Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Arenas » Arena MvP » 

Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 4]

MvP X Teste | Alaska Nakine Monoke

por Dionísio em Dom 16 Set 2018 - 23:18

Dionísio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Alaska estava se sentindo chateada por ainda não ter sido reclamada por seu pai, ainda que tenha ido mais de uma vez rezar pedindo que o fizesse logo.

No meio da madrugada, entretanto, teve um pesadelo. Nele via muitas pessoas sendo mortas de formas brutais, um homem as observando morrer na sua frente. O olhar dele vai até a menina, sendo gélido. Uma voz reverbera em sua mente.

- Vá a Arena agora, e prove que é merecedora de minha reclamação.

Imediatamente ela acorda do sonho, com o coração acelerado. Era o momento que tanto aguardava, finalmente havia chegado.

#1

Alaska Nakine Monoke

avatar
Filho(a) de Plutão
Filho(a) de Plutão
Ver perfil do usuário
Os cabelos se emaranhavam pela nuca e pela testa, ensopados do suor que Alaska sequer tinha consciência de escorrer por seu corpo, os olhos rolando sob as pálpebras como se buscassem por tudo pelo qual eram privados. Dormia em sono pesado, embriagada pelos sonhos que certamente não eram apenas criação imaginativa, o mundo girando e girando enquanto o homem falava consigo. Quis perguntar várias coisas, correr de tanta morte e destruição... Mas, muito além de sua estática postura, algo em si a impedia. Parecia-lhe bastante óbvio que não era por coragem... Mas também não sabia dizer bem o motivo real.

Antes que tivesse tempo de pensar sobre o assunto, porém, o mundo finalmente "voltou a funcionar". Os orbes claros fitaram o teto, o peito descendo e subindo rapidamente enquanto o ar parecia queimar por todo o trajeto até os pulmões em ida e volta. Piscou várias vezes, confusa, e sentou-se na cama. Parecia muito a absorver... Mas a mensagem principal parecia ter sido passada. Não precisou pensar duas vezes antes de se levantar, conseguindo uma bela dor de cabeça pela velocidade do movimento.

Agarrou a espada comum ao lado da cama com a destra, usando a mão livre para esfregar o rosto enquanto acelerava em passos impacientes para fora do cômodo. — Anda, Lazl! — Ordenou ao leprechaun multicolorido, ainda grogue. Sentiu quase automaticamente a pequena criatura surgir em seu ombro. Lazl balançava os pequenos pézinhos contente, agarrado aos cabelos ruivos da menina. — Parece que papai tá chamando... — Acrescentou rapidamente, sorrindo de canto. Um misto de excitação e histeria começava a invadir-lhe, deixando Lazl ainda mais "visível" à si, os nervos descontrolados alfinetando o descompasso psicossocial.

#2

Re: MvP X Teste | Alaska Nakine Monoke

por Dionísio em Seg 17 Set 2018 - 0:26

Dionísio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Alaska estava muito animada, caminhando até a Arena, com a hipótese. A noite estava escura, nuvens passando em frente a Lua Minguante com frequência, deixando os ambientes iluminados apenas pelas tochas.

Conforme caminhava, sentia cada vez mais frio, um calafrio ou outro atravessando seu corpo. Até que enfim adentrou na Arena, e a imagem que viu ali não abandonaria sua memória tão cedo.

Uma menina ensanguentada no chão do centro da Arena, o corpo dividido em duas partes em um corte horizontal. Em seu rosto, estava eternizada a expressão de seu último grito, a pele já branca de morte, sua camisa roxa do Acampamento Júpiter quase preta de tanto sangue que estava secando, advindo do corte. Era uma menina que Alaska conhecia.

Na outra extremidade, um Ceifador estava com sua foice apoiada no chão, não reagindo a chegada da possível filha de Hades. Parecia que já estava esperando por aquele momento. O metal pegava fogo, mas a cor dele era negra.

Na mão da semideusa morta estava uma adaga da mesma cor da foice do inimigo, provavelmente feita de Ferro Estígio. Para lutar contra o espectro que o seu inimigo era, ela precisaria pegar essa arma, se essa fosse a forma como tentaria lidar com a situação.



Ceifador - 100%

#3

Alaska Nakine Monoke

avatar
Filho(a) de Plutão
Filho(a) de Plutão
Ver perfil do usuário
O sorriso de canto rapidamente morreu nos lábios avermelhados, ainda que a intensidade do olhar se intensificasse. Não era exatamente o que esperava. Quer dizer... Não tinha muito o que esperasse, na verdade, nem mesmo fazia ideia do que o chamado significava para si... Mas, certamente, não fora com uma imagem tal que saíra da cama. Tombou ligeiramente a cabeça para o lado, estalando a língua enquanto Lazl tremeluzia ligeiramente. A cabeça de Alaska trabalhava em mil por cento. Sempre que o fazia, as alucinações atenuavam.

Um corpo ensanguentado, um ceifeiro de arma em chamas. A menina cortada no meio ao chão da arena deixava bastante claro que não era uma tarefa fácil. Foi tomada por uma onda ligeira de nervosismo, Lazl ganhando força consideravelmente pelos gatilhos psicoativos. Riu baixo, um riso seco e sem diversão. Tinha uma expressão ligeiramente doentia. — Viu, Lazl, eu disse que papai tinha chamado! — Argumentou em um tom inesperadamente animado. Parte de si sabia que a reação era incontrolável: era mais fácil ao subconsciênte aleijado acatar a loucura à encarar o cenário presente. Sempre fora pouco consistente a lidar com perdas. "Ou vamos ser reclamados ou vamos para os domínios dele. Acho que ele gosta mesmo de você!" O leprechaun multicolor aplaudia, a ideia bastante clara nas palavras: morte ou vitória. O primeiro sendo o mais provável.

— Começou então. — Murmurou na voz aveludada, mordiscando rapidamente o lábio inferior antes de avançar em uma corrida silenciosa à arma que parecia pertencer a menina morta, tentando ignorar o cheiro forte e ferroso do sangue abundante que a encharcava. Rapidamente a face voltou-se ao oponente desconhecido, tentando avalia-lo como podia. — Tens nome? — Perguntou a ele em alto e bom tom. Uma maldita idiota em seu desvairo impulsivo. Ainda tinha a espada comum na destra e agora a adaga na canhota.

#4

Re: MvP X Teste | Alaska Nakine Monoke

por Dionísio em Seg 17 Set 2018 - 0:52

Dionísio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
O Ceifador não se mexeu com a aproximação da semideusa do corpo morto no meio da Arena. Continuou silencioso, não era possível saber se a observava ou algo do tipo, suas roupas e a escuridão escondiam muito bem seu rosto. A pergunta feita, entretanto, o fez falar. Uma voz muito grave reverberou pela Arena:

- Sou um Ceifador, servo de Mors e Plutão, Alaska Nakine Monoke. E essa menina aí acordou da mesma forma que você meia hora atrás. O que você pensa estão correto: ou você morrerá, ou conseguirá o que deseja a tanto tempo. Apenas os verdadeiros filhos de Plutão passam nos testes que lhe apresentarei. Primeiro...

A menina abaixo de Alaska tosse. A semideusa se sobressalta e olha para baixo, mas percebe que o rosto não havia se mexido. Ouve novamente um som de tossido vindo dali, sem entender. Até que enfim o espírito da menina começa a se desprender do corpo dela. Sua expressão era confusa, olhando em volta, até que seu olhar se fixa na viva.

Seu olhar era de pura confusão. Ela pergunta:

- Quem é você? É meu próximo desafio...?




Semideusa Morta - 100%
Ceifador - 100%

#5

Alaska Nakine Monoke

avatar
Filho(a) de Plutão
Filho(a) de Plutão
Ver perfil do usuário
O tom alheio soava intenso e forte, fazendo brotar um ligeiro sorriso nos lábios da menor. Não parecia ter medo do ceifador, ainda que tivesse total e completa certeza de que era ele mais forte do que si. Basicamente, naquele estado momentâneo Alaska era incapaz da prudência, os impulsos aflorados, bem como um senso muito fraco de preservação da postura. Não era exatamente pela própria vida que lutava... Era algo muito mais ligado aos interesses pessoais e às ideologias secretas. Além do mais, a Monoke não tinha mesmo muito para ceder.

— Sabe meu nome! — Foi a única coisa que conseguiu pensar de imediato. Sentia-se já uma quase amiga da besta que parecia prestes à mata-la. Quer dizer... A criatura sugeria ter desafios e.... — AI CARAL.... — Antes que terminasse Lazl puxou uma boa porção de suas madeixas, censurando-lhe o palavrão que nem mesmo completara. Dessa vez a ruiva não tinha mesmo culpa daquilo! Quer dizer, não esperava a tosse vinda abaixo de si, o som caracteristicamente de pessoas vivas, não de corpos cortados na metade. — AI! — Berrou para o leprechaun em repressão antes de fazer a primeira coisa que lhe veio na cabeça.

Assim que o espírito alheio começou a se descolar do corpo, translúcido e tremeluzindo, saltou para trás, tomando distância. Na verdade o primeiro plano era algo como esfaquear o corpo jazido ou chutá-lo para longe antes de a outra se erguer... Mas pareceu bastante inapropriado. Enquanto a jovem se erguia, Nakine trancava a mandíbula, os dedos cerrados sobre os cabos de ambas as armas até os nós ficarem esbranquiçados pela pressão. Se soubesse que era para ver coisas que não deveriam existir, teria ficado com Lazl dando nomes pessoais e personalidades para os móveis do quarto.

— Próximo desafio..? — Testou a palavra, o gosto que tinham ao sair dos lábios... E finalmente decidiu-se que talvez pudesse mesmo ser aquela a intenção. Um teste pouco convencional... Mas criativo. Suspirou baixo, deixando os ombros penderem levemente. — É... Começou.. Outra vez. — Resmungou, suprindo o impulso de suspirar. Talvez fosse uma mania pouco aceitável em reação aos oponentes. "VAI, QUEBRA ELA NO MEIO, DEITA A TALARICA NA PORRADA!" Lazl estava incontrolável em sua mente, agitado como nunca, saltando ao chão para ver o combate em melhor ângulo. Precisou de algum esforço para ignora-lo.

Por fim, sabendo que não teria muitas opções, afastou ligeiramente ambas as pernas de modo a obter uma base pouco mais ampla, evitando o desequilíbrio em movimentos. Tinha o olhar fixo, agora sem muitos traços de diversão. Precisava de alguma seriedade. Ao menos o suficiente para aquilo. — Como ficou assim? — Perguntou ao espírito desgarrado, tentando ganhar algum tempo enquanto explorava as ideias possíveis. Não demorou muito para convidar a oponente em um gesto de cabeça.

#6

Re: MvP X Teste | Alaska Nakine Monoke

por Dionísio em Seg 17 Set 2018 - 1:45

Dionísio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Alaska se assusta com a menina tossindo embaixo dela, recuando enquanto o espírito se levanta. Suas reações exacerbadas não fazem o Ceifador se mexer. A menina morta olhou para ela, surpresa.

- Fiquei assim como? - Ela olhou para baixo e seus olhos se arregalaram, vendo o próprio corpo. Um grito visceral saiu de sua boca, olhando para Alaska novamente: - AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH! Socorro! Me ajude, eu estou sangrando!

A voz do Ceifador reverbera:

- Termine de matá-la, Alaska. A sua adaga é de ferro estígio, sugará a alma dela para dentro do metal.

A menina olha para o Ceifador falando aquilo, seus olhos se arregalando ainda mais enquanto volta a olhar para a semideusa, recuando.

- Por favor, não... me ajude...



Semideusa Morta - 100%
Ceifador - 100%

#7

Alaska Nakine Monoke

avatar
Filho(a) de Plutão
Filho(a) de Plutão
Ver perfil do usuário
Os olhos da ruiva se arregalaram discretamente, a expressão outrora decidida sendo tomada em uma lufada rápida de curiosidade e dúvida. Como a outra podia não saber que estava morta? Franziu o cenho, usando as costas das mãos para esfregar ligeiramente a cabeça, parecendo bastante pensativa. "Opa... Acho que... Bom, acho que ela não é a talarica que a gente tem que quebrar na porrada..." Lazl estava tão confuso quanto a maior, brilhando em todas as suas infinitas cores em um tom que raramente fazia. Eram os momentos onde as alucinações mais se confundiam com a realidade para a mente da jovem, parecendo quase fundirem-se.

Os pensamentos girando e girando, abertos em torrente, o mundo aparentemente estático para si. Matar a garota ou não matar a garota? Não parecia ter bem uma resposta certa, em especial pela situação. A menina cortada no meio não poderia simplesmente voltar ao corpo dividido em duas metades - e realmente duvidava que tivessem alguma costureira boa o bastante para voltar a junta-la em um corpo só. Suspirou, exasperada, fazendo um bico enorme. — Certo.... Vamos resolver com calma. — Deixou escapar em muxoxo, embainhando a espada comum e se dedicando à adaga miúda e perigosa. Aproximou-se da menina morta sem sinais de agressão, a mão livre no ar em sinal de paz.

— Podíamos... Testar, acho. — Convidou simplesmente, dando de ombros. — Anda, me dá sua mão. Não vou arrancar seus dedos nem nada. — Sugeriu, tomando o pulso alheio com a destra e segurando o indicador da menina suavemente. Sem pestanejar, usou a ponta da arma que carregava apenas para furar rapidamente o dedo alheio, uma única picada inofensiva. — Viu, é essa a sensação. Acho que não vai gostar de ficar por aí desse jeito aí e seu corpo.... Bom... Ele tá daquele jeito... — Anunciou pacífica, dando de ombros. — Se ficar na arma vai dar umas voltas pelo menos. "E menos bizarra." Completou Lazl.

#8

Re: MvP X Teste | Alaska Nakine Monoke

por Dionísio em Seg 17 Set 2018 - 2:34

Dionísio

avatar
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Alaska se aproximou da menina, que olhou ainda mais nervosa com a sua aproximação, mas confiando em seu gesto pacífico. Olhava para a semideusa viva muito assustada com a ideia de "testar".

Quando a Monoke tentou pegar o pulso do espírito, seus dedos atravessaram-no. Ainda assim, a menina pareceu... deixar. A ponta do ferro estígio tocou a ponta do dedo da menina, que se remexeu em um calafrio intenso. A ponta do dedo sumiu com aquele toque (-1% HP).

Continuava olhando com medo, ouvindo as palavras de sua interlocutora viva. Se estremeceu com a citação sobre seu corpo, olhando para ele novamente. Quando seu rosto voltou para a semideusa, lágrimas corriam em seu rosto e ela falou, chorosa:

- Queria... só ser uma semideusa importante... fazer minha mãe ficar orgulhosa de mim pelos feitos que faria... mas morri assim... no meu teste para o pai que não era o meu, porque decidi errado... ao invés de seguir meus instintos que me diziam que sou filha de Febo... Eu... não queria ir embora assim...

- Termine logo, Alaska. Você está certa sobre não deixar o espírito dela vagando pelo mundo vivo ao invés de ir ao Submundo.

A voz do Ceifador interrompeu a conversa das duas. Com aquelas palavras, a semideusa apenas deixou seu olhar ir para o chão, as lágrimas fantasmagóricas continuando a cair, seu choro ecoando pela Arena, aceitando seu destino. Cabia a semideusa por fim ao seu sofrimento.

- Se algum dia encontrar minha mãe... diga a ela que a amava, por favor. - Disse então o nome da mãe, e o endereço em Nova Iorque. Parecia ignorar o fato de que provavelmente a essa altura a sua mãe era apenas mais uma zumbi vagando pela cidade.



Semideusa Morta - 99%
Ceifador - 100%

#9

Alaska Nakine Monoke

avatar
Filho(a) de Plutão
Filho(a) de Plutão
Ver perfil do usuário
Alaska demorou apenas alguns instantes para perceber que seus dedos simplesmente atravessavam a imagem fantasmagórica... Mas, claro, só o fez quando já laçava o ar, as mãos completamente vazias do pulso que tentava segurar. Teve sorte de a outra parecer cooperativa: uma alma fugitiva correndo pelo acampamento era o oposto do que chamaria de "noite agradável" e agora parecia-lhe óbvio que, caso a morta decidisse correr, realmente conseguiria. Suspirou baixo, tentando não pensar no assunto enquanto o dedo da menor sumia ao toque da arma, e sorriu à desconhecida, tentando parecer encorajadora. "Aposto que deve ter doído mais que um Zé Gotinhas!" Lazl, por motivos óbvios, nunca tomara a tal vacina em gotas, mas parecia achar a prática a mais temível do mundo. Alaska também não gostava nem um pouco... Mas tentou não lembrar.

Ao invés disso, fitou diretamente os olhos do espectro, atentando-se às palavras proferidas com uma ligeira careta. O mundo semi-deus conseguia ser incrivelmente cruel, mesmo se ignorando as regras. A desconhecida apenas tentara ser filha de alguém e estava agora com o corpo em pedaços no chão. Tombou a cabeça, ligeiramente confusa com o que aquilo significava. Não sabia a quem culpar, nem se deveria tentar culpar alguém. Leis de sociabilidade não eram bem o seu forte. Deveria parecer uma boa pessoa e querer mudar o mundo? Devia aceitar como tudo funcionava? Aquele tal mundo era cheio de regras estúpidas.

— Fez o que pôde, eu acho... Já é mais do que muitos fariam. — Comentou com sinceridade, dando de ombros com um sorriso discreto. Controlou o impulso de limpar as lágrimas alheias por saber que de nada adiantaria tentar o toque... E logo a voz do Ceifador interrompeu, arrastando a ruiva novamente para o torpor. Já devia desconfiar: momentos de bondade eram sempre fruto de uma sobriedade repentina... Que logo passava. Estalou a língua no céu da boca, parecendo voltar a irreverência habitual. "Foi divertido conhecer você!" Lazl disse à fantasma que não poderia ouvi-lo, acendendo todas as cores do pequeno corpinho em despedida enquanto acenava.

A Monoke, porém, só se limitou a aceitar os pedidos que lhe eram feitos, balançando a cabeça com bondade e vez ou outra soltando algum comentário aleatório para tentar acalmar a jovem "paciente"... Até ela finalmente topar. Alaska suspirou suavemente, o nó começando a se formar na garganta com a diminuição da adrenalina no sangue... E finalmente fez o que precisava ser feito. Corte limpo, a adaga negra empurrada do lado esquerdo do peito, sobre o coração, para proporcionar uma morte rápida e o menos dolor possível. Impulso único, com ambas as mãos... E logo o corpo feminino sumia bem diante de si. Os olhos foram rapidamente ao corpo material que restara, quase que esperando uma reação.

#10

Re: MvP X Teste | Alaska Nakine Monoke

por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado


#11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 4]

Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum