Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Resto do Mundo » Resto do Mundo » 

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 2]

Apolo

Apolo
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
A noite jazia tensa. A luz dos vários postes iluminavam a rua silenciosa. Rubén caminhava só voltando para o playground onde estava morando fazia algum tempo. Ele tinha ido tentar conseguir algum dinheiro ou comida, mas o dia não fora muito bom pelo semblante do menino.

Um homem alto, com um chapéu indi e com um sobretudo estava vindo em sua direção, ele se vira para o garoto e fala.

"Ce qu'est un enfant de son âge rend cette heure seul dans la rue."

#1
Ver perfil do usuário
Depois de dois anos eu deveria estar acostumado com a falta de suprimentos básicos como comida ou água potável. Mas sempre que os resultados do dia não eram satisfatórios, era impossível não se indignar.
Não encontrei nenhum trabalho rápido para fazer durante todo o dia e, assim, conseguir alguns trocados. Só colocara para dentro do estômago uma maçã surrupiada e uns goles de água da torneira de um banheiro bastante imundo em um bar local. Fora a isso, estava a dias sem me limpar dignamente, sentindo os meus cabelos (levemente grisalhos, devo ressaltar, por razões genéticas) incrivelmente sujos. Estava sem dinheiro, faminto e com nojo de mim mesmo. Este, sem dúvida, fora um péssimo dia.

Para completar, a abordagem de um estranho incrivelmente estranho.

Continuei a caminhar, levemente, sem sequer alterar o ritmo das passadas, mas com os ouvidos e o meu instinto atentos aos movimentos daquele que me acompanhava.
- La réponse à cette question varie selon la personne qui le fait. - respondi-o, sem me dar o trabalho de parar - Qui êtes-vous et ce que vous voulez?

#2

Apolo

Apolo
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Rubén passa pelo homem sem dar muita importância para o mesmo. Ao fazer a pergunta o homem da uma risada de deboche.

"Qui je suis n'est pas important, mais ce que je veux? êtes-vous"

O homem avança para cima do garoto, revelando olhos vermelhos sangue, ele o levanta pelo colarinho e o cheira.

"Devrait prendre un bain."

#3
Ver perfil do usuário
A investida do homem não foi nenhuma surpresa. Na realidade, eu esperava por isso. Era crucial saber se se tratava de um homem mortal ou de uma criatura mítica. Eu tinha a resposta me erguendo pelo colarinho da minha surrada camisa.
- Vouloir n'est pas pouvoir... - respondi ao estranho de olhos rubros. A seguir, distribuo-lhe uma forte cabeçada no rosto, giro os meus braços rapidamente, cada qual para um lado, e atinjo-o na parte inferior dos seus dois antebraços, forçando-o a me libertar.

Caso consiga, não seria sensato permanecer ali. Sabe-se lá que tipo de criatura ele era! Eu não esperaria ser morto para saber.

Caso não, utilizo os pés para chutá-lo na região íntima. Afinal, sendo um demônio ou não, estava no corpo de um homem. Certamente causaria qualquer dano, eu me livraria e postaria a correr tão rapido que, possivelmente, meus pés bateriam no traseiro.

#4

Apolo

Apolo
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
O jovem da um impulso para traz e desfere uma cabeçada na criatura, porem, sua face era dura como pedra e Rubén acaba machucando sua testa.

"Ne sois pas bête, n'ont pas beaucoup de temps."

Ele atira Rubén na grama gelada e uma lança feita de pedra atravessa o homem que faz uma cara de quem não gostou muito. Mais a frente uma mulher corria em sua direção e formando outra lança de pedra, como a que o atravessou, em sua mão direita. A mulher usava um vestido roxo com detalhes em vermelho e preto. O homem tira a lança de sua barriga e começa a caminhar até você rapidamente.

#5
Ver perfil do usuário
Um pouco tonto com o impacto (quem há de se esperar que a cabeça de alguém pudesse ser tão dura?!), tento me levantar, engatinhando na grama.

Recuperando todos os sentidos, vejo a criatura (não, certamente não era um homem) sendo perfurada por uma lança de pedra. Olhei para trás e vi uma mulher segurando outra lança (não, não estava segurando. estava formando uma) como aquela que atingira a fera.

Ao vê-la, me animei por um instante. No segundo seguinte, eu fiquei em choque. Parecia que ela não acertara a criatura por querer. Da minha perspectiva, seu alvo era eu que, só não fui atingido por ter sido atirado, de surpresa, pela criatura.

Eu estava no meio de fogo cruzado. Não poderia ficar ali parado, esperando ser perfurado por uma lança de pedra ou sufocado por aquela besta. Me levando o mais rápido que a gravidade me permite e grito para ambos, furioso, utilizando um tom de voz que eu mesmo desconhecia:
- QU'EST-CE QUE TU ME VEUX?!

#6

Apolo

Apolo
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
O homem antes que caminhava rapidamente agora corre na direção do garoto.

"Le demi-sang est mon! - Grita a mulher como uma voz horrenda e atirando sua lança na direção da cabeça do homem que desvia no ultimo instante. A lança faz um buraco enorme no chão. - Merde, il ne m'a pas payer autant. - Resmunga o homem."

"Nous n'avons pas de temps à perdre. - Diz o homem que pega o garoto com um braço só e da um pulo gigantesco e aterriza em cima de uma águia gigantes."

"Je vais vous emmener à New York, le reste est à vous. -Diz ele com um tom de indiferença."

A águia começa a voar muito rápido, atingindo uma velocidade sônica. Naquela velocidade, qualquer um cairia, mas era como se os dois estivessem dentro de um carro de luxo. Parecia que eles estavam dentro de uma barreira mágica.

#7
Ver perfil do usuário
Em cima da águia, libertei meu braço das mãos do homem, afinal, não havia necessidade de me prender ali: entre viver mais uns instantes ou pular e morrer depressa, eu prefiria a primeira alternativa.

Cortando o ar naquela incrível velocidade e sentindo o vento fortíssimo passar pelo meu corpo (o que, devo confessar, me era bastante agradável agradável), percebi que a minha cabeça doia. Não exatamente uma dor física, mas psicológica, por tentar assimilar tantos acontecimentos estranhos, assim, de uma vez. Eu só senti uma dor como essa quando descobri que eu, na verdade, era um semideus. Passei alguns maus bocados por isso (tenho aqui uma cicatriz que segue toda a extensão do meu antebraço esquerdo que não me deixa mentir), mas de qualquer forma, tudo, desde o começo da noite, estava completamente esquisito. Decidi perguntar novamente ao homem, pensando que dessa vez poderia obter uma resposta direta:
- Qui êtes-vous vraiment? Qu'est-ce que tu me veux?

#8

Apolo

Apolo
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
"Je ne suis pas intéressé, son père m'a payé pour venir vous chercher et de le laisser dans les Etats-Unis, j'espère que vous savez parler anglais parce que ..."

Nassa hora uma lança de pedra maior do que a ultima explode a cabeça do homem, fazendo sangue voar nas roupas do pequeno Rubén. Alem de matar o homem a lança acabou pegando na águia, que começa a cair.

O garoto olha para traz e vê a mulher voando e rindo, pois a morte do campista era inevitável.

#9
Ver perfil do usuário
Tudo aconteceu em pouquíssimos instantes, mas pareceram horas de agonia.

O som da lança contra o crânio do homem fora alto o suficiente para sobrepor-se aos ventos. Em choque, vejo seu corpo sem vida ser jogado do céu como um boneco de trapos ao mesmo tempo em que a águia se inclina violentamente para baixo. Ela também fora atingida (Como o narrador não especificou o local exato da ferida, suponho e baseio minha postagem em um ferimento na asa).
O máximo que pude fazer naquele momento foi me agarrar o máximo que podia a sua penugem, enquanto era açoitado pela ventania. Meus olhos ardiam graças a velocidade e ao frio que a queda me proporcionava. Grito para a águia, em inglês é claro, já que duvidava muito de que ela tivesse tido aulas de francês:
- Por favor, por favor, por favor! Não desista! Vamos, tente planar! Você consegue! - tento estimulá-la - Chame ajuda, não sei, mas preciso de você! Preciso de você!

Não havia outra coisa que eu pudesse fazer senão esperar pelo impacto com o solo e o fim já esperado desde muito tempo.

#10

Conteúdo patrocinado


#11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 2]

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum