Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Arenas » Arena MvP » 

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Ω Louis Kannenberg

avatar
Filho(a) de Dionísio
Filho(a) de Dionísio
Ver perfil do usuário
Estava sentado á beira da lareira da Casa Grande. Observava o fogo dançar sobre a lenha, enquanto tomava um chocolate quente. A calor me esquentava naquela noite fria. A lua brilhava intensamente sobre o vidro da janela, refletindo as sombras no chão.

Observo as sombras do fogo batendo na parede da casa. Me levanto e vou até a estante de bebidas do centauro. Abro uma garrafa de rum e despejo um pouco no chocolate quente. Dou alguns goles e me sento de frente para a TV.

Nada importante passava mais. Eram apenas Reality Shows banais e fofocas sobre as celebridades, sendo a maioria causada para ganhar mais fama. Reviro os olhos.
O centauro finalmente sai do banheiro.

-Então, por que me chamou aqui ? – Havia recebido um recado de um sátiro enquanto dormia na minha cama. Dizia que Quíron queria falar comigo, mas não dizia o motivo. Fiquei esperando desde 18:00, e já era quase meia-noite.

- Não é nada demais. – Diz ele calmamente. – Só queria ter uma conversa com você.







A conversa se estendeu por muito tempo. Ficamos até umas 03:00, bebendo, conversando e jogando.

- Vá dormir, meu jovem. Encontre-me na arena amanha, assim que acordar. Estarei esperando.
Foi a última coisa que lembro. Acordo no chão do chalé, onde geralmente acordava depois de uma boa noite. Graças aos deuses não sentia ressaca.

Quíron havia me chamado para ir a arena quando acordasse. Decido ir, deveria ser algo importante. Pego meus equipamentos, visto minha armadura e empunho meu sabre.

Encaro os portões por um tempo, empurrando-os logo em seguida. A Arena estava um pouco diferente do normal. Desta vez, era uma floresta cheia de árvores. Alguns cipós se enrolavam nos troncos das árvores, a grama era de um verde tão claro que quase cegou meus olhos. As flores, variadas cores e tamanhos me hipnotizavam, não sabia o nome de metade delas. O sol brilhava alto no céu, contrastando com o verde das folhas e criando uma explosão de cores.

- Não é que você resolveu aparecer ? Já estava quase indo embora. – Ouço a voz de Quíron, seguindo de seu trotar. – Achei que você precisasse de um treinamento digamos que... exclusivo. Siga-me. Vamos para o rio.

Rio ? Após seguir o centauro por alguns segundos, escuto o barulho de água. Saímos em uma pequena clareira, no meio da floresta. Havia uma cachoeira de uns 9 metros de altura, que jorrava água para um rio logo abaixo. As pedras estavam molhadas e um pouco escorregadias.

- Então... Vamos começar. Eu serei seu oponente. – Explica o centauro. – Seu objetivo e retirar uma ferradura dos meus cascos. Se conseguir, está liberado para ir dormir novamente. Saiba que não pegarei leve.

A ultima frase me assustou. Quíron já havia treinado lendas, além de todos os outros semideuses no acampamento.  Apesar de estar velho e com o corpo enferrujado, suas técnicas de batalha ainda eram avançadas.

Certo, então seria uma batalha por um objetivo. Não era necessário lutar para matar. Isso seria divertido.

- Então, vamos começar. – Digo, me distanciando uns 15 metros do centauro.

- Sim, vamos. – Antes que pudesse realizar qualquer coisa, o centauro saca seu arco com extrema velocidade e atira uma flecha, que finca em meu ombro. Sangue começa a jorrar da ferida, manchando o chão.

Não sentia muita dor. Estava impressionado com a velocidade em que o centauro conseguiu realizar seu movimento, mal conseguia ver a flecha.

Retiro a flecha do meu ombro e flexiono o joelho. Era a minha vez.

Corro em direção ao centauro, que prepara outra flecha em seu arco. Realizo um rolamento para o lado direito e escuto o som da flecha passar ao meu lado, ela havia errado por muito pouco.

Havia andado mais ou menos uns 5 metros, quando o centauro arma outra flecha. Tinha a impressão que um rolamento não seria suficiente para desviar dessa vez. Estalo os dedos, fazendo com que Quíron ficasse um pouco bêbado e crio uma videira protetora em minha frente. Após um segundo, consigo escutar uma rajada de flechas acertarem a videira, algumas até passando por elas. Mesmo bêbado, o centauro conseguia lançar flechas precisas e velozes.

Por um momento, o som cessa. Parece que as flechas haviam acabado. A videira parecia um porco espinho. Se o ataque continuasse, talvez ela não agüentasse. Assim que saio de minha proteção, sou acertado por uma flecha sônica. O impacto me arremessa para trás, fazendo com que batesse de costas contra uma árvore. A dor típica de uma costela quebrada invade meu corpo, fazendo com que levantar fosse quase impossível.

O centauro se aproxima, retirando uma flecha das minhas videiras e a armando no arco. Seu olhar era sério.

- Pausa. – Digo, deixando escapar um pequeno sorriso no canto do rosto. – Podemos ter uma pausa pro café ? Acho que quebrei uma costela.







Nos sentamos á beira do rio, do lado da cachoeira. Quíron estalou os dedos e uma toalha de piquenique, cheia de comida apareceu no chão. Parecia que era um café da manhã criado especialmente para mim. Suco de uva, uva, geléia sabor uva. Tudo que eu mais gostava no mundo.

Enquanto me empanturrava, o centauro pega uma barra de ambrosia e me entrega.

- Vamos cuidar desses ferimentos agora. – Ele coloca a mão sobre os meus ferimentos e começa a recitar algo, algo que eu não conseguia entender. Após alguns minutos, a dor parou. Me sentia novo em folha e bastante disposto.

- Diga-me, Quíron: Por que resolveu tirar esse tempo para me treinar ? – Pergunto com um ar de seriedade. Ele solta um suspiro longo e, em seguida, me responde:

- Você tem potencial. Só que é um bêbado preguiçoso. – Responde ele, soltando uma pequena gargalhada. – Só precisa de alguém que te guie, que te incentive.

Abaixo a cabeça. As palavras do centauro invadem minha mente. Talvez eu precisasse de um pouquinho de ajuda. Me levanto, limpando minha roupa.

- Vamos continuar. – Olho para o rosto de Quíron. – Quero chegar no refeitório para o almoço.






Antes de começarmos novamente, dou uma corrida em volta da clareira. A adrenalina com certeza me ajudaria nesse caso.

- Estou pronto. – Estávamos na mesma distância, mas desta vez estava preparado. Ativo [Agilidade Felina] e vou para cima, criando a estratégia para que dessa vez desse certo.

O centauro arma uma flecha em seu arco e atira novamente. Dessa vez, consegui ver a flecha e a sua trajetória. Desvio com um passo para o lado e continuo correndo. Faltavam 10 metros.
Ele atira uma flecha um pouco mais veloz que as anteriores. Desvio dessa com um rolamento para a direita. Faltavam 5 metros.

Finalmente Quíron larga seu arco e puxa suas duas espadas. Seu forte não era o ataque corpo-a-corpo, e eu tomaria proveito disso.

Aparo o ataque de uma das espadas e realizo uma finta para desviar da outra. Por cinco minutos, a batalha continuou assim. O centauro não dava nenhuma brecha para que acertasse um ataque, e eu também não. Ataques, fintas, rolamentos, defesas, esquivas. Sentia que a explosão de agilidade estava se dissipando. Foi então que, durante a batalha, penso em algo.

Enquanto lutava contra o centauro, crio algumas videiras atrás do mesmo. Era uma tática padrão, mas funcionava.  Mando-as prenderem as patas traseiras do centauro, enquanto aplicava uma rasteira nas da frente.

Assim que ficou sem apoio, ele caiu para o lado. Aproveito a brecha para arrancar a ferradura da para dianteira direita dele. Havia acabado, finalmente.






Enquanto voltávamos para a Casa Grande, noto que algo estava errado. O instrutor de lendas do mundo grego havia sido derrotado por um semideus ? Não era possível.
Olho para o rosto do centauro, e sua expressão era de alegria. Ele havia me deixado ganhar dele, de propósito.

Obs: Colé titio Hermes, da esse presentinho pra mim:


Ferradura de Quíron


Obs²: Não esquece de me dar ponto de perícia com espadas e aumentar o nível do meu sabre.



#1

Re: Luta One-Post Livre - Louis Kannenberg

por Hera em Qua 26 Jul 2017 - 2:52

Hera

avatar
Deusa Olimpiana
Deusa Olimpiana
Ver perfil do usuário
Aprovada
Exp Recebida: 600
Dracmas Recebidos: 300
Item Recebido: Ferradura velha [Bronze Celestal][Quíron]


Observações: Poderia ter recebido o dobro de Exp, não fossem alguns erros. 
Primeiramente, não tem televisão dentro da Casa Grande, equipamentos eletrônicos não são permitidos pois eles atraem monstros.
Embora a luta tenha ficado muito bem feita (Gostei muito da parte da costela quebrada, você pedindo uma pausa), rolar com equipamentos em mãos já é difícil, com ombro machucado é praticamente impossível.
Assim como nas narrações, quando fazer uma One-Post, coloque seus equipamentos e as habilidades utilizadas. Você não fez nenhum dos dois. Como consequência, não receberá pontos de perícia. 
E as One-Posts livres precisam de uma ficha, um cabeçalho. E você não colocou. Leia o tutorial: http://www.heroisdoolimporpg.com/t1232-tutorial-de-missoes-one-post


Observações²: Você escreve muito bem, foi uma das poucas One-Posts que li e gostei, apesar de alguns e quase imperceptíveis erros gramaticais(só treinar que resolve).



You keep me under your spell...
#2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum