum lugar e materializo os equipamentos padrão nas mãos, entregando a ela.

- Eu sei que tudo parece meio confuso e... você pode estar com um pouco de Medo de mim agora... - Claro, eu também estava utilizando uma máscara horrenda e lentes de contato negras, obviamente ela devia estar: O QUE CARALHOS ESTÁ ACONTECENDO ? Eu simplesmente não tinha tempo pra explicar. - Mas sou seu aliado. Vista-se.



#32

Ω Dalhia Rendall

Ω Dalhia Rendall
Filho(a) de Deméter
Filho(a) de Deméter
Ver perfil do usuário


Eu estava passando os piores dos meus dias e eu não sabia nem o motivo disso acontecer, eu estou vivendo a deriva de um apocalipse, eu estou fugindo de não sei o que, minha tia está perdida, morta ou pior e eu não podia simplesmente ligar pra ela, eu não sabia se era seguro, mas eu sabia que eu precisava sobreviver ou eu simplesmente desperdiçaria a chance que minha tia me deu, por isso eu não podia desistir.

-Sinto muito mocinha, mas precisamos ligar pros seus pais. -Diz o dono da hospedagem que bondosamente me acolheu.

-Está tudo bem, eu agradeço, eu vou ver minha tia, ela mora aqui perto. -Sorrio pro homem e ele me deixa ir.

No caminho de casa, começo a me sentir estranha, era como se eu tivesse sendo observada, por isso, com meus olhos atentos, ficava olhando pra todos os lados e nisso eu vi algo impossível, eram.... lagartixas gigantes? Quando eles perceberam que eu notei a atenção deles eles vieram atrás de mim.

-Fiquem longe de mim! -Grito alto e tento me distanciar deles o máximo que posso.

Fico andando na calçada, para que se eles tentassem me atacar, usaria qualquer objeto disponivel para atrasar essas criaturas, pedaços de madeira ou canos de ferro, qualquer coisa, se eles tentassem me segurar, eu pularia pra trás e tentaria me manter segura dessas desconhecidas criaturas, aproveitando de cada coisa que eu aprendia com minhas aventuras na selva, com rolamentos e pulos.




#33

Minerva

Minerva
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
Os dois semideuses agiram como uma verdadeira equipe. Por mais que seus pais não fossem nada semelhantes e que a chuva e a fome pudesse deixar qualquer um |Castellan| da vida, eles conseguiram desempenhar suas funções com maestria.

Mais do que depressa, Barth sacou uma flecha e atirou. Como o monstro estava de costas e parado, foi um tiro fácil. Porém, os animais deviam usar algum tipo de colete, pois a flecha não afundou muito, e o monstro se virou apresentando só dor, e não desespero.

Enquanto isso, Arthur se deslocava pelos cantos. Infelizmente, entre duas coberturas, ele foi visto por um monstro. Os outros dois continuaram atrás de Barth.

O filho de Apolo saca então uma flecha sônica, deixando os dois inimigos paralisados por um tempo. Já o filho de Phobos enganou seu adversário com a ilusão e alcançou a semideusa que seria resgatada. Ela tinha um pedaço de ferro na mão e parecia feroz o suficiente para matar um dragão. Uma espada, um peitoral e um elmo são conjurados, e a garota corre em vesti-los.

Agora o monstro enganado se vira para eles novamente e brada:


- Semideuses miseráveis! Somos Sobeks! Vocês escaparam da ilha, mas não os mataremos aqui, não se preocupem!

Então os três estavam empunhando lanças, que não estavam lá antes.

Claramente nenhum era o grande deus crocodilo, mas sim seus súditos. Provavelmente podiam ser feridos por qualquer arma, mas tinham dentes pontudos, as lanças e ainda eram um pouco mais altos que os semideuses.

Os outros dois começam a se recuperar da flecha e voltam a perseguir Barth.


Sobek¹: 130/150 HP
Sobek²: 150/150 HP
Sobek³: 150/150 HP

#34

Arthur Bittencourt

Arthur Bittencourt
Filho(a) de Phobos
Filho(a) de Phobos
Ver perfil do usuário
- Ei, garota. Preste atenção. - Olho para ela. - Vou paralisar esse cara por alguns segundos. Usa essa espada aí pra pelo menos cortar a cabeça dele, certo ? Vai! Rápido!

Assim que a semideusa se movimentar em direção ao Sobek, utilizo [Leitura da Mente[Inicial] no mesmo, visando descobrir se aquelas coisas tinham algum medo em específico e também paralisa-lo para que a garota o atacasse livremente. Utilizaria das minhas Lentes da Atenção** para que olhar em meus olhos não seja um problema para meu inimigo.

Em seguida, se Dalhia não conseguisse mata-lo, aproveitaria da distração causada pela menina e avanço também. Utilizaria a ponta da lâmina para estocar o ombro esquerdo da criatura.


Item escreveu:** Lentes de um negro profundo e intenso, permite que o inimigo, meio que fique vidrado nas lentes, sempre que olhar pro filho de Phobos, sua atenção irá para os olhos, isso permite que haja o contato visual necessário para as habilidades dos filhos de Phobos que exijam contato visual.


Ativa:
Nível 6 - Leitura da Mente [Inicial]: O filho de Phobos agora pode acessar a mente do alvo fixando seus olhos nos da vítima, sendo capaz de descobrir vários medos dela, e também algumas informações fragmentadas. Tanto a vítima quanto o filho de Phobos ficarão paralisados durante a leitura. O uso dessa habilidade consome 25 pontos de energia, e entra em espera durante 3 rodadas.

Passivas:
Nível 1 - Aura Fúnebre [Inicial]: O filho de Phobos não tem nada a temer, mas os outros é que costumam temê-lo. Eles emanam uma aura fúnebre. Nesse nível ainda é fraca, podendo apenas dar calafrios e arrepios em quem se aproximar ou avistar o semideus. O alcance da Aura Fúnebre compreende até 5 metros. (+3 VONT)

Nível 2 - Sangue Frio: Todos os Filhos de Phobos praticamente não sentem medo algum, e quanto mais forte vão ficando, menos medo sentem, assim, conseguem agir tranquilamente nas mais extremas circunstâncias. (+5 INT)

Nível 2 - Catalisador [Inicial]: Em ambientes macabros e assustadores, os filhos de Phobos se sentem naturalmente, como parte do ambiente. O semideus catalisa toda a energia assustadora do local, e faz com que sua Aura Fúnebre e seu Toque Fúnebre fiquem mais concentrados e mais potentes, suas habilidades relacionadas ao medo ficam evidentemente mais destacadas e mais medonhas do que o normal. O semideus se sente mais vivo, apesar dos outros se sentirem apreensivos com o ambiente, e com toda essa catalisação ele também aumenta sua agilidade. (+5 CHA e +6 AGI)

Nível 3 - Perícia com Ilusões [Inicial]: Assim como o Pai, todos os Filhos de Phobos se tornarão mestres nas ilusões, mas por enquanto, suas ilusões só conseguem confundir a visão de alguns alvos, no máximo 2, com vislumbres. (+5 CHA)

Nível 3 - Perícia com Lanças [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para a perícia com Lanças. Permite que o herói treine suas outras perícias até o nível [Inicial]. (+5 AGI)

Nível 4 - Medo Irracional [Inicial]: Filhos de Phobos exalam uma presença amedrontadora. Nesse nível, ANIMAIS PEQUENOS começarão a temê-lo grandemente, podendo ter penalidades nos movimentos, ou em alguns casos podem acabar tentando fugir da presença dele, contudo sob a vontade do Narrador. Esse medo, também afeta outros semideuses que estiverem próximos, diminuindo sua coragem. (-5 Coragem)

Nível 5 - Radar do Medo [Inicial]: O Filho de Phobos sente quando tem alguém próximo, no máximo a 20 metros, que esteja se sentindo amedrontado. (+10 CHA)

Nível 5 - Vislumbre: Quando o filho de Phobos sente que alguém levou um susto ou ficou com medo, ele tem um curto vislumbre do que causou o medo, seja ele o que for. Esse vislumbre dura menos de um segundo e aparece na mesma hora que o alvo sentiu o medo, mas é o suficiente para que o semideus analise e saiba do que se trata. O alcance dessa habilidade aumenta conforme a evolução da habilidade Radar do Medo. (+5 INT)

Nível 5 - Máscara do Horror: Agora o filho de Phobos, quando estiver em posse de sua máscara do medo presente de seu pai, terá mais facilidade em fazer Ilusões ou até mesmo fazer o seu oponente tremer até os ossos.

Nível 6 - Filho do Medo [Inicial]: Sempre que houver temor no ar, o Filho de Phobos se sente mais forte, aumentando sua força e velocidade. (+5 FOR e +5 AGI)

Nível 6 - Toque Fúnebre [Inicial]: Quando o filho de Phobos tocar em algum alvo, é capaz de produzir uma sensação desconfortante, um medo arrepiante, intensificando sua presença. Em alguns casos, pode até deixar o alvo paralisado de turpor, se ele for considerado bem mais fraco que o filho de Phobos.



#35

Φ Barth Coleman

Φ Barth Coleman
Filho(a) de Febo
Filho(a) de Febo
Ver perfil do usuário
Minha concentração estava totalmente voltada para o campo de batalha, vejo que eles tinham se separado mas a maior parte deles vinha em minha direção, porém o Arthur havia conseguido chegar a garota e lhe dar os equipamentos, logo esta poderia se virar de alguma forma, por ela não ter treinamento não era o ideal, mas era o que tínhamos.

Minha flecha sônica deixara os crocodilos andantes atordoados, mas eles estavam se recuperando rápido, se os dois se aproximassem de mim eu estaria em sérios problemas, eu não tinha habilidade de combate corpo a corpo o suficiente para lutar contra dois oponentes ao mesmo tempo, nem oponentes com lança, muito menos os dois juntos.

As gotas de chuva escorrem pelo meu rosto e minhas costas conforme eu pego mais uma flecha de minha aljava, ajeito no arco e ajusto a mira, era a hora de atacar com tudo aproveitando o momento de confusão dos monstros, esta flecha era especial e havia ouvido dizer que era muito forte embora nunca tenha tido a chance de experimentar por mim mesmo o poder de uma Flecha de Ouro Solar [Mítico].

Ajeito a postura respiro fundo e solto o cordel, se tudo ocorresse como o planejado esta acertaria o peito do Sobek que eu acertara anteriormente. Antes de ver o resultado de minha ação, minha mão direita se dirige para um bolso lateral de minha mochila, onde eu deixava guardada minhas esferas explosivas, pego uma delas e jogo na direção dos dois, visando acertar a cabeça do outro crocodilo. Eu precisava manter os dois ocupados e à distancia, caso eles se aproximassem eu estaria em sérios problemas.

#36

Ω Dalhia Rendall

Ω Dalhia Rendall
Filho(a) de Deméter
Filho(a) de Deméter
Ver perfil do usuário
Eu estava estasiada, eu morria de medo daquele garoto de cabelos brancos, mas meu ser dizia que ele estava dizendo a verdade, ia alem do coração, era meu espirito de sobrevivencia q acreditava nele.

Pego os equipamentos me dado e vejo que é uma armadura e uma espada, eu via aquilo e não preciso dizer que pensei que eu estaria louca, mas iria colocar aquilo sim, eu precisava.

Depois de vestir o equipamento me sinto preparada para qualquer coisa, mas antes tinha que saber o que fazer, então, eu olho pro meu salvador e ele me chama.

- Ei, garota. Preste atenção. - Olho para ela. - Vou paralisar esse cara por alguns segundos. Usa essa espada aí pra pelo menos cortar a cabeça dele, certo ? Vai! Rápido!

Assim que eu ouvi o que ele disse, eu acenei a cabeça pra ele, pra mostrar que eu o entendi e corro em direção a criatura, fico atenta para que eu não receba um ataque inimigo e espero meu momento em que ele fique paralisado.

Caso tenha sucesso, corro em direção ao monstro sem pestanejar e o ataco mirando em seu pescoço para dar fim a criatura logo, caso ele se movimente e tente me impedir com algum ataque ou um empurro, desviarei e focarei em acertar o tórax dele, com um corte diagonal, do ombro direito até a cintura esquerda do réptil.

Se a paralisação não der certa, eu rolarei pra lateral do corpo dele e focarei em acertar a perna dele, para dificultar seus movimentos.

#37

Minerva

Minerva
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
Arthur decide continuar ajudando Dalhia e deixa Barth se virar com os dois monstros.

O filho de Phobos usa suas magias e consegue paralisar o monstro. O que mais os Sobeks temiam era Atena, a deusa que dominara sua antiga cidade. Infelizmente, aquela era a primeira vez que a escoltada pegava em uma espada e ela não apresentava os traços de Ares. Ela tenta manejar a espada até o pescoço da criatura, mas o golpe era demais para ela. Somente um guerreiro treinado conseguiria um golpe forte e preciso. O golpe dela atinge o peito do monstro. Logo em seguida, Arthur atinge o ombro.
Porém, o monstro só ri e dá um passo atrás. Certamente sentia dor, mas a pele reptiliana, somada à cota de malha que o guerreiro usava formavam uma boa defesa em todo o tórax.

Barth, percebendo que ficaria sozinho, usa uma de suas flechas mais especiais. Com toda a calma do mundo que um arqueiro poderia querer, a tiro dele é certeiro. A flecha mítica atravessa o peito de um dos monstros. Ele cai e se desfaz.
Antes que a esfera fosse lançada, o outro sobek avança violentamente contra o filho de Apolo, o que o faz mudar de ideia. Se fosse arremessar, além de errar, não teria tempo para se defender.


Sobek²: 140/150 HP

Sobek³: 150/150 HP

#38

Φ Barth Coleman

Φ Barth Coleman
Filho(a) de Febo
Filho(a) de Febo
Ver perfil do usuário
Era simples o que a flecha especial fazia.

Matava monstros.

Diferente das flechas que só fincam na pele fazendo os monstros virarem um porco espinho ou outras que simplesmente perfuravam. Essa realmente matou o crocodilo, fazendo-o cair no chão e desintegrar, o que me faz pensar que eu precisava de mais dessas. Diferente dos zumbis, eu não sentia qualquer tipo de compaixão ou pena dessas criaturas, elas decidiram atacar a nós, os gregos, e agora pagariam por esse erro com a vida.

Eu pretendia jogar a esfera explosiva exatamente por não saber se minha flecha funcionaria, para então poder afetar os dois ao mesmo tempo, mas como o primeiro morreu mesmo eu não precisaria mais dela, fazendo com que minha mão deixe-a onde eu a tinha encontrado.

Devido a velocidade com que o monstro se aproximava, percebo que entraria em um combate corpo a corpo em pouco tempo. Volto meu arco para minha tatuagem e saco minha espada me preparando para o embate que eu teria com a criatura, olho bem em seus olhos tentando ver se ele transparece como me atacaria. Como sua lança lhe fornecia um ataque à média distância enquanto eu só tinha minha espada curta (sendo que o nome da arma equivale à distância que ela cobre em um ataque) eu precisaria das duas umas, eliminar a distância entre nós ou a arma, decido que pretendo fazer os dois.

Era bem provável o Sobek aproveitasse o alcance de sua arma para tentar me acertar á distância, porém isso era exatamente o que eu esperava, principalmente por ele aparentar estar enfurecido. Quando este atacar pretendo me desviar de seu golpe, tentarei me guiar pela sua linguagem corporal para tentar me ajudar a prever por onde o ataque viria. Quando o ataque dele terminasse, com ou sem sucesso, eu tentarei segurar o cabo de sua lança. Não seria por muito tempo, apenas o suficiente para passar o Calor Solar para ele, o objetivo era fazer com que o objeto se aquecesse o suficiente de forma a o fazer soltar. Caso por algum milagre isso funcione e ele realmente solte eu vou pegar a lança e me afastar, jogando-a longe para trás de mim.

Caso eu não consiga agarrar a lança ou ele não a solte eu só tento me afastar para me recuperar e pensar em um novo plano mesmo.


Nível 2 - Calor Solar: O filho de Apolo usa esta habilidade para aquecer algum objeto que ele tocar. Porém, eles também se tornam levemente luminosos, causando dificuldade de esconder-se no escuro. O uso da habilidade requer 15 pontos de energia.

#39

Arthur Bittencourt

Arthur Bittencourt
Filho(a) de Phobos
Filho(a) de Phobos
Ver perfil do usuário
A cota de malha que o monstro possuía era um problema. E a falta de habilidade da garota também.

Observo bem o Sobek, embora a área de alcance de seu ataque seja maior que o meu, a minha lança possuía duas lâminas. Ativo [Lâmina do Terror], o que a embebedaria com Medo e avanço.

Com uma cota de malha, ataques em direção á seu peito seriam pouco eficazes, então teria que focar em algum outro ponto. Assim que seu ataque viesse, giro o corpo para a direita e utilizando o pé esquerdo para me dar impulso, realizo um corte vertical com a lâmina posterior da arma visando a mão do inimigo.

Tentaria não me afastar, pois então entraria no mesma situação novamente. Fico perto do monstro para evitar ataques com a ponta de sua arma e tento aparar ataques corporais com o cabo ou com a própria mão, o que aplicaria [Toque Fúnebre[Inicial].

Ativa:
Nível 5 - Lâmina do Terror: Ao tocar em um objeto, o filho de Phobos pode encantá-lo com Medo, deixando-o gélido e medonho.  Dessa forma, cada ferimento causado pela arma desconta um determinado valor de coragem do indivíduo, o valor depende unicamente da Passiva Toque Fúnebre.
Para o nível inicial, gasta-se 25 pontos de energia, durando 2 turnos e entrando em espera por 3. O efeito desconta 0,5 na tabela de coragem por ferimento causado com a arma.
Para o nível intermediário, gasta-se 45 pontos de energia, durando 4 turnos e entrando em espera por 7. O efeito desconta 1 na tabela de coragem por ferimento causado com a arma.
Para o nível avançado, gasta-se 85 pontos de energia, durando 6 turnos e entrando em espera por 12. O efeito desconta até 5 na tabela de coragem por ferimento causado com a arma.


Passivas Importantes escreveu:Nível 3 - Perícia com Lanças [Inicial]: Confere nível de perícia [Inicial] para a perícia com Lanças. Permite que o herói treine suas outras perícias até o nível [Inicial]. (+5 AGI)

Nível 6 - Filho do Medo [Inicial]: Sempre que houver temor no ar, o Filho de Phobos se sente mais forte, aumentando sua força e velocidade. (+5 FOR e +5 AGI)

Nível 6 - Toque Fúnebre [Inicial]: Quando o filho de Phobos tocar em algum alvo, é capaz de produzir uma sensação desconfortante, um medo arrepiante, intensificando sua presença. Em alguns casos, pode até deixar o alvo paralisado de turpor, se ele for considerado bem mais fraco que o filho de Phobos.


Discórdia escreveu:- Lança Dupla “Discórdia” [Liga Bronze-Ouro Imperial][Média][+25% Resistência][Leve]- Lança feita a partir de uma liga de Bronze Celestial de Ouro Imperial. A combinação de ambos os metais produz reações peculiares, como aumento considerável no dano contra monstros e semideuses (10%) e a não-regeneração dos tecidos cortados, mesmo sob fatores de cura anormais (Este poder irá de acordo com o as definições do narrador). É mais leve do que o normal. Aparência: http://www.hoppersgiftware.co.uk/ekmps/shops/southernswords/images/the-hobbit-official-mirkwood-double-blade-12967-p.jpg



#40

Conteúdo patrocinado


#41

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 4 de 6]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum