Herois do Olimpo RPG

Fórum de Mitologia Grega baseado em Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo!




ATUALIZAÇÕES DO FÓRUM




Absolutamente TUDO de novo que foi adicionado ao fórum DEVE ser postado neste tópico (localizado em "Noticias e Atualizações" do Mural Divino). Esse é um tópico de uso exclusivo da ADM para expor novas informações e servirá como um meio de comunicação onde os players poderão se manter atualizados sobre aquilo que vem acontecendo dentro do fórum.
Por isso peço encarecidamente que sempre estejam olhando este tópico e que o enviem aos novatos para se ater das mesmas coisas que vocês, avisem colegas e amigos sempre que virem algo novo acontecendo.
Se você, jogador, tiver algo para falar a respeito do que foi postado aqui, use nossa chatbox ou mesmo o tópico da central de atendimento: http://www.heroisdoolimpo.com/t46-central-de-atendimento-ao-campista

IMPORTANTE: Esse tópico é para ser atualizado sempre que algo mudar, não precisa ser preenchido somente por Ártemis e Hefesto. Se vc tem algo novo para postar, POSTE COMO COMENTÁRIO AQUI, seja uma mega missão, ou qualquer outra coisa.

Veja em: http://www.heroisdoolimpo.com/t2341-atualizacoes-do-forum-leiam-e-fiquem-por-dentro-do-que-esta-acontecendo

Novidades serão postadas como comentários ao longo do tópico!



Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Acampamentos » Acampamento Meio-Sangue » Outros Locais » Forjas » 

Ir à página : Anterior  1 ... 12 ... 20, 21, 22, 23  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 21 de 23]

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Hermes em Dom 27 Nov 2016 - 22:15

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Ω Roran escreveu:Estava do lado das forjas aquele dia. Tinkerbell, minha nave voadora, estava estacionada ali, pairando a centímetros do chão, enquanto eu desprendia uma por uma suas placas de proteção externas. Feitas de bronze, estavam ancoradas à estrutura principal através de soldas e parafusos, os quais eu desenrosquei e tirei, deixando o interior da nave exposta.
Arrumei as placas organizadamente no chão e fui para dentro das forjas, pegando minha mochila no chão no meio do caminho. Levava comigo naquele dia um 500g de prata e 7kg de bronze.

Deixei todo o material no forno de fundição para que derretesse, e então segui até o trifelador – máquina responsável por criar fios de metal. Ajusto-o para que criasse os fios da espessura certa, e então o deixo lá à espera do material. Segui para a minha mesa, onde puxei a caixa de areia silicada e comecei a moldar as peças que usaria nele, usando referências de Sirius, o qual eu ligo com um comando de voz.

Uma vez que os moldes estejam feitos eu sigo para o forno de fundição, onde pego o material. 300g da prata iriam para o trifelador, que moldaria fios finos de prata, da espessura de um fio de energia comum. O restante iria para colimadores nos moldes. O bronze preencheria os molde restantes.

O projeto era, basicamente, um modificador artificial da névoa. Seria construído um gerador de distúrbio mágico que seria inserido na nave. Deste gerador seguiriam os tubos de prata, que seriam ligados a uma pequena chapa na superfície interna de cada uma das peças que compunham a chaparia da nave. Quando o gerador de distúrbio (que vou nomear Mecanismo Ecdise – ou Ecdizador) fosse acionado ele iria energizar as placas da chaparia, que iriam criar a frequência correta na névoa para camuflar a nave aos olhos de qualquer um. E com qualquer um, refiro-me a semideuses e monstros. Sendo de Bronze a nave já ficaria sempre oculta aos olhos de mortais e semideuses mais tolos. Porém, com o mecanismo, o distúrbio ativo na névoa poderia enganar até mesmo as criaturas místicas, fazendo-os ver o que fosse indicado pelo computador e refletido na névoa.

Uma vez que os moldes e os fios estivessem prontos eu recolhi tudo e comecei meu trabalho, Encantando e usando Rearranjo para dar vida e função a cada uma das peças, conectando-as com fios e soldas. Por fim, quando o mecanismo estava pronto eu segui para a nave, onde o conectei perto ao gerador central e fui pegando uma a uma das peças da chaparia e soldando o fio com os colimadores nelas, e fixando-as no lugar novamente. Peça por peça, a nave voltou à sua aparência comum. Então, meu trabalho passou a ser no computador da nave, instalando nele o software do Mecanismo de Ecdize e configurando as aparências que poderiam ser refletidas na névoa; Um carro, uma moto, um avião de pequeno porte, um jetsky e, por fim, um modo de camuflagem, que faz a nave se tornar difusa ao assumir as cores de fundo.
Estando tudo pronto eu parto dali pra comprar uma pizza.

Material Utilizado
- Bronze Celestial [0.7kg]
- Prata [0.5kg]

Equipamento Forjado
- Forjar e Inserir [Mecanismo de Ecdise] na nave Tinkerbell. Acrescenta [Possui um Mecanismo de Ecdise, que gera alterações na névoa permitindo à nave assumir a aparência de: Um carro, uma moto, um avião de pequeno porte, um jetsky e, por fim, um modo de camuflagem, que faz a nave se tornar difusa ao assumir as cores de fundo. Monstros e semideuses são afetados pelo mecanismo.

[Habilidade Única] Rearranjo: Depois de muito tempo forjando e aprendendo sobre as diferentes propriedades dos mais diversos tipos de materiais, em especial metais, Roran adquiriu conhecimentos extraordinários, podendo modificar suas propriedades físicas sem alterar as mágicas. Pode, por exemplo, transformar uma chapa de metal em tecido, tão resistente quanto, ou uma haste de bronze em um cabo de bronze, com propriedade elástica. As opções são infindáveis, expandindo-se de acordo com o conhecimento/nível/perícia em forja do usuário. A habilidade requer extrema concentração, e só pode ser usada durante uma Forja, jamais em batalhas.




Perícia em Forja [Avançado]: Agora, tendo um vasto conhecimento e uma boa experiência quando se trata da metalurgia e da criação de robôs, você é capaz de criar armas complexas, com variados efeitos. Pode também encantar um armamento para que este se disfarce aos olhos alheios, como uma Caneta que vira uma Espada, um Bracelete que se desdobra em um Escudo ou, quem sabe, uma bela tiara que se revela na verdade um imponente elmo. Pode usar qualquer material.

Encantar Forja I: Basicamente, tudo que desafie nossas leis da física é um encantamento. Seu personagem pode fazer um pequeno encantamento em sua arma que está fabricando, isto é, pode lhe conceder um efeito especial como: colocar elemento em uma lâmina, fazer com que ela fique mais leve do que o normal, transmutações de equipamentos para itens que tenham mais ou menos o mesmo tamanho, como transmutar uma um peitoral em mochila e etc. Custa 100 pontos de energia e só poderá ser ativada quando o campista estiver forjando algo. Caso tenha dúvida se este nível de encantamento é suficiente para forjar o que quer, pergunte à um ADM (de preferência antes de fazer a forja para evitar mimimis).Encantar forjas pode ser adquirido por nível (ou seja, ao conquistar o lvl 15) Ou quando o ferreiro conquistar 2/3 de pontos da perícia intermediária. Ou seja, quando o ferreiro conseguir 7.000 (arredondando) pontos da perícia intermediária ele adquire a habilidade encantar forja. (Intermediário: 1000/10.000 )




|ACEITO DA SEGUINTE MANEIRA|
- Forjar e Inserir [Mecanismo de Ecdise] na nave Tinkerbell. Acrescenta [Possui um Mecanismo de Ecdise, que gera alterações na névoa permitindo à nave assumir a aparência de: Um carro, uma moto, um avião de pequeno porte, um jetsky e, por fim, um modo de camuflagem, que faz a nave se tornar difusa ao assumir as cores de fundo. Monstros de nível mítico ou superior e semideuses que possuem controle sobre o véu mágico não são afetados pelo mecanismo. A nave também não mascara o cheiro do semideus.

Contraponto: A nave poderá assumir apenas dois modos distintos por narração: Ex: Moto e Camuflagem. Ao custo de 30 pontos de Energia será possível ativar outros modos. (30 para cada mudança adicional)

Pontos de Forja a Receber: 500

|ATUALIZADO|

#201

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Roran em Ter 6 Dez 2016 - 21:27

Roran

Roran
Filho(a) de Hefesto
Filho(a) de Hefesto
Ver perfil do usuário
Adentro as forjas carregando comigo os exemplares de SV-x1 que eu possuía.
Deixo-os alinhados em cima da mesa e, um por um, começo a abrí-los, desmontando as placas responsáveis por suas funções . Ao pegar a placa que era responsável pela “Marcação de Alvo” e pela “visão de calor”, eu a insiro em Sírius, meu supercomputador, e começo a fazer alterações em seu sistema de funcionamento, unindo ambas as funções para, quando seu dono quisesse, o óculos simplesmente ativasse ambas as funções juntas, selecionando e mantendo destacados na visão de seu portador o contorno de seus alvos, usando a visão de calor para destaca-lo dos demais, mesmo quando atrás de outras estruturas.
Graças a meu conhecimento e perícia avançados em forja, bem como minha habilidade de encantamentos, eu faço com que as placas reconheçam a intenção do usuário automaticamente, sendo desnecessário o uso de botões e etc.
Tendo terminado o trabalho eu cuidadosamente encaixei e soldei as placas de volta em seus devidos lugares nos óculos e fiz os testes e calibragem final de suas funções.

Forja: Adiciona [Pode, com a visão de calor, marcar e destacar os alvos que seu usuário desejar, mesmo atrás de outras estruturas. Suas funções são ativadas com comandos mentais. Marcar alvos em excesso (mais de 5) pode exaurir a bateria rapidamente.] à descrição do item.



Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2431665010Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2486766904Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2431665010
#202

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Roran em Ter 6 Dez 2016 - 23:57

Roran

Roran
Filho(a) de Hefesto
Filho(a) de Hefesto
Ver perfil do usuário
Entrei nas forjas levando comigo bronze, prata e cobre aquele dia. Bem como uma escama de dragão do trovão.

Passei primeiro no forno de fundição, onde deixei os metais para derreter. Então segui até minha mesa, onde acessei meu computador Sirius em busca da maquete para o projeto do dia. Seria uma versão mais slim do Gerador Júpter, bem como mais eficiente. Depois de muitos testes e estudos, havia finalmente desenvolvido um melhor sistema de colimação e armazenamento da energia produzida.

O projeto novo contava com uma série nova de colimadores que levavam um padrão de ouro imperial-prata-ouro imperial-prata, que potencializaria o gradiente de energia. Se eu tinha 200v, passariam a ser 20.000v, depois dos colimadores encantados com o auge da mistura entre tecnologia e magia que poderia ser obtido.

Um pedaço de uma liga de ouro e prata ia encantado com uma escama de trovão no centro do projeto, produzindo a fonte primária de energia. Esta voltagem original é dirigida a um primeiro corredor de colimadores, que dobra diversas vezes a voltagem primaria, e então para outro tubo, que armazenava enquanto aumentava gradualmente a velocidade já obtida. Criando, assim, uma voltagem muito maior para ser disponibilizada.

Por fim, peguei a areia silicada e nela fiz moldes de moldes. Seriam os moldes que seriam futuramente usados para a criação de novos geradores e, por fim, preencho estes moldes com uma parte do bronze que estava no forno de fundição.
Em seguida, aguardei as peças esfriarem enquanto produzia fios de prata no trifelador com uma pequena fração da prata derretira. Então, com os moldes mais frios, os resfriei de vez no óleo de resfriamento para dar-lhes acabamento e medidas perfeitas para as peças que viriam a seguir.

Por fim, encanto os moldes para que sejam impermeáveis ao metal derretido que fosse posto enles, tornando as peças facilmente removíveis.

Com o bronze e prata restantes eu fui preenchendo os moldes novos. Era um molde com peças suficientes para produzir dois geradores, então uso duas escamas do trovão, para encantar uma fração da prata e inserí-la nos núcleos de ambos os geradores.
Por fim, aguardo que tudo resfrie para começar a montar enquanto dou vida ao sistema inteiro, usando Encantar Forja para potencializar os colimadores e reforçar tudo.


Material Utilizado:
- Bronze Celestial [0,2kg] - CONSUMÍVEL
- Prata [0,1kg] - CONSUMÍVEL
- Escama de Dragão do Trovão [x2] - CONSUMÍVEL

Equipamento Forjado
- Gerador Ômega [x2] – Uma versão melhorada e slim dos geradores de Roran. Estes geradores, do tamanho de um dracma, podem produzir energia suficiente para sustentar uma casa de tamanho mediano (São, afinal, uma junção do maior nível de Tecnologia e magia). Ao serem inseridos em um equip secundário receberá um contador (X/Z).



Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2431665010Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2486766904Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2431665010
#203

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Roran em Qua 7 Dez 2016 - 0:03

Roran

Roran
Filho(a) de Hefesto
Filho(a) de Hefesto
Ver perfil do usuário
Levava comigo naquele dia Ouro Imperial, Prata e Bronze, os quais deixei no forno de fundição, cada um em seu devido recipiente. Levava também o braço robótico que tinha forjado tempos atrás, e o deixei em cima da mesa ao lado de Sirius.

Liguei Sirius com um comando de vo e naveguei por seus arquivos, até encontrar o projeto daquele dia, onde extava exibido em um holograma a imagem do braço, em luz azul, e em vermelho dois pontos nele se destacavam; um na palma da mão e outro na placa traseira, na omoplata.

As partes em destaque tratavam-se de propulsores de energia. Faziam nada mais que liberar um potente foco de energia, forte o suficiente para gerar propulsão ou, a depender da calibragem, um projétil de médio alcance.

A energia seria inicialmente produzida por um Gerador Ômega. Então, canalizada em um átrio para, por fim, passar pelo feixe de colimadores. No caso de um jato constante de propulsão, metade dos colimadores seria ativada. No caso de um disparo, todos seriam ativados em potência máxima de uma vez, disparando toda a energia presente no átrio.
Puxando a caixa de areia silicada abaixo da mesa eu comecei a fazer os moldes, olhando as medidas de cada estrutura no computador antes de, cuidadosamente, ir esculpindo com a ajuda de uma régua e pinças.

Tendo os moldes básicos prontos eu comecei a desmontar as partes do braço mecânico que seriam alteradas posteriormente. A palma da mão foi aberta com uma solda e suas placas, realocadas. Algumas receberam propriedades elásticas com Rearranjo, para que pudessem abrir espaço sem, porém, perder suas propriedades. No ombro seria mais fácil; a região, apenas para sustentação, iria ganhar uma abertura e ligamentos internos com fios.
Deixo a chaparia ali enquanto vou até o forno de fundição, pegando os recipientes com os metais já derretidos e seguindo até a mesa, onde preenchi os moldes com o metal e, em seguida, o trifelador, para que criasse os fios feitos de prata.

Aguardei pacientemente enquanto os fios eram tecidos e os moldes esfriavam para, por fim, começar a dar vida em tudo.

Peça por peça dos propulsores eu fui pegando-as. A maior parte recebeu polimento e acabamento, com pinças, lixa, uma solda e o martelo. Com Rearranjo e Encantar Forja eu fui dando a cada peça sua função. O núcleo teria fios de prata que o ligariam ao gerador. Esta energia seria canalizada e acumulada no átrio para, por fim, ser liberada através da ativação dos colimadores emparelhados. Quando ativados sem força máxima e com atividade contínua, estes iriam liberar a energia, criando propulsão. Quando ativados na potência máxima e em um mínimo momento, irá liberar a energia na forma de um projétil de plasma de alcance médio – 1m/3pontos de Energia.

O gerador é capaz de produzir 5/50 de Energia/rodada. Cada núcleo pode ser carregado com, no máximo, 30 de energia. A partir de 10 de energia os propulsores podem ser ativados em força inferior, média ou máxima, consumindo entre 10 e 30 de Energia cada.

O propulsor traseiro teria uma pequena modificação. Abas retráteis e móveis foram acopladas a ele. Permitem que ele possa ser direcionado até 90º da superfície das costas, podendo gerar impulso para os lados ou para baixo se necessário.

Após terminar cada peça individual eu finalmente as encaixei, soldei, conectei tudo e por fim, acoplei ao braço, ligando tudo ao sistema principal e testando seu funcionamento.


Equipamento Consumido:
- Bronze Celestial [0,5kg] - CONSUMÍVEL
- Prata [0,4kg] - CONSUMÍVEL
- Ouro Imperial [0,1kg] - CONSUMÍVEL
- Martelo de Forja - NÃO CONSUMÍVEL

Equipamento Forjado
Acrescenta ao Braço Mecânico: Aba [G2 – 100/100] e descrição “O sistema de propulsores tem um gerador extra - Este é capaz de produzir 10/100 de Energia/rodada. Cada núcleo pode ser carregado com, no máximo, 30 de energia. A partir de 10 de energia os propulsores podem ser ativados em força inferior, média ou máxima, consumindo entre 10 e 30 de Energia respectivamente (por rodada). Podem produzir propulsão ou disparo (alcance = 1m/3 de energia). "



Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2431665010Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2486766904Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2431665010
#204

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Roran em Qua 7 Dez 2016 - 16:42

Roran

Roran
Filho(a) de Hefesto
Filho(a) de Hefesto
Ver perfil do usuário
Adentrei a forja levando Bronze, prata e cobre. Deixei tudo dentro do forno e fundição, e segui para a minha mesa. Uma vez lá, acionei Sirius por um comando de voz e abri os arquivos com a maquete 3d do construto, a qual manti pairando em uma projeção holográfica no ar, enquanto a desmontava peça por peça para relembrar tudo o que teria de fazer. O item mostrado no holograma é o seguinte:

Spoiler:
Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 95601e3910f0a15404acf135ebe2eeec

O relógio seria igual ao da imagem, porém totalmente negro, com estrutura em bronze.
Puxei a caixa de areia silicada em baixo da minha mesa, e nela fiz alguns moldes, sob instrução dos hologramas e com auxílio de pinças e uma régua. Seriama penas algumas peças mais estruturais ou de formato específico, como as hélices.

Segui até o forno, recolhendo a prata fundida e despejando-a no trifelador para que fossem tecidos fios de prata. Em seguida o bronze, o qual usei para preencher os moldes na caixa de areia e outros em moldes prontos.

Então, aguardei que secassem para começar a trabalhar. Com Rearranjo fui dando função às peças e com os fios de prata fui ligando tudo; bateria, colimadores de energia, que iriam aumentar a força da carga que partia da bateria às hélices, e também colimadores na base da antena interna, dispensando energia com mais potência e aumentando a área de alcance do sinal, especialmente em combinação com a boa condução da prata usada.

Monto a câmera, os motores e a bateria, de prata, e por fim começo a ligar tudo, usando solda e parafusos minúsculos. Antes de montar a chaparia eu pincelei o cobre derretido no interior da chaparia e aguardei que secasse, bem como na bateria. Monto a estrutura externa e por fim ligo a câmera ao computador, começando a configurar o sistema de vôo e comandos do drone. Seria programado para reagir rapidamente a mudanças de direção de vento, e seria controlado e compartilharia sua visão com o monóculo SV-A2 de roran. O alcance é de 1km (sim, exijo um alcance alto assim), e um fio e prata ligado à chaparia superior do drone conferem a ele uma recarga com luz solar. Os braços são levemente flexíveis, permitindo uma melhor adaptação ao vôo, e alcança velocidades moderadas (tipo uns 30km/h). Durante o dia dura indeterminadamente, e à noite tem carga de 5h.

Em meo ao trabalho eu forjei também um pequeno adereço, do tamanho da ponta de um dedo mindinho. Dentro de si carregava uma pequena bateria, porém de longa duração, ligada a uma antena espiralada lá dentro. Ele emitia um sinal de rádio em uma frequência que roran poderia localizar, e estava ligado a um sistema de disparo no drone que alcança até 5m com precisão. Requer uma rodada para fazer pontaria. O rastreador emite um magnetismo que o gruda em qualquer superfície que encostar. É negro e parece uma moeda oval.

Possui um encaixe na parte inferior que lhe permite conectar a algum plug para recarregar ou trocar informação. Sua memória é prodigiosa (desnecessário por uma quantia exata).


Material Consumido
- Bronze Celestial [0,1kg] – CONSUMÍVEL
- Prata [20g] – CONSUMÍVEL
- Cobre [5g] – CONSUMÍVEL

Equipamento Forjado

- Drone “Friday” [Bronze Celestial][5h] – Um relógio que se abre em um drone de exploração. Pode rodar uma área de até 1km de Roran (quanto mais longe, pior fica a conexão, a partir de 500 metros). Possui Recarga solar, e se adapta muito bem a ventos. Pode disparar um plug rastreador magnético. Controlado pelo monóculo SV-v2 de Roran.



Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2431665010Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2486766904Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2431665010
#205

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Hermes em Qui 8 Dez 2016 - 12:45

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Ω Roran escreveu:Adentrei a forja levando Bronze, prata e cobre. Deixei tudo dentro do forno e fundição, e segui para a minha mesa. Uma vez lá, acionei Sirius por um comando de voz e abri os arquivos com a maquete 3d do construto, a qual manti pairando em uma projeção holográfica no ar, enquanto a desmontava peça por peça para relembrar tudo o que teria de fazer. O item mostrado no holograma é o seguinte:

Spoiler:
Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 95601e3910f0a15404acf135ebe2eeec

O relógio seria igual ao da imagem, porém totalmente negro, com estrutura em bronze.
Puxei a caixa de areia silicada em baixo da minha mesa, e nela fiz alguns moldes, sob instrução dos hologramas e com auxílio de pinças e uma régua. Seriama penas algumas peças mais estruturais ou de formato específico, como as hélices.

Segui até o forno, recolhendo a prata fundida e despejando-a no trifelador para que fossem tecidos fios de prata. Em seguida o bronze, o qual usei para preencher os moldes na caixa de areia e outros em moldes prontos.

Então, aguardei que secassem para começar a trabalhar. Com Rearranjo fui dando função às peças e com os fios de prata fui ligando tudo; bateria, colimadores de energia, que iriam aumentar a força da carga que partia da bateria às hélices, e também colimadores na base da antena interna, dispensando energia com mais potência e aumentando a área de alcance do sinal, especialmente em combinação com a boa condução da prata usada.

Monto a câmera, os motores e a bateria, de prata, e por fim começo a ligar tudo, usando solda e parafusos minúsculos. Antes de montar a chaparia eu pincelei o cobre derretido no interior da chaparia e aguardei que secasse, bem como na bateria. Monto a estrutura externa e por fim ligo a câmera ao computador, começando a configurar o sistema de vôo e comandos do drone. Seria programado para reagir rapidamente a mudanças de direção de vento, e seria controlado e compartilharia sua visão com o monóculo SV-A2 de roran. O alcance é de 1km (sim, exijo um alcance alto assim), e um fio e prata ligado à chaparia superior do drone conferem a ele uma recarga com luz solar. Os braços são levemente flexíveis, permitindo uma melhor adaptação ao vôo, e alcança velocidades moderadas (tipo uns 30km/h). Durante o dia dura indeterminadamente, e à noite tem carga de 5h.

Em meo ao trabalho eu forjei também um pequeno adereço, do tamanho da ponta de um dedo mindinho. Dentro de si carregava uma pequena bateria, porém de longa duração, ligada a uma antena espiralada lá dentro. Ele emitia um sinal de rádio em uma frequência que roran poderia localizar, e estava ligado a um sistema de disparo no drone que alcança até 5m com precisão. Requer uma rodada para fazer pontaria. O rastreador emite um magnetismo que o gruda em qualquer superfície que encostar. É negro e parece uma moeda oval.

Possui um encaixe na parte inferior que lhe permite conectar a algum plug para recarregar ou trocar informação. Sua memória é prodigiosa (desnecessário por uma quantia exata).


Material Consumido
- Bronze Celestial [0,1kg] – CONSUMÍVEL
- Prata [20g] – CONSUMÍVEL
- Cobre [5g] – CONSUMÍVEL

Equipamento Forjado

- Drone “Friday” [Bronze Celestial][5h] – Um relógio que se abre em um drone de exploração. Pode rodar uma área de até 1km de Roran (quanto mais longe, pior fica a conexão, a partir de 500 metros). Possui Recarga solar, e se adapta muito bem a ventos de dias normais (podendo ser facilmente afetado por clima tempestuoso). Pode disparar um plug rastreador magnético. Controlado pelo monóculo SV-v2 de Roran. O rastreador tem um efeito de área de até 400 Metros do Drone, que pode mandar essa informação ao seu dono. (Ou seja, a distância máxima entre Roran e o Rastreador funcionando é de 1.4km). Sinais de interferência e clima ficam a critério do narrador.

Pontos de Perícia: 400

|ATUALIZADO|

#206

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Hermes em Qui 8 Dez 2016 - 12:50

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Ω Roran escreveu:Entrei nas forjas levando comigo bronze, prata e cobre aquele dia. Bem como uma escama de dragão do trovão.

Passei primeiro no forno de fundição, onde deixei os metais para derreter. Então segui até minha mesa, onde acessei meu computador Sirius em busca da maquete para o projeto do dia. Seria uma versão mais slim do Gerador Júpter, bem como mais eficiente. Depois de muitos testes e estudos, havia finalmente desenvolvido um melhor sistema de colimação e armazenamento da energia produzida.

O projeto novo contava com uma série nova de colimadores que levavam um padrão de ouro imperial-prata-ouro imperial-prata, que potencializaria o gradiente de energia. Se eu tinha 200v, passariam a ser 20.000v, depois dos colimadores encantados com o auge da mistura entre tecnologia e magia que poderia ser obtido.

Um pedaço de uma liga de ouro e prata ia encantado com uma escama de trovão no centro do projeto, produzindo a fonte primária de energia. Esta voltagem original é dirigida a um primeiro corredor de colimadores, que dobra diversas vezes a voltagem primaria, e então para outro tubo, que armazenava enquanto aumentava gradualmente a velocidade já obtida. Criando, assim, uma voltagem muito maior para ser disponibilizada.

Por fim, peguei a areia silicada e nela fiz moldes de moldes. Seriam os moldes que seriam futuramente usados para a criação de novos geradores e, por fim, preencho estes moldes com uma parte do bronze que estava no forno de fundição.
Em seguida, aguardei as peças esfriarem enquanto produzia fios de prata no trifelador com uma pequena fração da prata derretira. Então, com os moldes mais frios, os resfriei de vez no óleo de resfriamento para dar-lhes acabamento e medidas perfeitas para as peças que viriam a seguir.

Por fim, encanto os moldes para que sejam impermeáveis ao metal derretido que fosse posto enles, tornando as peças facilmente removíveis.

Com o bronze e prata restantes eu fui preenchendo os moldes novos. Era um molde com peças suficientes para produzir dois geradores, então uso duas escamas do trovão, para encantar uma fração da prata e inserí-la nos núcleos de ambos os geradores.
Por fim, aguardo que tudo resfrie para começar a montar enquanto dou vida ao sistema inteiro, usando Encantar Forja para potencializar os colimadores e reforçar tudo.


Material Utilizado:
- Bronze Celestial [0,2kg] - CONSUMÍVEL
- Prata [0,1kg] - CONSUMÍVEL
- Escama de Dragão do Trovão [x2] - CONSUMÍVEL

Equipamento Forjado
- Gerador Ômega [x2] – Uma versão melhorada e slim dos geradores de Roran. Estes geradores, do tamanho de um dracma, podem produzir energia suficiente para sustentar uma casa de tamanho mediano (São, afinal, uma junção do maior nível de Tecnologia e magia). Ao serem inseridos em um equip secundário receberá um contador. O equipamento deve obrigatoriamente ser tecnológico e criado ou adaptado pelo filho de Hefesto. (X/Z).

|Pontos em Forja: 300

|ATUALIZADO|

#207

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Hermes em Qui 8 Dez 2016 - 12:55

Hermes

Hermes
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Ω Roran escreveu:Levava comigo naquele dia Ouro Imperial, Prata e Bronze, os quais deixei no forno de fundição, cada um em seu devido recipiente. Levava também o braço robótico que tinha forjado tempos atrás, e o deixei em cima da mesa ao lado de Sirius.

Liguei Sirius com um comando de vo e naveguei por seus arquivos, até encontrar o projeto daquele dia, onde extava exibido em um holograma a imagem do braço, em luz azul, e em vermelho dois pontos nele se destacavam; um na palma da mão e outro na placa traseira, na omoplata.

As partes em destaque tratavam-se de propulsores de energia. Faziam nada mais que liberar um potente foco de energia, forte o suficiente para gerar propulsão ou, a depender da calibragem, um projétil de médio alcance.

A energia seria inicialmente produzida por um Gerador Ômega. Então, canalizada em um átrio para, por fim, passar pelo feixe de colimadores. No caso de um jato constante de propulsão, metade dos colimadores seria ativada. No caso de um disparo, todos seriam ativados em potência máxima de uma vez, disparando toda a energia presente no átrio.
Puxando a caixa de areia silicada abaixo da mesa eu comecei a fazer os moldes, olhando as medidas de cada estrutura no computador antes de, cuidadosamente, ir esculpindo com a ajuda de uma régua e pinças.

Tendo os moldes básicos prontos eu comecei a desmontar as partes do braço mecânico que seriam alteradas posteriormente. A palma da mão foi aberta com uma solda e suas placas, realocadas. Algumas receberam propriedades elásticas com Rearranjo, para que pudessem abrir espaço sem, porém, perder suas propriedades. No ombro seria mais fácil; a região, apenas para sustentação, iria ganhar uma abertura e ligamentos internos com fios.
Deixo a chaparia ali enquanto vou até o forno de fundição, pegando os recipientes com os metais já derretidos e seguindo até a mesa, onde preenchi os moldes com o metal e, em seguida, o trifelador, para que criasse os fios feitos de prata.

Aguardei pacientemente enquanto os fios eram tecidos e os moldes esfriavam para, por fim, começar a dar vida em tudo.

Peça por peça dos propulsores eu fui pegando-as. A maior parte recebeu polimento e acabamento, com pinças, lixa, uma solda e o martelo. Com Rearranjo e Encantar Forja eu fui dando a cada peça sua função. O núcleo teria fios de prata que o ligariam ao gerador. Esta energia seria canalizada e acumulada no átrio para, por fim, ser liberada através da ativação dos colimadores emparelhados. Quando ativados sem força máxima e com atividade contínua, estes iriam liberar a energia, criando propulsão. Quando ativados na potência máxima e em um mínimo momento, irá liberar a energia na forma de um projétil de plasma de alcance médio – 1m/3pontos de Energia.

O gerador é capaz de produzir 5/50 de Energia/rodada. Cada núcleo pode ser carregado com, no máximo, 30 de energia. A partir de 10 de energia os propulsores podem ser ativados em força inferior, média ou máxima, consumindo entre 10 e 30 de Energia cada.

O propulsor traseiro teria uma pequena modificação. Abas retráteis e móveis foram acopladas a ele. Permitem que ele possa ser direcionado até 90º da superfície das costas, podendo gerar impulso para os lados ou para baixo se necessário.

Após terminar cada peça individual eu finalmente as encaixei, soldei, conectei tudo e por fim, acoplei ao braço, ligando tudo ao sistema principal e testando seu funcionamento.


Equipamento Consumido:
- Bronze Celestial [0,5kg] - CONSUMÍVEL
- Prata [0,4kg] - CONSUMÍVEL
- Ouro Imperial [0,1kg] - CONSUMÍVEL
- Martelo de Forja - NÃO CONSUMÍVEL

Equipamento Forjado
Acrescenta ao Braço Mecânico: Aba [G2 – 100/100] e descrição “O sistema de propulsores tem um gerador extra - Este é capaz de produzir 10/100 de Energia/rodada. Cada núcleo pode ser carregado com, no máximo, 30 de energia. A partir de 10 de energia os propulsores podem ser ativados em força inferior, média ou máxima, consumindo entre 10 e 30 de Energia respectivamente (por rodada). Podem produzir propulsão ou disparo (alcance = 1m/5 de energia), totalizando um máximo de 6 metros em seu disparo máximo. "

Contraponto: Os geradores uma vez descarregados demoram duas rodadas para começarem a se abastecer novamente, independente de terem usado a carga máxima disponível ou não.

|ATUALIZADO|

Pontos de forja :300

#208

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Roran em Sex 9 Dez 2016 - 19:51

Roran

Roran
Filho(a) de Hefesto
Filho(a) de Hefesto
Ver perfil do usuário
Adentrei nas forjas carregando comigo o Jaleco de Elie van Let. Eu o havia construído tempos atrás, e aprimorado-o não tanto tempo assim, e agora estava com ele novamente para dar-lhe mais um upgrade.

Deslizo a mão sobre o bronze do jaleco, Encantando-o para que se encolhesse em uma jaqueta de couro negro. À vontade de sua dona, poderá se transmutar imediatamente no jaleco.

O mesmo seria feito com o Caldeirão. Transmuto-o, encolhendo-o com a Névoa até que fosse um chaveiro de caldeirão.

Volto para encontrar Elie e devolver o Jaleco.

Forja Realizada:
Acrescenta [Transmutação: Jaqueta se Couro Negro] à aba do item Jaleco.
Acrescenta [Transmutação: Chaveiro de Caldeirão] à aba do item Caldeirão



Última edição por Ω Roran em Sex 9 Dez 2016 - 20:01, editado 1 vez(es)



Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2431665010Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2486766904Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 2431665010
#209

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Hades em Sex 9 Dez 2016 - 19:54

Hades

Hades
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
Ver perfil do usuário
Ω Roran escreveu:Adentrei nas forjas carregando comigo o Jaleco de Elie van Let. Eu o havia construído tempos atrás, e aprimorado-o não tanto tempo assim, e agora estava com ele novamente para dar-lhe mais um upgrade.

Deslizo a mão sobre o bronze do jaleco, Encantando-o para que se encolhesse em uma jaqueta de couro negro. À vontade de sua dona, poderá se transmutar imediatamente no jaleco.
Volto para encontrar Elie e devolver o Jaleco.

Forja Realizada:
Acrescenta [Transmutação: Jaqueta se Couro Negro] à aba do item.

Forja Realizada com Sucesso
Pontos Recebidos: 10






Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Hades%2B9

Ω Lord of the Underworld Ω
#210

Forjas do Acampamento Meio-Sangue - Página 21 Empty Re: Forjas do Acampamento Meio-Sangue

por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado


#211

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 21 de 23]

Ir à página : Anterior  1 ... 12 ... 20, 21, 22, 23  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum