Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Outros Locais » Floresta » 

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 2]

Dedetizando o Bosque - Dalhia Rendall

por Frank Zhang em Seg 14 Jan 2019 - 0:52
Ver perfil do usuário
Era uma manhã comum no acampamento. As nuvens escorregavam serenas no céu e a grama tremulava em ondas pelo vale, como no dia anterior e como no próximo.

Dalhia estava prestes a se dirigir para a parede de escalada para seu treino semanal quando um sátiro se aproximou saltitando, nervoso. Ele parou a alguns metros da garota, parecendo incerto sobre se aproximar, mas então chegou mais perto e disse nervosamente;

-- Béeeh, e-eu sou Bernardo senhora... Nós estamos tendo a-alguns ... alguns problemas na floresta... Nesta semana alguns goblins apareceram e-e bem, as dríades tentaram conter os avanços deles, mas a coisa saiu de nosso controle... Pensamos que fôssemos conseguir lidar com isso sem ter de incomodá-los, mas precisamos de ajuda... Vo-você poderia... você sabe...? Nos ajudar?

ele saltita de um casco para outro nervosamente, com o rosto corado, parecendo envergonhado por não terem conseguido lidar com a situação.




Valkirio   Nojinho    kede  Golfinho  
#1

Ω Dalhia Rendall

avatar
Filho(a) de Deméter
Filho(a) de Deméter
Ver perfil do usuário
Mais um dia, mais um treino, mas só que agora era diferente de antes, porque agora tinha alguém a devotar, tinha um deus me protegendo e me mostrando o caminho que eu queria trilhar. Depois que entrei nos guardiões de Pã, eu me tornei mais forte, mas resistente e a conexão não só com a natureza, mas com todo o ambiente aumentou de uma maneira que se quer eu poderia imaginar e isso me deixava animada, sentia que eu era uma outra pessoa.


Bem, eu não podia ficar parada, se eu quisesse me tornar a mais forte dos seguidores de Pã e dos filhos de Deméter, eu não podia parar de treinar, tinha que elevar meu corpo ao treinamento e me dedicar mais as minhas obrigações de treinamento, para poder cumprir as obrigações das metas que quero alcançar, que é proteger a floresta do planeta em que vivo e garantir que ninguém a agrida como vem agredido.


Meu treinamento começaria subindo a parede de escalada, mas no momento em que seguro nas pedras presas na parede, um sátiro veio a minha busca, ele se apresentava nervoso e com muito medo, não entendia o por quê disso, mas sabia que não era boa coisa, por isso deixei ele mandar sua mensagem:


-- Béeeh, e-eu sou Bernardo senhora... Nós estamos tendo a-alguns ... alguns problemas na floresta... Nesta semana alguns goblins apareceram e-e bem, as dríades tentaram conter os avanços deles, mas a coisa saiu de nosso controle... Pensamos que fôssemos conseguir lidar com isso sem ter de incomodá-los, mas precisamos de ajuda... Vo-você poderia... você sabe...? Nos ajudar? 


Eu o via quão nervoso estava, talvez não quisesse mostrar incompetência, mas eu não queria mostrar esse sentimento, por isso, toco no ombro dele, o encorajo a ficar mais calmo ( Nível 5 - Aura da Primavera)e sorrio para ele:


-Está tudo bem, eu vou buscar minhas coisas, vem comigo ao meu chalé que depois eu vou com você e depois disso me mostra onde está acontecendo as coisas, vai terminar tudo bem. - Sorrio.


Espero que isso tenha deixado ele menos nervoso e logo em seguida vou ao meu chalé para pegar minhas coisas.


passivas:
Nível 5 - Aura da Primavera: O filho de Deméter passa a inspirar os que ficam perto dele. Aqueles que entram em sua área de efeito se sentem mais animados ou encorajados, dependendo da situação. Exceção aos filhos de Hades e bônus para outros filhos de Deméter
equipamentos:
Equipamento:


- Elmo Comum
- Peitoral de Couro
- Escudo de Casca de Teixo 
- Erva Venenosa[1]
- Lança Média [Venenosa][Cedro Olimpiano & Bronze Celestial][2]
__________________
Acessórios:


- Braçadeira de Conselheiro [04]
- Braçadeira do Guardião
-  Anel da Brisa [4]
__________________
Mochila Rumos e trilhas:


- Poção de Energia[Mítico][x2]
- Poção de Cura[Mítico][x2]
- Amora Matrial [*]
- Apito da Natureza [3]


__________________
Outros:

#2
Ver perfil do usuário
O sátiro cora mais ainda ao toque da semideusa, mas a garota percebe que ele fica mais calmo. Bernardo dá um sorriso e juntos eles caminham apressados até o chalé, onde Dalhia reune seus pertences e, então, partem para a floresta.

Uma vez dentro dos bosques a garota consegue sentir a força da natureza, o movimento dos animais entre as moitas, o voo dos pássaros entre os galhos. Em poucos minutos as driades começam a aparecer, e a maioria sorri para dalhia ao vê-la.

-- você a trouxe! -- fala uma, parecendo aliviada.

Dalhia nota no percurso que uma ou outra ninfa aparentava estar meio abatida, uma delas tinha folhas amarradas à perna, num curativo natural. Ela consegue ver também, em um momento, uma adaga feita aparentemente de pedra no chão, suja de seiva verde.

-- E-eles são mais espertos do que achávamos. Aparecem rapidamente... Geralmente à noite ou durante a madrugada... Roubam da cozinha e pegam nossos frutos -- Fala Bernardo, que ainda acompanhava Dalhia de perto, nervoso, olhando ao redor -- Eles constroem ninhos... Tentamos entrar em um, mas... não deu certo. Po-posso levá-la lá se quiser. Mas é perigoso... Não deveria entrar só!




Valkirio   Nojinho    kede  Golfinho  
#3

Ω Dalhia Rendall

avatar
Filho(a) de Deméter
Filho(a) de Deméter
Ver perfil do usuário
Depois de pegar as minhas coisas e com o sátiro mais calmo, eu vou em direção a floresta e como se eu chegasse em casa, eu percebia as mudanças e os movimentos das arvores e dos seres e lá, eu me sentia poderosa, era como se minha mãe me colocasse em seus braços e me enchesse de energia.


-- você a trouxe! -- fala uma, parecendo aliviada.  -Disse a dríade que apareceu no meio do mato, com uma adaga feita de pedra e com uma atadura na perna, mas isso não a impediu de me dizer o que acontecia.


-- E-eles são mais espertos do que achávamos. Aparecem rapidamente... Geralmente à noite ou durante a madrugada... Roubam da cozinha e pegam nossos frutos -- Fala Bernardo, que ainda me acompanhava de perto, nervoso, olhando ao redor -- Eles constroem ninhos... Tentamos entrar em um, mas... não deu certo. Po-posso levá-la lá se quiser. Mas é perigoso... Não deveria entrar só!



-Mas por que entrar se como você disse, eles vem até a gente? -Pergunto sorrindo. -Eu tenho um plano.


Primeiramente eu peço pra me levarem a cozinha e lá eu peço se posso abrir alguma fruta que tinha sementes, pois precisaria delas, caso eu tenha um sim, pegaria todas as sementes  e colocaria na entrada da cozinha e com isso acionaria o (Boca de pã) e (Aroma de Ópio )[Inicial] Depois disso eu rondo e com a intimidade que eu tinha com o terreno (Terreno Familiar) Eu dou uma volta a procura de rastros de onde eles vinham com frequencia, uma pegada, um galho quebrado, uma unha, qualquer coisa, caso encontre, eu faço nascer uma flor negra (Aroma profundo) e (Brotar mamona) no local e dei a seguinte ordem com o meu (Controle de Plantas II) e (falar com plantas) :


-Plantas que nascerão e crescerão por minha causa e vontade não se abram e nem ataquem ninguém até o cair da noite e quando eu mandar, precisamos que proteja esse local, repito, não se abram e nem e nem ataquem ninguém até o cair da noite e quando forem mandas a atacar, estou contando com vocês, meus amores!

E com isso pronto, eu esperaria a noite.

passivas:
Nível 1 - Falar com Plantas: Por ser filho da deusa da Agricultura e plantas, você consegue conversar com as plantas mentalmente, sendo muito útil em coleta de informações e coisas do tipo.

Nível 6 - Terreno Familiar: Sempre que lutar em florestas, pântanos ou qualquer meio considerado selvagem o Guardião terá suas capacidades maximizadas. Também não serão afetados de forma negativa por aspectos naturais (raízes, rochas soltas, plantas gramíneas), sabendo se desviar dele de forma natural.

Nível 6 - Sempre contigo: Os filhos de Deméter são muito próximos às plantas, sendo assim elas sempre os ajudam, como todos sabem plantas são os seres que produzem energia, sendo assim elas transmitem sempre isso para ele ou seja sempre que ele luta em locais com muitas plantas o custo de energia gasto é reduzido pela metade.

Nível 8 - Bem estar II: Quando o filho de Deméter luta em qualquer local com MUITAS plantas ele recebe um grande bônus, além de seus ataques serem mais rápidos e precisos ele recebe 15 de sangue e 15 de energia por turno. (+20 de AGI NESSAS CONDIÇÕES) 

ativas:

Nível 3 - Aroma Profundo: Uma botão de flor negra nasce do chão e quando ela abre e determinado odor é liberado. Ele tem cor verde além de um cheiro horrível. Possui diversos efeitos como tontura, sono, paralisia. [Gasta 40 de energia para utilizar/ativar este poder. Entra em espera por 3 rodadas]


Nível 7 - Controle de Plantas II: O filho de Deméter tem poderes sobre a natureza sendo assim ele pode controlar as plantas. Neste nível você pode controlar algumas plantas fazendo movimentos mais articulados e rápidos. [Gasta 25 de energia para utilizar/ativar este poder]



Nível 8 - Brotar Mamona: Combinação das habilidades Brotar e Bomba de Espinhos [Inicial]. O filho de Deméter pode criar um pequeno pé de mamonas que explodirão como bomba de espinhos, atingindo uma área maior de inimigos. O uso da habilidade requer 45 pontos de energia, entra em espera por dois turnos.



Nível 9 - Aroma de Ópio [Inicial]: Várias flores de ópio se formam ao redor do alvo***, liberando uma fumaça verde, que deixa o alvo*** tonto, com os olhos vermelhos, veias saltadas e lento, por 3 turnos. Por 40 pontos de energia.



Nível 10 - Boca de pã: Dalhia com seu pouco tempo como guardiã, mas com grande experiencia como semideusa, percebe que haverá lutas que ela precisará contar com um movimento inteligente, por isso ela criou uma planta particularmente interessante. Uma semente é jogada no chão e que cresce com o passar do tempo, depois de 2 rodadas uma planta com uma boca igual de uma planta carnívora nasce no lugar e quando crescida ela solta um grito que causará pânico (igual o efeito da habilidade) a todos que ouvirem, paralisando-os por até 3 rodadas e seu alcance é igual ao nível/2, porém caso a planta seja destruída ou o alvo afastado da mesma o efeito passará. Seu custo é de 50 pontos de energia e tem espera de 6 rodadas. É necessário possuir qualquer tipo de sementes pra usar a habilidade. Os efeitos não afetam os guardiões ou personagens com fortitude muito elevada em comparação ao WIS da usuária.


gasto de mp = 126/210

#4
Ver perfil do usuário
Dalhia conversa com os habitantes da floresta, que riem qaundo ela pede que a levem até a cozinha. A cozinha é todo lugar, responde uma das ninfas.

Um minuto depois, dalhia tinha uma variedade de frutas a seus pés, das quais extrai as sementes (e dá umas mordidas, porque não é besta) e as usa para confeccionar seus planos malévolos. As dríades a acompanham, assim como Bernardo, que parece encantado com tudo o que a garota faz. Dalhia aos poucos ganha um admirador. A menina busca por rastros na vegetação e, com a ajuda das dríades, consegue encontrar rapidamente vestígios da passagem de alguma criatura humanoide, que deixara pegadas do tamanho das de uma criança no chão. Uma flecha ou outra são vistas espetadas em árvores ou partidas no solo, e é ali que dalhia deixa mais de suas traps.

Aos poucos o sol sobe no céu e a tarde chega. Bernardo ergue a cabeça em determinado momento, fungando o ar.

-- E... E-eu acho que senti o cheiro de algo -- fala ele, voltando ao nervosismo rotineiro.

Dalhia Rendall
Vida: 190/190
Energia: 126/210




Valkirio   Nojinho    kede  Golfinho  
#5

Ω Dalhia Rendall

avatar
Filho(a) de Deméter
Filho(a) de Deméter
Ver perfil do usuário
Com o passar do tempo, os sátiros e dríades estavam gostando de mim perto delas, claro que sendo filha de deméter e guardiã de pã, me ajudou muito a ser aceita, mas me aceitarem por minhas habilidades era uma situação completamente diferente, mas não era o fim, depois da armadilha preparada eu junto todos os sátiros disponíveis.

-Sátiros com os maires chifres, quando eles atacarem, eles vão ser surpreendidos pelas armadilhas e eles estarão desorientados, ataquem com toda força que possuem, esmaguem da melhor forma possível, mas já aviso, cuidado com a armadilha perto daquele ponto. -Aponto pra onde ta a boca de de Pã. -Só os guardiões podem ir, tirando isso, sejam feliz para matar a vontade, protejam seu lar e não temam, estou do lado de vocês.

Depois da minha inspiração, eu todos que fossem lutar nos esconderíamos para iniciar o ataque e usando os (instintos selvagens), eu iria esperar e sentir o momento certo.

-- E... E-eu acho que senti o cheiro de algo -- fala ele, voltando ao nervosismo rotineiro.


Caso fosse o cheiro do inimigo, eu olharia entre as matas e esperaria o momento certo, que seria eles chegarem perto da boca de pã. no momento que chegassem, eu gritaria.


-Ataquem minhas crianças! Satiros, levantem-se e se preparem. -Grito e eu me coloco em defesa total.

passivas:
Nível 8 - Bem estar II: Quando o filho de Deméter luta em qualquer local com MUITAS plantas ele recebe um grande bônus, além de seus ataques serem mais rápidos e precisos ele recebe 15 de sangue e 15 de energia por turno. (+20 de AGI NESSAS CONDIÇÕES)


Nível 11 - Instinto Selvagem Os guardiões possuem sentidos muito aguçados, podendo ouvir e sentir o perigo se aproximar muito antes do que qualquer um. Isso lhes dão vantagem para esquivar a tempo de não serem atingidas.  (+10 REF)

#6
Ver perfil do usuário
-- Na-não, não é cheiro de goblin... Digo... Pode ser... Não sei, é diferente -- Fala Bernardo.

Além do jovem e nervoso sátiro, Dalhia tem à sua disposição um grupo de 3 dríades, 1 naiade amigável e mais dois sátiros, que foram chamados pelas ninfas das árvores jara ajudar. Ela dá as instruções para eles e então, junto a Bernardo, acompanha o odor de monstro, até que uma das dríades sinaliza que havia encontrado o que procuravam, e os guia com mais precisão por entre as moitas.

Abaixados entre a vegetação, eles observam. Dalhia consegue ver o topo de suas cabeças verdes entre as moitas da floresta, andando sorrateiramente. Mais à frente, um cervo se alimenta da relva. A garota escura grunidos indistintos, e uma das criaturas sobe em uma rocha com dificuldades, permitindo que ela o visse melhor.

Spoiler:

A criaturinha nojenta grune para seu amigo e solta um som abafado, que a garota percebe ser uma risada. Ele devia ter o tamanho de uma criança de cinco anos. Ele levava o arco em mãos, além de flechas presas a uma aljava de couro e folhas nas costas, e ergue o arco, preparando uma flecha e mirando-a no cervo.

-- São caçadores -- fala a dríade no ouvindo de Dalhia, fazendo seu corpo surgir de uma árvore próxima. Seu nome era Líria -- Eles saem para conseguir comida para a toca.

O outro goblin tenta subir na rocha, mas seu colega o chuta e ele quica de volta pro chão. O cervo balança as orelhas, alarmado, mas parece não ter identificado o perigo.

- 10 metros separam o cervo do goblin;
- 6 metros separam o grupinho hippie dos goblins, e 13 do cervo;
- A floresta neste ponto já é bastante densa e selvagem. Moitas, árvores, raízes, etc. Dalhia já consegue sentir a presença das criaturas através das raízes sob seus pés.
- Lembrando que você não é obrigada a nada All Right




Valkirio   Nojinho    kede  Golfinho  
#7

Ω Dalhia Rendall

avatar
Filho(a) de Deméter
Filho(a) de Deméter
Ver perfil do usuário
Decido não intervir, pois a ideia é que houvesse mais gente, esperaria que o grupo que ataca a aldeia aparecesse para iniciar o plano.

obs: lembrar que tenho passiva que recupera +15 mp.

#8
Ver perfil do usuário
A garota decide não intervir. Ela e seu grupo observam a caçada dos goblins, que termina com uma flecha no flanco do cervo e as duas criaturas correndo em seu encalço, enquanto o animal debilitado corre assustado e desengonçado.

As horas passam e o sol começa a descer no horizonte. De repente, eles ouvem um berro horrendo, seguido de vários gritos. As ninfas são as primeiras a reagir, alarmadas.

-- São eles! -- Fala líria, que parece assustada. Ela é a ninfa que traz na perna uma folha amarrada como bandagem.

Dalhia calcula a distância de onde estava até o lugar onde deixara sua boca de pã, e calcula uns 60, 70 metros. As outras armadilhas estão espalhadas mais ou menos na mesma distância. Ela sente movimentação ao redor, de animais correndo do grito horrendo de sua flor estranha.

-- E-e-eu posso sentir o cheiro deles! -- Fala bernardo.

Os outros sátiros não se encontravam, já tinham partido para se preparar para a batalha durante a noite.

Dalhia Rendall
Vida: 190/190
Energia: 156/210




Valkirio   Nojinho    kede  Golfinho  
#9

Ω Dalhia Rendall

avatar
Filho(a) de Deméter
Filho(a) de Deméter
Ver perfil do usuário
Decido me esconder perto da aldeia e fico perto do bernardo, eu achei q ele precisava de proteção.


-- E-e-eu posso sentir o cheiro deles! -- Fala bernardo. 


Caso fosse o cheiro do inimigo, eu olharia entre as matas e esperaria o momento certo, que seria eles chegarem perto da boca de pã. no momento que chegassem, eu gritaria.

-Ataquem minhas crianças! Satiros, levantem-se e se preparem. -Grito e eu me coloco em defesa total.


(obs: mantive o movimento, pq eu n tinha o que colocar e.e)

#10

Re: Dedetizando o Bosque - Dalhia Rendall

por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado


#11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 2]

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum